Batalhas | Na Zona sul de SP, a Batalha da Lilás movimenta a estação Capão Redondo

0
108
Clique aqui e participe do mapeamento

Inspirada na linha de metrô que cruza a zona sul da cidade de São Paulo, a Batalha da Lilás em pouco mais de um ano já é uma referência em seu território. A batalha acontece às 18h, sempre aos domingos, na estação Capão Redondo, última parada da linha 5-Lilás do metrô. Mesmo recebendo comentários positivos dos comerciantes e pessoas que passam pela estação, o evento sofre repressão muitas vez por parte dos seguranças da estação, mas também já aconteceu por parte da Polícia Militar. Mesmo com todas as dificuldades estruturais a organização consegue realizar os encontros todos os domingos.

Para um futuro breve a BDL planeja um evento para arrecadar fundos, mas também querem ir em busca de autorização para realizar as Batalhas sem se preocupar com repressão. Abaixo você pode saber um pouco mais sobre a Batalha e lá no final tem os links dos canais e contatos. Confira!

Colaboração entre: Jaime Diko Lopes e Gil BF
Todas as fotos usadas foram enviadas pela BDL

Bocada Forte: Se apresentem e informem quem são os criadores e responsáveis pela Batalha?
Batalha da Lilás: O único fundador restante é o Leonardo, conhecido como lzin, a batalha também tem mais 5 membros: a Stefh, a Dre, a Its, o Haru e o Jf.

BF: Como começou a batalha e qual foi a motivação inicial?
BDL: A batalha começou em janeiro de 2023 e a motivação inicial foi tornar o lado sul do mapa de São Paulo visível na cena do Rap, de uma maneira inovadora e saindo da mesmice.

BF: Qual a frequência da batalha dia, hora e local?
BDL: A batalha acontece todos os domingos, às 18h no Capão Redondo.BF: No local ou nos locais onde vocês fazem a Batalha, vocês enfrentam algum tipo de repressão ou reclamação da vizinhança?
BDL: Sim, a batalha enfrenta vários tipos de repressão, muitas vezes vindo dos agentes do metrô, uma vez um policial da ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) enquadrou uma pessoa no meio da batalha. No entanto, os comerciantes e as pessoas que passam pela estação parecem admirar o evento e fazem comentários positivos.

BF: Quais são os principais desafios que a Batalha enfrenta na organização?
BDL: Os principais desafios enfrentados pela Batalha são a falta de estrutura, como caixinha de som boa, filmadora e notebook para edição, dificultando o trabalho. Além disso, a poluição é algo significativo e que atrapalha bastante.

BF: Como vocês selecionam os participantes?
BDL: Os participantes são selecionados por meio de sorteio para ver quem irá rimar na batalha. É possível se inscrever chegando no horário determinado ou participando de seletivas em outras batalhas. Além disso, as vagas confirmadas são determinadas pelo desempenho e ranking dos MCs, 25% das vagas são destinadas às mulheres obrigatoriamente.

BF: Qual é o papel da improvisação nas batalhas e como vocês incentivam os participantes a desenvolverem suas habilidades nesse aspecto?
BDL: O papel da improvisação nas batalhas é fundamental, pois os participantes precisam rimar de forma espontânea e criativa durante as batalhas. Para incentivar os participantes a desenvolverem suas habilidades nesse aspecto, a batalha tem um sistema de sorteio para ver quem rima, além de seletivas em outras batalhas que servem para impulsionar outros movimentos. Também há um ranking para classificar os MCs e oportunidades para se inscrever e participar. Além disso, a plateia pode votar e cabe ao público escolher quem ganhou, incentivando os participantes a se destacarem com suas habilidades de improvisação.

BF: Como vocês garantem um ambiente seguro e respeitoso durante as batalhas, especialmente considerando a natureza competitiva do evento?
BDL: Durante as batalhas, a equipe da Lilás atua para garantir um ambiente seguro e respeitoso. Não toleramos comentários machistas e lutamos para incluir as mulheres no movimento. Além disso, cobramos respeito entre os participantes e estamos sempre atentos para resolver qualquer problema que possa surgir durante o evento. Nós também contamos com o apoio da plateia para avaliar e escolher os vencedores, o que contribui para a transparência e imparcialidade do processo.

BF: Quais são os momentos mais memoráveis ou emocionantes que aconteceram durante a batalha de vocês?
BDL: Um dos momentos mais memoráveis foi colocar 400 pessoas no evento de fim de ano no Capão Redondo, depois de um processo de reestruturação da batalha. Além disso, a cada conquista e evolução da equipe é considerada uma grande vitória.

BF: Qual a relação de vocês com as Batalhas em SP e até mesmo fora do estado
BDL: A nossa relação com as batalhas em São Paulo e fora do estado é de interação e colaboração. Participamos de seletivas em outras batalhas para impulsionar outros movimentos semelhantes ao nosso e também interagimos com páginas de Rap de outras regiões, como o Nordeste, promovendo uma troca de experiências e apoio mútuo entre os diferentes cenários do Rap.

BF: Quais são os planos futuros de vocês?
BDL: Alguns dos nossos planos futuros incluem passar por mudanças de local e expansão da equipe, realizar um super evento para arrecadar fundos daqui a dois meses, obter alvará para atuar onde estamos, introduzir outros elementos do Hip-Hop nas batalhas, como shows de breaking, e continuar promovendo a marca nas redes sociais para ampliar nossa visibilidade. Também estamos focados em criar novos modos de batalha, como a batalha de duplas, e em revelar talentos locais, sempre buscando manter a originalidade e qualidade das nossas atividades.

BF: Qual o diferencial da Batalha de vocês? Há alguma inovação ou mudança que vcs fazem?
BDL: O diferencial da nossa Batalha está em não seguir um caminho tradicional da cena do Rap com uma visão futurista, buscando introduzir a essência e originalidade do Capão, proporcionando uma experiência única para os participantes e espectadores. Inovamos ao criar modos de batalha diferentes, como a batalha de duplas, e ao incorporar outros elementos do Hip-Hop. Além disso, estamos constantemente buscando formas de evoluir e nos destacar, seja por meio da reestruturação interna, da interação com outras comunidades de Rap, ou pela busca por parcerias e apoios externos.

BF: Qual conselho vocês dariam para aqueles que desejam entrar no mundo das batalhas de MC, seja como participante ou organizador?
BDL: Para aqueles que desejam entrar no mundo das batalhas de MC, seja como participante ou organizador, nosso conselho seria: Pratique e aprimore suas habilidades. Dedique-se a praticar suas habilidades de rimar, improvisar e criar letras. O treinamento constante é essencial para se destacar nas batalhas. Conheça a cultura, familiarize-se com a cultura do Rap e das batalhas de MCs, compreendendo sua história, valores e técnicas. Isso ajudará você a se integrar melhor à comunidade e entender as nuances das competições. Participe ativamente, ompareça a eventos de batalhas de MCs como espectador para entender como funcionam e conhecer outros artistas. Seja ativo na cena, seja autêntico, desenvolva seu próprio estilo como MC. A autenticidade é valorizada nas batalhas, então seja fiel a si mesmo e a sua história.

Respeite e valorize os outros, mantenha uma atitude de respeito em relação aos outros participantes, organizadores e espectadores. O Rap é uma comunidade, e a colaboração e o respeito mútuo são fundamentais para seu crescimento e sucesso. Esteja aberto a aprender e crescer, esteja disposto a receber feedback e aprender com suas experiências, tanto nas vitórias quanto nas derrotas. O crescimento pessoal e artístico é uma jornada contínua. Para os organizadores, além desses conselhos, é importante ter uma visão clara do propósito e dos valores da batalha, garantir uma atmosfera segura e inclusiva para os participantes e investir na infraestrutura necessária para proporcionar uma experiência de alta qualidade para todos os envolvidos.

[+] Saiba mais: Insta | Grupo No Whats | YouTube

Se você organiza ou conhece alguma batalha, participe do mapeamento

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.