No clipe da música ‘Orò’, Augusto Oliveira fala sobre ancestralidade negra

0
154

Por Erica Bastos

Enquanto prepara seu primeiro álbum solo, o músico Augusto Oliveira acaba de lançar o videoclipe “Orò”, palavra que no candomblé significa uma divindade masculina que representa a ancestralidade dos homens.

Com uma mistura de ritmos, a música junta o pagode baiano com o som percussivo do Rum, Rumpi e . Estes instrumentos- nos terreiros do candomblé e umbanda- fazem parte do ritual e também são responsáveis pela convocação dos Orixás.

O single, produzido por Mind (Mind Records) e com videoclipe dirigido por Bruno Trindade (Alien Filmes), traz inspiração afrofuturista, além de reverenciar a riqueza da cultura afro e de toda uma história e luta de seus antepassados.

Confira!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.