Memória BF | Álbum clássico do Gang Starr, ‘Hard to Earn’ completa 26 anos

Capa do álbum

Artista: Gang Starr
Álbum: Hard to Earn
Gravadora: Chrysalis / EMI Records

Já escrevi diversas vezes e em tempos de tanta desinformação é sempre bom lembrar – Guru e Premier formaram a melhor parceria da história do Rap entre um DJ e um MC.

Se existiu ou existe outra no mesmo nível, desconheço. Dito isso, vamos ao aniversariante da semana, o álbum ‘Hard to Earn’, lançado em 8 de março de 1994, que completou 26 anos.

Se alguém discorda do quão próximo da perfeição essa dupla conseguiu chegar, este álbum é mais um registro para fazer repensar os que tem alguma dúvida. É o quarto álbum da dupla. Foi lançado dois anos depois do ‘Daily Operation’ (3º álbum de 1992) e deu um fôlego de 4 anos até o lançamento de ‘Moment of Truth’ (5º álbum de 1998).

Assista o vídeo de “DWICKY”, com Nice & Smooth

‘Hard to Earn’ é um título sugestivo, a tradução literal quer dizer “difícil de ganhar”, é muito mais sobre respeito do que sucesso. Guru, responsável pelas letras e títulos, deixou a escolha por conta do DJ Premier. Este era o sentimento deles em 1994. Eles não eram um sucesso de vendas, mas tinham o sucesso e o respeito nas ruas, algo que foi muito difícil de conquistar. Muitas músicas do álbum trazem referências sobre isso, o respeito que alguns conquistam sendo verdadeiros é o que falta aos que tentam se adequar ao tal do mercado.

A faixa de abertura, um interlúdio, “The first step” e a música “ALONGWAYTOGO” é onde o tema RESPEITO é abordado sem meias palavras. Se comparar o vocal do Guru nessa música com todas as outras, dá pra notar que está meio estranho, ele gravou bêbado. Premier usou colagens da faixa “Check the rhyme” do A Tribe Called Quest, o refrão diz – “É um longo caminho a percorrer quando você não sabe para onde está indo / Você não sabe para onde está indo quando você está perdido”. Foi feita para a trilha do filme Poetic Justice (1993), estrelado por 2Pac e Janet Jackson, mas acabou ficando de fora.

Assista ao vídeo de “Suckas need bodyguards”

Contra-capa do álbum

Ainda sobre cinema e trilhas sonoras, a música “Now you’re mine” fez parte do segundo disco da trilha sonora do filme ‘White Men Can’t Jump’ (Homens Brancos Não Sabem Enterrar), que foi intitulada de ‘White Men Can’t Rap’ (1992). Por ai dá pra ver que o álbum já vinha sendo construído há algum tempo, tanto que “DWYCK”, com a participação de Nice & Smooth, já era sucesso nas ruas de Nova York em 1992, por isso é considerada o primeiro single.

Mas o single oficial mesmo foi “Mass appeal”, lançada exatamente um mês antes do álbum (08/02/1994). A música que foi criada como uma sátira ao Rap comercial que alguns faziam para tocar nas rádios, acabou virando um dos grandes sucessos comerciais da dupla. A Gang Starr Foudantion já havia sido apresentada através de fotos e músicas nos outros três álbuns e nesse não foi diferente, quem participa está na foto da contra-capa.

Assista ao vídeo de “Code of the streets”

Premier já disse que ele e Guru sempre leram as resenhas e críticas, concordaram com poucas e muitas incomodaram o DJ, principalmente quando questionaram sua criatividade. Mas ao mesmo tempo ele sabe que muitas pessoas que escrevem sobre Rap, não entendem sobre o assunto, mesmo assim ele decidiu diversificar o uso de samples. Na faixa “Speak ya clout”, outro single e a continuação da “I’m the man” do disco anterior, ambas com as participações de Jeru The Damaja e Lil Dap (Group Home), Premier mostra o quanto é difícil questionar sua criatividade. Nas duas músicas ele fez um instrumental para cada MC, na primeira Lil Dap começa rimando e Jeru finaliza, já em “Speak ya clout” Jeru começa rimando após os scratches de Premier usando frases de “I’m the man” e Guru finaliza.

Assista ao vídeo de “Mass appeal”

Apesar do Gang Starr ser considerado um dos maiores representantes do Rap de Nova York, nenhum dos dois é natural da cidade. Guru é de Boston (Massachusetts) e Premier é de Houston (Texas), mas moraram no Brooklyn durante muitos anos. Na música “The planet” Guru fala sobre a sua saída de Boston para o “Planeta Brooklyn”, ele rima sobre os vários bairros dentro de um. Em “Code of the streets”, single clássico, mais um grande sucesso, ele rima sobre os “códigos das ruas” e o quanto o crime e as coisas ruins são convites para uma vida ilusória de sucesso nas quebradas.

Os scratchs do DJ Premier nessa faixa são como solos de guitarra e são eles que marcam o refrão e a divisão dos versos de Guru. Muitos assuntos abordados nas letras de Guru continuam atuais, e o uso de armas é um deles. Na música “Tonz ‘o’ gunz”, ele fala sobre as toneladas de armas que as legislações nos Estados Unidos permitem circular e o quanto isso é ruim, principalmente nos guetos. No som eles não se posicionam contra ou a favor, apenas é feita uma reflexão, até porque nessa época eles mesmos tinham armas.

Ouça o remix dos singles feitos por Amerigo Gazaway em 2018

Guru volta a falar sobre os falsos MCs no último single do álbum, “Suckas need bodyguards”. O refrão cantando em coro diz – “MCs falsos, eles sempre agem duro / mas não andam na rua sem guarda-costas / Eu odeio MCs falsos, eles sempre agem duro / mas não andam na rua sem guarda-costas”.

O Group Home iria lançar em 1995 seu primeiro álbum, portanto era necessário que assim como Lil Dap, Melachi the Nutcracker também estivesse presente. É dele a rima no interlúdio “Words from the Nutcracker”. Big Shug, amigo de infância de Guru e um dos fundadores do grupo, participa em “F.A.L.A”. No interlúdio “Aiiight chill…”, Premier colocou mensagens deixadas em sua secretária eletrônica, ele pediu que os manos deixassem essas mensagens, mas todos tinham que terminar falando “aiiight chill…” Tem mensagens do Nas, A.G, MC Eith, DJ Scratch, Mister Cee, Masta Ace, entre outros.

Ouça a edição 55 do podcast ‘Take it Personal’ com DJ Premier (Novembro/2019)

O álbum ‘Hard to Earn’ tem oficialmente 17 faixas, versões no Japão e Inglaterra foram lançadas com 18, trazem a faixa bônus “Doe in advance”. Essa música parece ter tido um problema com a liberação do sample de “Sweet sticky thing” do Ohio Players, tanto que é até difícil encontrar CDs ou vinis com ela, é considerada uma música rara da dupla. Em 2000 foi lançado um single independente do Big Shug, que traz essa música no lado B. Uma outra curiosidade, quem tiver os discos pode conferir, esse é o primeiro álbum do Gang Starr a trazer na capa o selo “Parental Advisory”. Esse é daqueles álbuns que merecem um documentário, tamanha a riqueza de detalhes nas letras, na produção, nas fotos e a importância que ele teve em tudo que foi feito após o seu lançamento.

Ouça o álbum completo

Leia a Revista BF completa ou clique aqui e faça o download!

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.