Rashid, Billy Saga e Yzalú fazem show em São Paulo

0
55

Por Marcelo Srougi

Flyer do evento

A Prefeitura de São Paulo, por meio das Secretarias Municipais de Cultura (SMC) e da Pessoal com Deficiência (SMPED), e apoio das instituições da Paulista Cultural (Casa das Rosas, IMS, Itaú Cultural, Japan House, Masp, Sesc e SESI) e outras instituições da cidade, criou o “Sem Barreiras – Festival de Acessibilidade e Artistas com Deficiência”, que será realizado de 17 a 22 de setembro, em vários pontos da cidade e contará com o apoio de várias instituições culturais da cidade de São Paulo.

E nesta sexta-feira, dia 20, grandes nomes do Rap nacional marcam sua presença no palco do Auditório do Ibirapuera em um show totalmente gratuito, a partir das 21h. Será um show inédito com Billy Saga, Rashid e Yzalú celebrando a inclusão e trazendo, por meio da música, a reflexão sobre a importância de uma sociedade mais acessível para todos.

Serviço:
“Sem Barreiras – Festival de Acessibilidade e Artistas com Deficiência”
 com Rashid, Billy Saga e Yzalú
Data: 20 de setembro de 2019, a partir das 21h
Local: Auditório Ibirapuera Oscar Niemeyer – São Paulo/SP

[+] Link para o evento no Facebook

Sobre o Festival

A ideia de criar um Festival acessível e com artistas com deficiência surgiu da experiência com o Programa Cultura Inclusiva, uma parceria das Secretarias Municipais de Cultura e da Pessoa com Deficiência, que tem como objetivo promover acessibilidade comunicacional em teatros e equipamentos municipais de cultura, oferecendo, além de acessibilidade arquitetônica, recursos de Libras e audiodescrição para munícipes com deficiência. O Cultura Inclusiva mostrou a importância da divulgação de eventos com acessibilidade comunicacional (Libras, audiodescrição e legenda) pela imprensa.

“Hoje os guias das agendas culturais da cidade não divulgam a acessibilidade em suas programações. A inserção dos símbolos na divulgação dos eventos acessíveis facilitará a vida das pessoas com deficiência que buscam por essas informações. Queremos chamar a atenção da imprensa, falando sobre a falta que faz o uso dos símbolos comunicacionais. Sabemos que boa parte das instituições culturais da cidade já trazem programações acessíveis e isso tem que estar claro nos guias e roteiros culturais”, afirma Cid Torquato, Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência.

Nesta primeira edição do Festival, haverá mais de 100 atrações: circo, contação de história, dança, debates, exposições, intervenções, música, oficinas, palestras, passeios, performances, poesia, teatro e visitas monitoradas. Além da Paulista Cultural, haverá a participação de outras instituições, como: APAA, Bike Tour SP, Centro Cultural Banco do Brasil, Cia Teatral Olhos de Dentro, MIS, Museu do Futebol, OSESP, Santa Marcelina Cultura, SP Escola de Teatro e Tom Brasil. Todas elas já fazem espetáculos acessíveis e muitas contam com artistas com deficiência. Também teremos o apoio do Aplauso Brasil.

“A experiência que tivemos na última edição da Virada Cultural, deixou clara a importância da acessibilidade nos eventos, além de sua divulgação. Foram 23 palcos e 71 espetáculos acessíveis com tradução em Libras, e a grande participação de pessoas com deficiência”, declara Alê Youssef, Secretário Municipal de Cultura.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.