Editorial | BF em apoio a greve geral

No próximo dia 28 de abril, sexta-feira, o país inteiro irá parar em protesto contra as reformas que o governo ilegítimo tramita a toque de caixa em Brasília. São reformas – ou deveríamos dizer “deformas” – que atentam contra direitos do povo, conquistados com muito diálogo, trabalho, sangue e suor.

A Reforma da Previdência Social irá condenar os brasileiros ao trabalho eterno, com pouquíssimas possibilidades de aposentadoria. Desrespeita o povo, desrespeita o país, que é continental e todas as diferenças regionais que possui. Um projeto inconsequente e esdrúxulo, a serviço dos interesses da burguesia, formada pelos patrões, empresários, banqueiros. Além disto, as informações de que nossa Previdência seria deficitária é extremamente questionável. Existem dados que mostram o contrário!

A Reforma Trabalhista é um verdadeiro crime. Junto com o projeto da Terceirização do trabalho, tornará o emprego precário no país. Imaginem trabalhar por seis meses em regime de experiência, renováveis por mais três meses – sem contribuição ao INSS, FGTS ou direito a seguro desemprego! E, após este período, ser demitido e continuar num ciclo eterno de trabalho em experiência. Inadmissível! Imagine então ser contratado, mas não sobre o regime atual, da CLT, mas sim como Microempreendedor Individual (MEI), e ter de arcar com o pagamento de INSS, etc. Imagine então um contrato de trabalho que tenha cláusulas como o não pagamento de 13º salário ou férias. Pois isso será possível, com a aprovação da reforma trabalhista proposta e o acordado valendo acima do legislado.

Acompanhamos, sem sombra de dúvidas, o completo desmonte de todos os serviços do Estado, bem como os serviços básicos de amparo ao cidadão e trabalhador. Não há duvidas de que, com estas reformas – propostas por políticos em sua maioria investigados por corrupção – o Brasil está caminhando para o caos social, que é consequência inevitável da precarização do trabalho, do desemprego, do aumento da fome e da miséria e da violência, que também decorrerá desta realidade.

Assim, convocamos a todos os vocês, hip hoppers – MCs, DJs, B-Boys, B-Girls, Grafiteitos – a se unirem ao povo nas manifestações no dia 28 de abril e a apoiar a greve geral!

O BOCADA FORTE APÓIA A GREVE GERAL!
DIA 28/04 O BRASIL VAI PARAR!

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.