Na trilha de Scooby

10355015_1599217556962019_6993457956745757391_nEm entrevista ao Bocada Forte, o beatmaker, produtor e MC fala sobre os seus trabalhos

Por Raphael Mello

Em uma sexta-feira a tarde, no meio do caos da cidade de São Paulo, caminho pela Avenida São João em direção ao estúdio de  Rhandus, mais conhecido como SCOOBY, beatmaker, produtor e MC. Atualmente morando no coração do centro da capital, Scooby vem se destacando devido ao vasto arsenal de beats que vem produzindo em seu estúdio intitulado Nocentro. No meio dessa correria frenética, o artista arrumou um tempo para conversar com o BF.

Bocada forte: Salve! Scooby, obrigado pela atenção. Como você começou no rap? Começou como MC ou produtor?
Scooby :
Primeiramente gostaria de mandar um salve para todos do Bocada Forte e a todos que acompanham o site. Conheci o rap por meio do meu irmão que me apresentou um álbum solo do Ice Cube e a rádio 105 FM. Comecei a baixar programas para fazer trilha sonora de jogos e logo percebi que poderia fazer beats de rap com os mesmos programas.

Com o passar do tempo, deixei um pouco de lado o lance da produção e comecei a escrever rimas e a lançar alguns sons pela internet. Depois de um bom tempo, voltei a dar atenção novamente aos beats e ao processo de produção, como procedimentos de mixagem e masterização. Foi nessa época que comecei a vender beats para alguns MCs, o que de imediato me abriu algumas portas. No ínicio de 2014, fui demitido do emprego e minha namorada me encorajou a montar um estúdio na casa da minha vó, no extremo da zona oeste de São Paulo.

Bocada forte: Interessante você tocar nesse assunto do estúdio que inicialmente começou no extremo da zona oeste. Qual foi a sacada de montar um estúdio no centro? Foi devido a problemas particulares? Fez algo focado na expansão da clientela?
Scooby:
Foi por acaso, acredite se quiser. Como eu gravava na casa da minha vó, em uma residência pequena, e o numero de MCs foi aumentando, tanto quanto para compra de beats como para gravações das tracks, ficou inviável continuar na casa da minha vó.

Na época, o Carlos, MC do grupo Young Kings, dividia apartamento aqui no centro com um mano que acabou saindo, e do nada rolou a oportunidade de ir morar no centro dividindo o aluguel e com o estúdio funcionando. Foi nessa que a demanda de MCs e gravações foi aumentando bastante e nessa pegada eu mantive o preço do trampo que faço para os MCs. O negócio prosperou.

Bocada Forte: Hoje em dia você trabalha com MCs de dentro e de fora de São Paulo. Fale um pouco a respeito disso.
Scooby:
Graças a Deus está rolando isso sim. Acredito que com fácil acesso nas grandes mídias sociais posso destacar o MC Ericon, de São José dos Campos (SP), O MC Thiago Skip, de Minas Gerais,Tiago El Niño, do Rio de Janeiro, Distúrbio Verbal, de São José dos Campos (SP), MC Oz, do Rio de Janeiro. Estou feliz com a repercussão do trampo, vem rolando bastante contato de MCs de fora.

Bocada Forte: Dos MCs que você vem gravando aqui de São Paulo gostaria que se possível apontasse algumas revelações.
Scooby:
É importante ressaltar que eu não acho que existe o melhor, mas posso citar o MC LP, do ABC, Thiefe, do Mestre Nagô, a MC Dalila e a MC Pri Lippi,  minha esposa que, modéstia  a parte,  vem representando bastante (risos), pois me ajuda em tudo por aqui e vem lançando ótimos sons.

Bocada Forte: Fiquei sabendo que você está trampando com o Adonai MC, que fazia parte do grupo Costa Gold…
Scooby: O meu trampo com Adonai é mais em relação aos beats. Estamos estudando a possibilidade de eu vir a ser o DJ dele, mas por enquanto não há nada concreto. Vamos ver o que rola. Máximo respeito ao trampo do mano.

Bocada Forte: Gostaria de saber sobre o seu quarto disco solo. Dá uma idéia.
Scooby:
É o Anti-Herói, trabalho com beats e produções do DJ Caíque. Estou sem data para o lançamento. Já adianto que o disco será composto por 15 faixas nas quais eu cito assuntos mais pessoais.

Esse disco está sendo bem trabalhado. Acredito que vai fazer um bom barulho na cena do rap nacional.
Também terão algumas participações como LP, Thiefe, Ericon, Carlos, do Young Kings, Deb de Oliveira, Rael MC, da Vila Mariana, Caio Oak,  DJ Caíque e muito mais…

Bocada Forte: Onde podemos encontrar sua playlist de beats?
Scooby: No site SoundCloud, acessa lá:  https://soundcloud.com/scoobybeats

Bocada Forte:  Obrigado pela a entrevista. Deixa um salve!
Scooby: Gostaria de deixar um salve para o Bocada Forte, pela oportunidade, para os meus manos LP, Adonai, Thiefe, Mestre Nagô, Artigo MC, para a minha esposa Pri Lippi e para todos que admiram e acompanham o meu trampo.

barra_separadora
dpinot-capa-meus-trintaHIP HOP NO MONTE
Hip Hop no Monte e #BocadaForte16anos convidam DPinot para o lançamento do álbum “Meus Trinta“. O evento será realizado no dia 20 de junho, no Espaço Comunidade, na zona sul da cidade de São Paulo. Clique na imagem e saiba mais.

 

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.