LANÇAMENTO | Em novo single, Rica Silveira rima contra o fascismo

Com um rap politizado, artista incentiva a retomada de pautas importantes em tempos de obscuridade política e pandemia

0
204

“O Cortecertu me enviou algumas produções dele. Entre elas estava o que fizemos o single ‘Fya’. Quando ouvi o instrumental me identifiquei automaticamente com as guitarras e os lances de batidas tribais que me fizeram lembrar o grande e saudoso Chico Science, além das nuances que flertam com a música industrial e eletrônica”, diz Rica Silveira, artista conhecido na cena punk e Hip Hop por seus trabalhos solos e pela energia da banda DeCore, que conta com dois álbuns lançados e um split com o Ràbia Positiva, de Barcelona (Espanha), lançado só na Argentina.



Cortecertu
, membro do Bocada Forte e do BF DJs, lembra que queria que Rica Silveira rimasse num drum’n’bass que ele tinha produzido. “No começo, Rica ouviu o beat que fiz e concordou em trabalhar nele. Aí eu fui mostrando outros beats que tinha no meu HD. O mano ouviu um instrumental que eu tinha feito sob a influência de Ministry, Atari Teenage Riot, Body Count, Public Enemy, Beastie Boys e Nação Zumbi. Na hora ele mudou de ideia e quis gravar a parada nesse beat. Eu concordei”, afirma o DJ.


LETRA

“O tema que escolhi para escrever a letra é o combate ao fascismo, usei referências da banda catalana Ràbia Positiva e também da americana Rage Against The Machine, inclusive cito o título de um de seus temas ‘Sleep Now in the Fire’, já o flow é algo rápido e rasgado que é uma das minhas características”, diz Silveira.

Depois de gravar e mandar os vocais para Cortecertu, que mixou, fez as colagens e scratches, Rica Silveira recebeu a primeira versão da “Fya”, mas achou que ela estava curta.

ESTICANDO O LOOP

“Fiz tudo numa pegada punk, seca e curta. Mas o Rica pediu pra eu dar uma esticada na parada. Aí tive a ideia de fazer umas paradas doidas”, diz Cortecertu. Rica Silveira ainda editou o videoclipe de “Fya”.

DJ Cortecertu

“O resultado final ficou muito bom, uma honra poder fazer parceria com o Cortecertu, que é um mano que vem fortalecendo meus trampos há muito tempo, a master do som ficou por conta do grande Duck Jam, e a arte da capa foi feita pelo meu irmão de banda Aleks Punk aka Navau Calibre 12, afirma Rica Silveira.

Q-Pam a.k.a Rica Silveira, também conhecido como Shok, é meu parça, mano de várias fita de Calibre 12, Coletivo PRH, Corinthians, rolê e risadas mil. Foi um prazer fazer essa arte pique revolução pro novo trampo zica dele. Toda sorte do mundo irmão sempre”, fala Aleks Punk, da banda Calibre 12.

O veterano Duck Jam também aprovou a mistura do single e destacou as diferenças na mixagem dos vocais das partes Rap e rock de “Fya”. “É mixagem artística né mano, tudo é válido. Achei louca”.

Assista ao clipe da música “Fya”:

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.