Memória BF | The Firm, um fracasso para Nas e Dr. Dre

Capa do álbum

Lançado em 21 de outubro de 1997, ‘The Album’ é o único disco do projeto lançado com a intenção de ser um super grupo. O The Firm, assim como o disco, é todo inspirado na máfia, tanto que Nas usou nele o sobrenome “Escobar” e se juntou a Foxy Brown, AZ e o novato do Queens Nature.

Esse último substituiu Cormega – sua briga com Nas e com o empresário Steve Stoute fez com que ele fosse excluído da “Firma”. Projetos desesperados como esse não são uma exclusividade do Rap dos Estados Unidos, mas lá acontecem com menos frequência, ainda mais com a grandeza dos nomes envolvidos.

Na teoria, no papel, qualquer um apostaria no sucesso absoluto do disco, quem não investiria? Comercialmente até que vendeu, foram cerca de 150 mil cópias na primeira semana e no total quase um milhão. Mas mesmo assim não emplacou, com os nomes envolvidos se esperava muito mais. Nas já era uma realidade na Golden Era, AZ e Foxy Brown considerados revelações e Dr. Dre, ao lado da dupla Trackmasters, eram produtores de sucessos já reconhecidos. O que faltou parece que foi uma sintonia entre todos os envolvidos, acho que se fossem apenas Nas e AZ, que já eram parceiros, talvez teriam se saído melhor, mas o “se” não é certeza de nada.

Assista ao vídeo do single “Phone tap” com a participação de Dr. Dre

Não é um disco clássico, mas é muito importante como um fato histórico e ainda mais naquele momento, com a treta entre costas leste e oeste. Antes disso alguém lembra de Dr. Dre ter trabalhado em músicas apenas com artistas de Nova York? Creio que não, só por conta disso o registro já vale, ao mesmo tempo mostra produções que fugiam ao estilo que Dre domina e mais uma vez a falta de sintonia é um indicativo do que viria a ser um fracasso na carreira de dois grandes nomes da história do Rap mundial.

Contracapa do álbum, reparem que o Nature nem está na foto, mas os nomes dos produtores, empresários e logomarcas das empresas estão em destaque

Uma das gravações de maior sucesso do The Firm não está nesse álbum, foi lançada no segundo álbum do Nas (‘It Was Written’), é a música “Affirmative action”, com a formação inicial, que contava com Cormega e não com Nature. Essa faixa foi lançada junto com o sinlge “Street dreams”, um clássico do Nas e lançá-las juntas, caso tenha sido pensado, foi uma grande jogada. Se não foi pensado, nesse caso ter Cormega de fora do projeto pode ter sido um dos motivos do fracasso.

Se não bastasse a grandeza dos nomes das pessoas envolvidas, se liga no tamanho dos nomes das gravadoras: Aftermath, Interscope, Def Jam e Columbia. Embaçado né?

Assista ao vídeo do single “Firm biz”

Falando sobre as participações, incluo aí mais um ingrediente importante e histórico envolvendo o nome de Dre. Ele não ficou apenas na produção de algumas faixas, ainda rimou em duas, na “Phone tap”, um dos dois singles do álbum, e na “Firm family”. As outras participações são Canibus, Wizard, Noreaga, Pretty Boy, Half A Mil e da cantora Dawn Robinson (En Vogue), essa última no single “Firm biz”.

PUBLICIDADE – CONHEÇA A LOJA CENTRAL GIRLS

Ouça o álbum

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.