Programa Barras Maning Arretadas estreia nesta quarta (5)

0
158

O Barras Maning Arretadas estreia um programa semanal logo na primeira quarta-feira de janeiro e terá Cesar Hostil como o seu apresentador principal. Essa atração será transmitida no Youtube do Barras Maning Arretadas e contará com convidados semanalmente, além de trazer lançamentos musicais, sejam eles produzidos pelo projeto ou feitos independentemente pelos artistas que participam do Barras Maning Arretadas. A primeira edição, que acontecerá na quarta-feira, 5 de janeiro, às 18h, terá as participações do rapper moçambicano Inspector Desusado e do DJ mexicano Pisto Rey.

Inspector Desusado lançou recentemente o álbum Diretamente das Mantas, junto com o produtor Proflees, em uma parceria entre as cidades moçambicanas de Chimoio e Maputo, que também perpassa por outras cidades de Moçambique. DJ Pisto Rey lançou recentemente a música “Além das Monumentais“, que conta com participações de Carlos Mossoró e do português Ruze, que retratam sobre a cidade de Coimbra, em Portugal.

Além disso, serão executadas músicas de artistas do Barras Maning Arretadas, tanto inéditas, como já lançadas. Nessas músicas, haverá participando de mais de 10 países, incluindo Cuba, França, Portugal, Angola, Moçambique, Gabão, Brasil, São Tomé e Príncipe, México e Guiné-Bissau.

Sobre o projeto

O Barras Maning Arretadas é um projeto que começou logo no início da pandemia do Covid-19. O produtor moçambicano Tchacka disponibilizou um instrumental para substituir a integração habitual da cultura hip-hop e o pesquisador Carlos Mossoró espalhou internacionalmente, fazendo com que fossem criadas parcerias musicais, eventos e programas online. O projeto ganhou esse nome porque “Barras” é como se chama os versos no rap. “Maning” significa muito em língua local moçambicana e “Arretadas” é algo do Nordeste brasileiro, que pode ser dado alguém valente, forte ou aguerrido. Assim, pode ser entendido como “Rimas Muito Fortes”, mas em uma outra forma de falar o português, através das expressões daqueles que foram historicamente colonizados e agora promovem a internacionalização das resistências.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.