Acervo BF | Saiba mais sobre o álbum ‘Weekend Warrior’, de Biz Markie

Esse é um conteúdo resgatado do nosso Acervo, foi publicado pela primeira vez em 28.05.2004. Última edição em 16.07.2021

1
45

Artista: Biz Markie
Título: Weekend Warrior
Gravadora: Ouver Entertainment

Marcel Hall, 40 anos, nascido no Harlem (Nova Iorque) e mais conhecido como Biz Markie volta a ativa como MC depois de mais de 10 anos sem lançar um álbum. Sua carreira começou no início dos anos 80 e quando conheceu Marlon Williams (DJ Marley Marl) em 1985, iniciava ali uma parceria que dura até hoje.

Biz começou como “human beat Box” de Marl, ou seja, ele fazia as batidas com a boca nas apresentações. Juntos eles faziam parte da Juice Crew, que ainda contava com Roxanne Shanté, MC Shan, Masta Ace, Big Daddy Kane, Craig G, T.J Swan e Kool G Rap. Mesmo tendo lançado discos como MC a grande paixão de Biz Markie são os toca-discos, nesses 10 anos sem gravar a sua principal atividade foi, e continua sendo, mesmo com o lançamento do disco, discotecar.

Ouça seu primeiro álbum

Sua paixão não podia ser outra, afinal uma pessoa que tem cerca de 70.000 singles e 50.000 álbuns em vinil, tem que ser DJ. Como DJ já tocou em grandes eventos, mas para ele o que mais marcou foi a festa de aniversário da cantora Diana Ross. Deve ter sido mesmo, pois além desse aniversário ele já tocou nas festas do Grammy e em festas de jogadores de basquete como Kobe Bryant e Shaquile O´Neil.

Na sua discografia constam 5 álbuns, sem contar as compilações e singles, são eles: ‘Goin´Off’ (1988), ‘The Biz Never Sleeps’ (1989), ‘I Need a Haircut’ (1991), ‘All Samples Cleared!’ (1993) e por último ‘Weekend Warrior’ (2003), que acaba de ser lançado no Brasil. Todos os discos tiveram grandes sucessos, que se tornaram clássicos do Hip-Hop mundial, como “Vapors” do seu 1º disco que foi regravada por Snoop Dogg e o grande hit “Nobody beats the Biz” do mesmo álbum.

Ouça seu segundo álbum e leia mais sobre (CLIQUE AQUI)

Já no 2º álbum o grande sucesso foi o single “Just a friend”, que chegou ao Top 10 da parada de Black Music norte-americana e fez com que ele ganhasse disco de ouro. Seu próximo trabalho lhe traria dores de cabeça, em ‘I Need a Haircut’ ele usou o sample da música “Alone again (Naturally)” de Gilbert O´Sullivan, que acabou processando Biz Markie.

Ouça o terceiro álbum e leia mais sobre (CLIQUE AQUI)

Esse incidente mudou muita coisa no mundo da música, artistas de outros estilos passaram a prestar mais atenção na música Rap. Irônico como sempre ele voltou a cena com ‘All Samples Cleared!’, uma provocação ao fato ocorrido com o disco anterior e em 10 anos esse foi seu último álbum. ‘All samples…’ não fez tanto sucesso quanto os outros discos e foi nessa época que ele participou do disco ‘Check Your Head’ dos Beastie Boys.

Essa aproximação foi importante para a sua carreira, pois os Beastie Boys estavam em alta e Biz havia sido muito prejudicado profissionalmente devido ao processo em 91. Participou ainda dos discos ‘Ill Communication’ e ‘Hello Nasty’ dos Beastie Boys e provavelmente estará presente em outros trabalhos do grupo.

Ouça o quarto álbum

Agora ele volta com ‘Weekend Warrior’, título que foi inspirado nas pessoas, que como ele, batalham a semana toda. Na capa ele está de guerreiro indígena e na parte de dentro vestido como seu guerreiro favorito, um Samurai. O disco tem muitos samples, mas nem todos podem ser reconhecidos, alguns autores queriam muito dinheiro para autorizar os samples. Sobre a sua opinião em relação a samples, disse a uma revista européia “que é uma honra ser sampleado”, mas infelizmente nem todos os artistas pensam assim.

O hit do álbum, “Let me see u bounce” (assista ao vídeo acima), já pode ser ouvido nas pistas daqui e tem a participação do ragga man Elephant Man (jamaicano de Kingston) e Lil´Kal. A abertura do disco é um freestyle de 30 segundos em cima de um violão acústico no estilo country, que precede uma das melhores faixas do disco, “Tear shit up”, que tem produção de seu velho parceiro Marley Marl, vocais de Mia Trash e scratches do DJ Jazzy Jeff, outra lenda viva do Hip-Hop.

Além de ser um grande colecionador de vinis, Markie gosta muito de miniaturas de personagens de desenhos e de atletas e também adora filmes de Kung-Fu e comida chinesa. Pode-se perceber isso na faixa “Chinese food” onde ele agradece Bruce Lee, Jet Li e Jack Chan.

bocadaforte.com.br/live
Clique no banner, conheça e siga nossos canais

Mais uma vez ele volta ao tema que lhe rendeu um disco de ouro, a amizade entre homem e mulher. Em “Friends” ele pergunta – “Porque nós não podemos ser amigos?”. O disco ainda tem a participação de P. Diddy na faixa “Do your thang”, os dois se conhecem há muito tempo, desde a época em que P. Diddy era dançarino.

Outra lenda que participa do disco é Erick Sermon na música “Not a freak”. Como DJ ele não podia esquecer seus companheiros e fez uma música dedicada a eles, em “For the DJ´z” ele cita vários DJs que fizeram a história do Hip-Hop tanto em grupos como em clubs, performances, rádios e campeonatos, participam Faison e Lil´Kal. “Turn back the hands of time”, que também tem a participação de Lil´Kal, é uma espécie de “Sr. Tempo Bom” (Thaíde e DJ Hum) e é uma das preferidas de Biz Markie, justamente por falar dos velhos e bons tempos.

O Diabolical Biz Markie voltou em grande estilo e parece não ter mudado nada, ainda bem que alguém tomou a iniciativa de lançar o disco no Brasil.

Ouça o álbum

www.centralhh.com.br

1 comentário

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.