STF decide que homofobia é crime. O que o hip-hop tem a ver com isso?

0
104

Nesta quinta-feira maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que homofobia é crime.

De acordo com o site El País, “o tema chegou à Corte por meio de duas ações, movidas pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Intersexos (ABGLT) e o Partido Popular Socialista (PPS), em 2012 e 2013, respectivamente”.

Segundo reportagem do site Brasil 247, seis dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram a favor de enquadrar a homofobia e a transfobia como crime de racismo. O julgamento foi interrompido em fevereiro e retomado nesta quinta-feira

No dia 17 de maio de 2019, o Bocada Forte publicou uma matéria sobre a celebração do Dia Mundial e Nacional de combate à LGBTfobia. O rap brasileiro é rico em diversidade e tem artistas LGBTIs criando e ajudando a moldar o discurso contra o preconceito e a violência. Viabilizar seus trabalhos e valorizar suas lutas é fundamental.

Não adianta falar que não há mais espaço no rap e no hip-hop para a homofobia, sabemos que a cultura de rua precisa evoluir quando o assunto é ligado aos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e intersexos.

SAIBA MAIS SOBRE O A HOMOFOBIA NO BRASIL

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.