Memória BF | Em homenagem ao MC Enézimo, ouça a Mixtape Especial – P.D.D 10 anos

0
114

E., Enéas, Enézimo, das fudidas ruas de Santo André, maloqueiro, corintiano e sofredor. Sua importância e contribuição para a Cultura Hip Hop é imensa e fico muito feliz em saber que esse reconhecimento está nas ruas. Desde o ano passado inúmeras homenagens vem sendo feitas, eventos presencias, partidas de basquete, citações em músicas, lives e vídeos. O mano que dançou Breaking, fez parte de uma Crew de Graffiti, rapper, rimador, MC, incentivador e fã dos DJs, como disse Eazy Kaos no Doc Sujo Entrevista“Enéas era a personificação da Cultura Hip Hop” (confira na íntegra). Não era e nunca foi um artista industrializado, deixou um legado que precisa ser valorizado. São inúmeros os artistas de São Paulo, de todos os elementos da Cultura Hip Hop, que em algum momento você vai ouvir falar – “agradeço ao Enézimo pelo espaço e/ou convite”.

Confira um trecho de um dos Projetos do Enézimo e da P.D.D

Hoje muito se fala sobre o choque de gerações, o novo e o velho não se entendem e até se desrespeitam em alguns momentos. Com ele isso não existia, poucos conseguiram encontrar esse equilíbrio entre valorizar, respeitar e não esquecer quem veio antes e também abrir as portas e receber os mais novos. Ele não era um mano engajado nas redes sociais, sua parada era a vida real, o olho no olho, a rua. Fez do selo Pau-De-Dá-Em-Doido um dos mais importantes do Brasil, está entre os primeiros selos criados por legítimos representantes da música Rap. O catálogo da P.D.D, se não for o maior, está entre os maiores de um selo independente de Rap e não falo do lançamento de singles e EPs, mas de álbuns em CDs e vinis.

Essa foi a última vez que trocamos ideias

O basquete era outra grande paixão, citado nas músicas, presente nos vídeos e em tantos outros projetos criados por ele. O seu time, o PNO Blowers, segue mantendo viva a sua história e legado, juntamente com a Banca X, parceiros que se juntaram a ele na luta racial, social e política. Nas nossas últimas conversas ele falou bastante sobre a Banca X, que eu precisava conhecer o pessoal, que a ideia era de progresso e de luta. Após a sua partida, lembrei que eu tinha pedido para ele, o Pixote e o Preto R. autografarem o vinil ‘Guerra Santa’. Peguei o vinil para ver os autógrafos e me emocionei, não lembrava o que estava escrito, Enéas assinou – “Salve Gil! Um dos meus melhores amigos do Hip Hop! Muito respeito, Enéas!”.

A união da suas duas grandes paixões

Eu era fã dele mesmo antes de conhecer pessoalmente. Fui em vários shows do Armagedon, a gente se trombava em vários rolês, mas eu tinha vergonha de chegar e trocar ideia, até que um dia ele mesmo me intimou – “você não é o mano do Bocada?”. Daí em diante a conexão da Z/L com S.A só se fortaleceu e cresceu. Em 2009, eu não estava mais no Bocada naquele momento, ele me procurou pra fazer um evento de 10 anos da P.D.D em um espaço que eu fazia o ‘H4 – Hip Hop Happy Hour’, às terças no centro de SP. A parada aconteceu com depoimentos, vídeos no telão, exposição e venda dos CDs e vinis e também a gravação ao vivo de uma mixtape especial. Essa mixtape seria feita ali, gravada e quem estivesse presente já sairia com ela no CD. Quase tudo deu certo, a mixtape ficou foda, mas os CDs deram erro, então quem levou pra casa, não conseguiu escutar.

Tenho vários desses CDs em casa, há alguns meses resolvi testar todos e ver se em algum tinha essa mixtape e nada feito, todos com erro. Outro dia, do nada, procurando outros arquivos no computador, achei o arquivo da mixtape, foi muita felicidade e emoção ao mesmo tempo, eu nunca tinha escutado e também não lembrava que no dia da gravação o DJ Nato_pk tinha copiado pra mim num pen drive. Foram 18 faixas, mixadas ao vivo em pouco mais de 50 minutos pelos DJs Nato_pk e Big Edy. O DJ Willian era pra ter participado também, seu nome estava na divulgação e na arte do CD, mas por algum motivo que eu não lembro qual, ele não participou.

Gil, Enézimo e DJ Natp_pk

Ouçam a mixtape, ouçam as músicas do Enézimo nas plataformas, pesquisem sobre, conheçam mais sobre a sua história, os inúmeros projetos e o legado. Em 2018 a P.D.D completou 20 anos e em breve teremos um vinil do selo, no DocSujo Entrevista DJ Nato_pk (confira aqui) mostrou pra gente o encarte e a capa. Infelizmente as atividades do selo serão encerradas com esse vinil. Obrigado por tudo Enéas, força sempre pra família, amigos e fãs!

#ENEZIMOPRESENTE

Confira seu último vídeo, lançamento póstumo

 

www.centralhh.com.br
PUBLICIDADE

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.