Opinião: Diga Não! | Por Slow da BF

POR SLOW DA BF

Fiz uma faixa junto com a lendária banda ANTIZONA, da zona norte do Rio de Janeiro, e gostaria de compartilhar a história e a letra desse rap: “O que você faz?

Com o apoio do UNIFEMFundo de Desenvolvimento das Nações Unidas Para a Mulher e a realização da REDEHRede de Desenvolvimento Humano, cerca de 20 MCs da cultura hip hop reuniram-se para compor músicas com o objetivo de alertar a sociedade, em especial os (as) jovens, sobre o grave problema da violência contra as mulheres.

O hip hop, especialmente nas grandes cidades, desempenha papel fundamental enquanto formador de opinião e por isso pode – e deve – ser aliado na divulgação de informações que contribuem para o exercício da cidadania. E entre os temas que se inserem na discussão da cidadania e dos direitos humanos, está a questão de gênero, que vai além do sexismo, podendo o hip hop colaborar na construção de novos papéis sociais femininos e masculinos.

O CD pode ser baixado (CLIQUE AQUI) ou adquirido gratuitamente por organizações não governamentais, escolas, DJs e educadores (as) que trabalham com o tema. Essa letra é resultado (muito) de um tempo que convivi nos presídios e cadeias do Estado Do Rio de Janeiro. Nos presídios femininos (muitos) o sofrimento pela falta de visitas e todo o resto é giga!

Essa letra tenta captar um pouco deste universo sombrio e doloroso!

“O QUE VOCÊ FAZ?”

Atrás das grades eu não sei mais chorar…
o mundo me esqueceu ninguém vai me escutar
as parede frias, palavras frias mudas
as pessoas feras, frias feras surdas
um dia de visita é uma decepção…
sensação esquisita perco a percepção
na recepção deixei meu sentimento
meu coração enterrei com sangue e cimento
na cela está minha alma, aprisionada
na culpa ficou minha mente, atormentada
ninguém sabe o que passei o que chorei
nem o que suportei, nem porque errei
sufoquei minha lágrima, apaguei a esperança
essa historia começou ainda era uma criança
meu pai me entregou no altar como um troféu
o sonho terminou depois da lua de mel

Refrão
O que você faz quando, não aguenta mais???
você reza pra deus, quando não aguenta mais

Não era um casamento era uma escravidão.
começou com os gritos depois a agressão
intimidação constante, constrangimento
solidão, traição, não reconhecimento
apanhava, sem saber o motivo
me calava, meu ódio estava vivo
não falava, com medo do castigo
pedi a deus, pedi ajuda queria o fim
era demais pra mim,queria a paz enfim
acorrentada, amordaçada, enjaulada
machucada, desesperada, revoltada
um dia entrei no quarto tranquei a porta
ou eu matava ou eu seria morta
eu tinha que tentar mudar o meu destino
6 tiros, 30 anos, num presidio feminino…

Dê o play!

[+] Visite o blog de Slow da BF

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.