Zamba Rap Clube: a correria de quem acredita

capa
Foto: Divulgação

Com cinco anos de carreria, o grupo ZAMBA RAP CLUBE, da zona leste de São Paulo,  colocou uma banda em sua formação e prepara uma série de trabalhos para divulgar seus raps. O Bocada Forte trocou uma rápida ideia com Vinicius Preto, um dos MCs do grupo.

Bocada Forte: Como estão os corres?
Vinicius Preto: Então mano,  estamos gravando um novo EP.  Vamos lançar um single em julho, o EP em outubro. Faremos apresentações de lançamento do trampo nas quartas-feiras da Olido, no centro de São Paulo. E estamos gravando um documentario de cinco anos da banda! Em breve faremos a divulgação deste e de outros trampos. Estamos em parceria com a agencia Agaele, do ex-DJ do parabola, Lipe, que fecha parcerias também com o DJ RM e Erick Jay.

Bocada Forte: Os sons novos vem em qual pegada instrumental?
Vinicius Preto: Vem com beat nossos, um do Ameno e outro do Cesão Hostil. Criamos um com banda também. Estamos fazendo os beats, colocamos guitarra e baixo por cima e, às vezes, algo da batera legal.

Bocada Forte: E as letras? Vão chegar falando sobre quais assuntos?
Vinicius Preto: Diversos assuntos. Criamos um rap meio samba que fala de política e sobre políticos que só lembram de nós nas eleições, se chama “Uniforme”. O single que vem se chama “Uma chance”, dando uma ideia de agarrar as chances da vida. Falamos  sobre como a noite é tensa em “Madrugada vazia”. Tentamos mesclar assuntos e ideias aos beats, pra fazer algo do nosso jeito e ao mesmo tempo sério, com sonoridades bem pesadas e atuais, sem mudar a essência do que propomos.

Bocada Forte: O EP já tem nome?
Vinicius Preto: Ainda estamos decidindo o nome, já temos umas ideias. Por enquanto, é  “A Beleza do Caos”, sobre ser de SP, essa cidade caótica e bela.

Bocada Forte: Como estão os shows?
Vinicius Preto: Os shows agora são feitos com a banda. Ensaiamos todos domingos. Estamos fechando as parcerias pras música.

Bocada Forte: Pode citar nomes?
Vinicius Preto: Sim. O Viegas, Daniel Groove, Dory de Oliveira, e tem outras pra confirmar, mas aí viriam pro álbum, que vem mais pra frente.

Bocada Forte: Mudando de assunto. Fale um pouco sobre o que você acha do projeto de redução da maioridade penal.
Vinicius Preto: Sou totalmente contra. Vivemos em um país em que os adolescentes pobres e pretos são vítimas, morrem muito mais que os brancos e os das classe média na mesma faixa etária. Não podemos ser cegos quanto a isso. Já está mais que na hora de lutarmos mais contra esta e outras propostas de certos deputados. Diria que sou a favor de melhores escolas, melhores condições pra professores e educadores. Atualmente, trabalho em um abrigo com jovens e crianças. Vejo que ações mais afirmativas são necessárias.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.