Fenômeno e Resistência | O que ninguém fala sobre os shows dos Racionais MCs

4
15496

CLIQUE NA IMAGEM PARA MAIS DETALHES

Assim como 99.9% da geração 80/90, também sou fã dos Racionais MCs. De 93 pra cá, acho que já vi uns 40 shows deles nos formatos mais variados e de todos os álbuns. São poucas as músicas que nunca ouvi ao vivo, “Beco sem saída” e “Parte II” por exemplo são as únicas que me lembro.

Eu não havia assistido à apresentação deles no Rock in Rio (RIR), só acompanhei a repercussão por postagens nas redes, e como alguém que já viu tantos shows, não li nada que me impressionasse, apenas coisas óbvias.

Tudo que li e assisti é sobre a referência utilizada na abertura do show e o figurino, onde eles se inspiraram no clássico filme ‘The Warriors’. Foi loko? Lógico que foi, Racionais é assim, sempre surpreende! Mas quero falar aqui sobre particularidades da música Rap e da Cultura Hip Hop, pois Racionais continua remando contra a maré até dentro do seu próprio gênero musical e por isso insisto em repetir: é um fenômeno!

O Gênio Lews Barbosa também usou uma referência do filme nessa música

Rock in Rio não é uma festa da música, nunca foi. É uma celebração da indústria da música, do mercado, das grandes gravadoras e agora das plataformas também, assim como a maioria dos grandes festivais. Não acompanhei e nem tenho interesse em acompanhar tudo que acontece lá, mas nem é preciso saber tudo pra entender que Racionais é a exceção e um símbolo de resistência. Nem vou ficar aqui perdendo tempo com os debates desnecessários de rede social, aquele mesmo blá, blá, blá de sempre, que fulano é vendido e coisas desse tipo, assunto ultrapassado que o próprio Racionais superou faz tempo. Vamos aos pontos que justificam o fenômeno e a resistência.

Racionais MCs é o único grupo de Rap da sua geração (nem vou falar dos que são mais novos e já acabaram ou mudaram a formação) que nunca se separou e nem teve mudanças na formação. Eles viveram crises e boicotes de todos os tipos, quase perderam o nome, deram um tempo pra cada um fazer seus trampos solos, disseram não para grande mídia por muito tempo, recusaram muito dinheiro para não fazer o que não acreditavam, superaram vários outros obstáculos. Em meio a tudo isso seguiram sendo o maior grupo de Rap da América Latina. Quantos grupos de Rap participam hoje de festivais que misturam diversos estilos? Quantos grupos de Rap conseguem fazer uma tour nacional com sucesso? Poderia ficar aqui fazendo inúmeras perguntas e as respostas quando falamos de GRUPO DE RAP, seriam só o Racionais – fenômeno e resistência.

Acima falei de dois pontos em um: o fato de nunca terem se separado e serem o único grupo de Rap com força para estar em grandes festivais que misturam outros gêneros. Mas o ponto principal pra mim diz respeito a estrutura primordial da música Rap e da alma da Cultura Hip Hop, o DJ. Todo mundo que acompanha a cena atual sabe que os DJs vem sendo esquecidos, ignorados e tratados até com falta de respeito. Enquanto a esmagadora maioria dos artistas da nova geração sequer se apresenta com um DJ e, quando o DJ está em seu show, não é tratado com o devido respeito – tô falando de DJ e não de apertador de botão. Enquanto isso acontece em uma cena que está em alta, o fenômeno Racionais MCs leva ao palco TRÊS DJs! Não é de hoje, já faz alguns anos que eles sobem ao palco com essa estrutura, mas aqui vou me ater ao RIR.

Quem acompanhou viu que o DJ Ajamu, DJ KL Jay e DJ Will estavam em cabines com seus nomes, que vez ou outra acendiam e assim mais destaque era dado aos três. Eles foram os únicos que não chegaram no metrô da abertura, pelo menos até onde eu vi, até porque DJ é sempre o primeiro a chegar e o último a sair. Assisti ao show com calma, graças aos meios alternativos até baixei o vídeo. Reparei que Mano Brown foi o último a sair do metrô. Sabe o que ele fez quando passou pelo DJ KL Jay? O MC cumprimentou o “Maestro”! (Aqui no final da página tem o vídeo com esse momento)

Vimos três legítimos DJs da Cultura Hip Hop tratados com o devido respeito e protagonismo, em destaque, com seus nomes em letras garrafais e não apenas apertando botões. Agora junta tudo isso ai: um grupo de Rap com 3 manos no vocal, com letras que ainda são combativas, com 3 DJs e toda a estrutura de segurança, luz, áudio, vídeo, backing vocals, hype man, roadies, produção, fotógrafo/videomaker e etc. Tudo que está envolvido na estrutura deles vai contra o que é padrão no Rap que a indústria está investindo. Sendo assim, eles são um FENÔMENO e seguem sendo RESISTÊNCIA.

https://www.bocadaforte.com.br/loja
Adquira produtos e ajude na manutenção do site

E olha que nem falei sobre a entrega, profissionalismo, exigências, talento, excelência e tantas outras qualidades que fazem DJ KL Jay, Edi Rock, Ice Blue e Mano Brown serem o que são! Quem quiser assistir novamente ao show, acompanhe nossas redes e canais (Twitch e YouTube). Vai ter uma reprise naquele esquema alternativo, sempre tomando aquele cuidado básico pros robozinhos não nos banirem.

centralhh.com.br
PUBLICIDADE – CENTRAL GIRLS MODA FEMININA

 

4 COMENTÁRIOS

  1. […] Zona Sul | Racionais MCs – “Pânico na Zona Sul“: Outro clássico eterno, primeiro grande sucesso do Racionais. Primeiramente foi lançada na coletânea ‘Consciência Black Volume I’, em seguida saiu uma versão melhorada no álbum ‘Holocausto Urbano’, o primeiro do grupo. O tema da letra é também a violência policial, os justiceiros e pés de pato. Nos anos 90, mas principalmente nos anos 80, as ações desse “esquadrão”, que hoje chamamos de milícia, eram trágicas, fatais e comuns nos extremos da cidade. Hoje ainda é, e existe ainda dentro da própria polícia de São Paulo, um pelotão que dificilmente realiza prisões, mas naquele tempo não havia ferramentas para registrar essas ações, era a palavra deles contra a das famílias, muitos inocentes foram e continuam sendo mortos. […]

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.