Opinião | O Rap a serviço das elites

DJ Saddam. Foto: Facebook

Por DJ Saddam

“Macaco velho não põe a mão em cumbuca”. Este é um ditado popular muito usado e diz respeito a uma armadilha em que espigas de milho eram atravessadas em cabaças, onde macacos inadvertidos metiam a mão e acabavam ficando “presos” ao insistirem em tentar puxar o milho para fora. Em novembro de 2011 levantei a questão do que chamava de “MC William Bonner”, aquele que repetia o que via no JN em suas rimas, transformando-se em amplificador da grande mídia. Tempos depois tivemos que assistir a um vídeo deprimente com MCs falando pelo Hip-Hop, apoiando o golpe parlamentar de 2016.

Em 2018, com o ovo da serpente devidamente chocado, com sua casca pronta para ser rompida, participei de um ato no Circo Voador, denominado Arte contra o fascismo. Ali, fui convocado pela direção do ato a falar pelo Hip-Hop, pois era o único representante do movimento ali presente, aos 48 anos de idade. Veio a eleição e sabemos e vivemos o seu resultado e temos a tristeza de verificar agentes ligados ao Rap apoiando e dando voz aos que Ulysses Guimarães chamava de malditos.

Num momento em que no horizonte as nuvens do autoritarismo se precipitam cada vez mais pesadas, mister se faz os que enxergam o Hip-Hop como o movimento sócio-cultural de resistência que sempre foi, largar as diferenças e cerrar fileiras em defesa da democracia. O alerta foi dado há quase uma década e como diz o slogan do grupo Tortura nunca mais: lembrar para não esquecer. Não esquecer para que não volte a acontecer.

DJ Saddam durante o evento Arte Contra o Fascismo, no Circo Voador, Rio de Janeiro. Foto: Facebook

O Rap a serviço das elites*

Este tema já foi por mim abordado em outro artigo mas, diante de alguns fatos novos, resolvi retomá-lo com um título mais chamativo, com o objetivo de reforçar o alerta já dado.

O rap de improviso é uma arte para poucos que têm este dom. Ao mesmo tempo em que fascina quem o ouve, aumenta em muito a responsabilidade de quem o faz. Tenho visto diversos MCs se prestando ao papel de amplificadores da mídia burguesa, repetindo em suas rimas exatamente o que viu estampados nas páginas do jornal, ou o que ouviu no rádio ou assistiu na TV. Repetem sem procurar saber da veracidade dos fatos, sobre o que está por trás da veiculação das notícias e sem questionar a credibilidade dos órgãos de onde elas vêm.

O MC é um porta-voz da cultura hip-hop. Suas rimas são capazes de influenciar várias pessoas, que talvez as propaguem para outros. Então, se o sujeito lê uma notícia na capa do jornal de manhã e à noite vê um MC corroborando o que estava escrito, vai pensar: “Tá vendo, até o mano da rima tá confirmando o bagulho que tá no jornal”.

As últimas que presenciei foram de um MC enaltecendo a “faxina ética” no governo, que “tem que usar a vassoura pra varrer aquele que não tem proceder”. Parece em primeiro plano até que “Porra, Saddam! O cara não está certo?”. Na boa intenção até que sim, pois todos somos contra a corrupção. Não fosse o machismo deste termo “faxina” – não fosse uma mulher na presidência, duvido que utilizariam este nome – e o fato da tal vassoura remeter aos tempos de Jânio Quadros, que acabaram por levar o país a mais de duas décadas de ditadura militar, até que eu levaria em conta a boa intenção. A outra foi um MC repetindo a revista Veja e metendo o pau no ex-ministro dos Esportes, Orlando Silva, que estava sendo denunciado por um coxinha, presidente de ONG, que havia sido denunciado pelo próprio ministério por desvio de verbas. Ou seja, uma pessoa sem a menor credibilidade, sem apresentar uma única prova – até a data de hoje o tal PM não apresentou as tais “provas irrefutáveis” que disse que tinha -, usando apenas de sua palavra, acusa e faz cair um ministro de Estado, negro, de origem humilde, que transformou um Ministério pífio em um Ministério grande, com investimentos importantes no projeto Segundo Tempo que beneficia milhares de crianças e que agora a grande mídia aproveita para jogar na vala comum todo o terceiro setor, associando patifaria ao termo ONG.

Nós do hip-hop, mais do que ninguém, sabemos da importância do trabalho das ONGs, que chegam onde o Estado não consegue chegar, levando esporte, cultura, saúde e dignidade às quebradas. Isto não interessa à elite. Por que bancar um Segundo Tempo se esta grana poderia bancar um torneio de tênis internacional e uma etapa da Fórmula Indy? Por que bancar o Cultura Viva, se poderiam usar esta grana para trazer várias filarmônicas, bancar vários festivais como o Rock in Rio ou rodeios em Barretos?! Por isso que falo: de boa intenção o inferno está cheio.

Desta forma, fica novamente o alerta para que o quinto elemento da cultura hip-hop, o conhecimento, seja levado a sério. Hoje, com o avanço da internet, não se pode ter apenas como parâmetro a mídia impressa e a TV. Ouviu sobre um assunto, procure outras opiniões, procure discussões nas redes sociais e, aí sim, tire suas conclusões, pois caso contrário você estará sendo um agente da preservação do status quo e o hip-hop jamais se propôs a isso.

Finalizando este artigo, gostaria de parabenizar Emicida e Criolo pelas premiações no VMB deste ano. Prova contundente do crescimento do rap nacional, trilhando sua trilha independente e invadindo espaços antes a ele negado. Como disse Emicida com muita propriedade : “É a reforma agrária da Música Popular Brasileira”. Vamos em frente!

Um salve e paz a todos.

*Artigo originalmente publicado em 17 de novembro de 2011, no portal Bocada Forte

Comentários

Muito bom esse artigo, parabéns, trouxe exatamente o que penso sobre os duelos e tal

Por: Evandro Emeci – Em: 21/10/2015 10:00:29


Bom ! Vamos lá , esse negócio de elementos na cultura Hip Hop é algo abstrato, não existe. Que acompanha de perto sabe que até mesmo entre os grupos não existe essa corrente. Não percebi interesse em unir os elementos, que , seria o sonho de todos que admiram a cultura. porém não passa de um sonho. Apesar que a lei sempre foi essa cada um por si e Deus por todos……

Por: Francisco Silva – Em: 01/04/2013 20:10:10


5º Elemento não pode existir, 90% da galera que se julga HIP HOP nunca foi na batalha do ano, ou qualque outra capeonato de b.boy, DMC ou qualquer evento de dj ou grafiite

Por: valter – Em: 23/11/2011 17:15:08


Repetindo: Lugar de corrupto é na cadeia! Mas amplificar este denuncismo udenista da mídia burguesa sem base é estar a serviço dela. Hoje FHC está nos jornais jogando as ONGs na vala comum da corrupção. E aí neguin vai dizer: “Fumo um e meto a bronca estilo Cheech and Chong, não sou corrupto, quero mais que se foda esta porra de ONG”. Mais ou menos nesse clima

Por: DJ Saddam – Em: 22/11/2011 19:52:55


fato: a esquerda brasileira é vendida! pcdob, pdt, pt fazem hoje o que a dereita fazia. os socialistas apartidarios estao perdidinhos sem conseguir aplicar suas ideias. hip-hop nao pode ser da midia burguesa, mas nao pode ficar defendendo politico de esquerda que se envolve me corrupcaum

Por: Paradinha – Em: 22/11/2011 19:32:47


Aqui a discussão não é quem apóia ou não o governo, é a questão da amplificação da mídia burguesa. Vou dar um exemplo: durante quase 10 anos fiz trabalho voluntário dando aulas de jiu-jitsu para crianças do conjunto habitacional, que tinham bolsas integrais, condicionadas à matrícula e frequência na escola, onde treinavam junto com os alunos pagantes promovendo inclusão e integração social. Hoje, tirando um rapaz que perdi para as drogas – que Deus o tenha – todos se transformaram em bons cidadãos, com seus empregos, suas famílias, pois sempre fui um educador, além de ensinar o jiu-jitsu. Inclusive uma menina que foi deste projeto hoje está dando aulas para meninas em Abu-dhabi com salário de U$5mil. Bem, fiz esta introdução para levantar a seguinte hipótese: Durante todo este trabalho voluntário não recebi um centavo do Estado ou da iniciativa privada. Se por acaso eu resolvesse voltar a dar aulas em comunidades e firmasse um convênio do projeto Segundo Tempo com o Instututo Revolução pela Arte, do qual eu sou vice-presidente?? Talvez viria estampada a seguinte manchete: “DJ do PCdoB tem convênio para dar aulas de jiu-jitsu”. Até explicar que focinho de porco não é tomada, provavelmente meu nome estaria na boca de um monte de MC me chamando de corrupto. A mídia pátria entende que denuncismo sem provas ou baseado em fracos indícios é “liberdade de imprensa”. Esta mesma mídia defende seus feudos, como a propriedade cruzada e insiste que a regulação do setor é um ataque a esta liberdade de imprensa. Hoje em dia o avanço da internet e das redes sociais permitem que se refute fatos e que se abram discussões. Por isso o Rap não pode ser amplificador de mídia burguesa. O ´5º elemento do conhecimento vai muito além e se não for usado, acaba o Rap sendo usado por esta mídia. Independente da orientação política de cada um, seguramos todos a bandeira da cultura, a bandeira do hip-hop e devemos centrar nossas energias na correria do dia a dia em construir algo positivo e nos verdadeiros inimigos da cultura e da massa de excluídos, pois estes, enquanto nos degladiamos, se confraternizam no alto da mesa do farto banquete

Por: DJ Saddam – Em: 22/11/2011 14:53:25


SERÁ Q DO COMEÇO DOS ANOS 80 ATÉ 2003 NÃO TEVE OFICINA DE BREAK NO BRASIL PQ NÃO TINHA OS PROJETOS DO GOVERNO LULA? EU PELOMENOS NÃO SOU CONTRA BOLSA FAMILIA. SOU CONTRA DEIXAR O POVO DEPENDENTE DE BOLSA FAMILIA PRA ESSE MESMO POVO DEVER GRATIDÃO A QUEM DISTRIBUI BOLSA FAMILIA.

Por: DIGO – Em: 22/11/2011 14:14:59


Quer dizer que o mano ter um ponto de cultura de hip hop é se “vender por um kit”?? O outro mano da quebrada que recebe bolsa família tb tá se vendendo?? Acaba com os projeto e explica na quebrada que o filho dele não tem mais aula de break porque isso só vai acontecer depois da revolução socialita. Ou então manda o mano parar de receber o bolsa família, passar a faltar o feijão na mesa e fala pra esplicar que a mulher e os filhos vão passar fome porque ele não quer colaborar com esta coisa de burguês. Faça um favor meu praça!!!

Por: Gervásio – Em: 22/11/2011 13:02:37


Então. Pra entender como se dá uma revolução socialista (e nem existe receituário pra isso) não dá pra ser por um espaço como este. É preciso estudaaaarrrrr bagarái. E esses estudos estão ao alcance tanto dos “sabidões”, quanto dos não-sabidões, como eu. Mas a gente pode tentar facilitar as coisas. Posso fazer o contrário? Posso explicar como não será? Não será com partidos q originalmente foram de esquerda mas q transitaram pra direita e, principalmente, com militantes dsputando espaço no Estado burgês. Basta dar uma olhadinha rápida nas 3 grandes revoluções socialistas: União Soviética, China (q inspirou o PCdoB nos seus bons tempos) e Cuba. E ainda de lambuja, a Comuna de París. Foram 4 experiências bem diferentes. Mas mermu assim me digam qual delas foi feita por vereador@s, deputad@s, presidentes, ou qqr porra dessas. Nenhuma? Ah. Viu só! Espero ter conseguido te ajudar. Até a próxima.

Por: Gas-PA – Em: 22/11/2011 09:51:42


Aê gaspa sabidão! Me explique aí o que seria essa REvolucao Socialista? Mostra pra gente essa terra do nunca.

Por: Paradinha – Em: 21/11/2011 20:08:52


O grande problema do país é o PCdoB. Tenho lido isto na Veja e no O Globo ultimamente. Exatamente o que se refere o artigo. Vladimir Ilich alertou sobre isso há quase um século.

Por: DJ Saddam – Em: 20/11/2011 06:50:02


Primeiramente gostaria de parabenizar DJ Saddam, pelo rico conteudo trazido na coluna acima. Fico feliz de ver um veiculo voltado ao Hip Hop, sinalizando a importância de se averiguar a verdade da informação, principalmente numa acusação. Pois Duvido muito que a midía vai publicar que nenhuma prova concreta foi aprovada contra o ex ministro Orlando Silva, que diga de passagem fez um excelente trabalho e o conheci pessoalmente no Bar Mangueira em SP e foi muito simpatico e atencioso com todos que ia pedir uma foto ou perguntar sobre a copa! Agora referente a citação Gas-PA citando o apoio do Mano brown, qual é o problema de ir nos bairros nobre da sua cidade? Nasci e Cresci em Parelheiros – SP periferia esquecida por muito tempo pelo Governo, e que agora vem sendo bem atendi por ONG e Pelo Ceú Parelheiros. E trabalho muito e gosto de curti o melhor, seja um retaurante, barzinho ou baladas e essas casas estão localizadas nos melhores bairros de São Paulo ou de outras capitais. É muito mediocre pensar que ser simples ou ser do gueto é ficar no mesmo bairro bebendo e enxendo a cara, se tem um samba de qualidade e com pessoas agradaveis, é lá que eu vou! Nós fazemos parte de uma sociedade preconceituosas, muitas pessoas de baixa renda olha para uma pessoa com melhores condições financeiras e chamam de Boy mas não sabem o quanto ela batalho para ter aquela condição, a sua origem se o Brown vai num rolê melhor é porque ele trabalho se dedico ao seu talento e criou possibilidades para a Nike valorizar o seu trabalho. Eu curto muito essa nova geração do Rap ( Emicida, Criolo, Kamau, Max Musicalmente, Rael da Rima, Slim e outros) pois eles valorizam o seu trabalho, ganham dinheiro com isso sem perde a essência da favela, como o Cafu que no auge da sua carreira falo de onde veio… independente de onde mora agora mas mostro que na quebra existe muita gente boa! Agora na polica sabemos que se temos não tem como chegar ao poder sem o apoio de uns Collor, Sarney e Magalhes oque importa é o trabalho que vamos fazer quando chegarmos lá! E nunca vamos detruir o Estado, porque o Estado como nos ensina Nicolau Maquiavel é nós, é o povo representado pelo proprio povo! O grande problema é quem tem muita gente com medo ou preconceito de descubrir o que é o mundo de verdade, a cultura, utilizam a Internet para entreterimento só redes sociais, nunca procuram saber oque tem na Biblioteca de san petersburgo que é traduzida para o português e mostra a orim Humana e toda sua Historia. A esquerda manipulada pela Burguesia, criou a filosofia que deseja ou ter o que é bom ou mais caro é errado… Cansei de ser massa de manobra!

Por: Jair Mattos – Em: 20/11/2011 01:21:32


Bem. Se o q “ocorreu recentemente no Chile” for o golpe de 73, a grande responsabilidade dele foi justamente da Unidade Popular, de Allende (q, diga-se de passagem, era extremamente à esquerda desse governo aqui está ha 8 anos) q não quis radicalizar e empoderar o povo pra resistir ao golpe milita. Inclusive, Pinochet havia sido nomeado Comandante-em-chefe pelo próprio Allende 10 dias antes do golpe. Agora é fácil olhar pra lá pra trás e colocar a culpa na esquerda. Mas eu entendo. Esse é o papel de um militante de um partido de centro-direita, q consegue macular o nome do Comunismo como partido nenhum de direita conseguiu. Nem o IPES/IBAD foi tão eficiente nessa tarefa! Agora, q “retomada do poder pela direita” é essa? Qdo q a direita perdeu o poder? Qdo? Lulla, q voltou dos EUA chamando o Bush de “CAMARADA BUSH”, se vangloria do fato de q em nenhum outro governo o empresariado lucrou tanto. Ah. Devemos lembrar q o vice dele era um burguês. Partido dos “Trabalhadores” e patrões juntos, lado-a-lado! Eita conciliação! E por falar em conciliação, vejam tod@s aqui http://www.pcdob.org.br/noticia.php?id_noticia=143267&id_secao=3 UM JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO q o PCdoB deu pro DEM, PSDB e outros partidos da nossa direita! Quem é “linha auxiliar da direita” então? Mas, pelo q vejo, numa coisa concordamos: Esse é um governo comprometido com a governabilidade. A emancipação da nossa classe, como disse Marx, será tarefa nossa. Qto ao fato de Mano Brown ter apoiado a Dilma, todos nós sabemos. Apoiou a Dilma, fez disco e propaganda pra Nike, já frequenta os bairros nobres de São Paulo e, como FHC, mandou esquecer tudo q escreveu de bom e útil no passado. Mas apoiar a candidatura dela não foi privilégio dele. O PP (partido de Maluff e Jair Bolsonáro – aquele da declaração racista e homofóbica no CQC), o Collor, José e Roseana Sarney, PTB (partido de Roberto Jéferson, réu confesso no escândalo do mensalão)… mta gente boa deu apoio a ela! Boa sacada dos inimigos, esses Pontos de Cultura. Nunca a periferia defendeu tanto um governo burguês como agora. Foi por causa de um kit de ponto de cultura q o Questão Ideológica, do Piauí, resolveu apoiar o envio e permanência de tropas brasileiras comandando o massacre do povo preto no Haiti, por exemplo. Como disse Sérgio Vaz (e eu nem qro saber quem ele apoiou ou deixou de apoiar) “quem não tem valor, tem preço”. Tem mta gente q ainda não percebeu o qto q isso tudo é prejudicial pra nossa luta. Agora, quem já tem 15, 20 anos de militância no Hip Hop sabe mto bem o q tudo isso significa. E se hj está do lado de lá da trincheira, está consciente da escolha q fez.

Por: Gas-PA – Em: 19/11/2011 18:42:29


Concordo com o Saddam. Vejo que o governo do PT, com o Lula, e agora com a Dilma, tem feito muitos avanços. Os incentivos à cultura e os investimentos em educação tem sido bem maiores que governos anteriores. A gente sabe que ser governo não é fácil. Nada acontece do dia pra noite. Muitos “acordos” e negociações são levadas a cabo em nome de um bem futuro. As vezes se aceita algumas condições, com o pensamento em alguma alteração para o futuro. Governar é como jogar xadrez. Não é fácil. Eu confio no governo da Dilma e do PT.

Por: Noise D – Em: 18/11/2011 14:02:09


Em todos os lugares em que os governos progressistas foram combatidos, com parte da esquerda servindo de linha auxiliar da direita, aderindo a denuncismos udenistas, o que se viu não foi a revolução socialista e sim a retomada do poder pela direita com o retrocesso político e social, como ocorreu recentemente no Chile. Não dou apoio incondicional nem faço oposição radical à governo algum. Aplaudo pontos positivos e critico os negativos. Avanços concretos foram conquistados durante o governo Lula, que não enxergo de forma alguma como um mal para o país. Taí, para exemplificar o programa Cultura Viva, que democratizou o acesso a cultura, contemplando vários pontos de cultura ligados ao hip-hop, que na minha opinião são focos revolucionários, onde a ação direta tem poder de transformar a vida das pessoas. Muitas vezes o jogo político para se garantir este avanços, dependem de alianças com grupos políticos não muito republicanos , mas a ruptura neste momento leva a uma ingovernabilidade que pode levar ao retrocesso. E isso, sinceramente eu não acho interessante. O Rap não pode e não deve servir de amplificador da mídia burguesa. Quanto ao Mano Brown, mencionado, apoiou Dilma nas eleições.

Por: DJ Saddam – Em: 18/11/2011 12:22:23


Faxina ética?! Como? Tiram o Orlando Silva e colocam o Aldo Rebelo, q é do mermu PCdoB! Maginem o poço de ética desse q qgora assume a pasta q era de Orladinho. Logo de cara, esse cara q foi contra a demarcação da reserva indígena RAPOSA/SERRA DO SOL e q é autor do maldito Código Florestal – q entregaria a Amazônia pra ser desmatada por madeireiros e pecuaristas – q é base de um governo q quer acabar com a reserva do Xingu pra costruir uma hidro-elétrica q só vai produzir 4 meses por ano… resolveu bancar amigo dos indígenas e propor cota de ingressos de jogos da copa para os indígenas! Mta cara-de-pau. E o antigo ministro do esporte, Agnelo Queiróz, q tb é do PCdoB, hj governador de Brasília, fez de tudo pra expulsar os indígenas do Santuário dos Pgés, pra colocar no lugar um condomínio de classe média. Só foi impedido com mta luta do povo organizado. Como disse Mano Brown: Esse jogo é sujo e nele não me encaixo. Quem diria q lideranças da UNE q pintaram a cara no FORA COLLOR hj seriam aliados desse ex-presidente no congresso? Uma faxina ética de verdade teria q varrer Orlando Silva, Agnelo Queiróz, Collor, Dilma, Lulla, Sarney… toda essa corja. Faxina ética de verdade seria uma REVOLUÇÃO SOCIALISTA levada a cabo até a destruição do Estado. Viva Zumbi e todo o povo de Ngola Janga!

Por: Gas-PA – Em: 18/11/2011 06:14:07

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.