Memória BF | Em 2004 a Crew Dynamic Breakers, de Santos, foi a campeã do Master Crews

1ª parte publicada originalmente em 07 de dezembro de 2004 \ 2ª parte publicada originalmente em 04 de março de 2005

0
1058

O Masters Crew é um grande campeonato de Crews reunindo as melhores do Brasil em fantásticas batalhas de dança. Muito além de uma simples competição é o encontro de todos aqueles que respeitam e praticam as danças que compõe a Cultura Hip-Hop. Breaking (B.Boying/B.Girling), Popping e Locking estão presentes numa competição onde o “público” é um espetáculo à parte. É surpreendente o cenário que se forma, pois os dançarinos que não competem também demonstram suas habilidades em círculos de dança que se formam pelo local. Um cenário de paz, onde até as diferenças que em outro ambiente gerariam brigas, no Master Crews geram os “rachas” – quando os dançarinos se desafiam para mostrar seu valor. O evento traz boa música, muito Funk, Eletrofunk e Break Beat tocado por DJs como DJ Brown, e DJ Alam, além da sempre esperada batalha/show de Freestyle onde MCs mostram toda a sua inteligência e ritmo com um arsenal de rimas.

A logomarca do Master Crews. Foto: Reprodução/Facebook

Essa competição teve seu início em 2002 quando Bispo SB, Mr-Fe e Babu resolveram criar um evento onde os B.Boys, B.Girls, Poppers e Lockers pudessem demonstrar suas habilidades, fazer um intercâmbio com os praticantes de outros estados e até de outros países, propiciar um ambiente agradável para trazer aqueles que querem descobrir esta estonteante manifestação. Na primeira edição ficou comprovada sua intenção. As crews participantes, entre novos e veteranos, contavam através de sua existência um grande pedaço da história do Hip-Hop nacional. Participaram U.B.I, Back Spin Crew, Die Hard Crew, Rua 3, Ponto 50, GBCR, Suburban Breakers, Estilo de Rua, Novo Mundo B., DF Zulu Breakers, Street Son, Dynamic Breakers, Ready Style Crew, Gueto Freak, Style Crew e Corpo 1. Uma das grandes crews do Chile, Gravedad Zero, participou através de uma batalha/show com um selecionado nacional. Apresentações de dança, performance de DJs e batalhas de MCs completam o evento. Sua segunda edição teve como participantes Revolução das Ruas de São Luiz-MA, Talents Force Crew de Mogi-SP, BR Break do Rio de Janeiro, Rua 3 de São Paulo, União Suburban de Sorocaba-SP, Speed Control de Sumaré-SP, Sampa Master de São Paulo e Mauá Breakers de Mauá-SP. No mesmo molde de sua primeira edição foi celebrada a interação de crews de diferentes localidades e diferentes vivências.

Mr Fe, um dos criadores do Master Crews. Foto: Reprodução/Facebook

Os realizadores do evento – Bispo SB e Mr-Fe -, que além do Master Crews também são realizadores do C.In.B Brasil (Campeonato Individual de Break), do Hip-Hop Infesta e da Revista SB, retornará em breve no formato de vídeo-magazine, ou seja, todo o conteúdo da revista em formato de vídeo. Assinam estas e outras realizações com o nome Spray Studio e também são a base da Street Breakers, uma das grandes Crews do cenário nacional. A convite deles, Babu realizador do Top Dance Órion, advogado e membro da ACAO (Liberdade), veio integrar o time para a realização do Master Crews.


Dia 12 de dezembro de 2004, o Brasil ficou em festa para celebrar o Master Crews 2004, o esperado encontro daqueles que respeitam e praticam as danças que fazem parte da cultura Hip-Hop. O evento alterna adrenalina nas batalhas previstas e nos encontros nos círculos de dança espalhados pelo salão. B.Boys, B.Girls, Poppers e Lockers se encontraram para finalizar 2004 com estilos e técnicas incomparáveis. Só pelos nomes das Crews participantes já é possível avaliar o nível da competição. As primeiras batalhas foram:

1- Estilo de Rua (São Paulo) X Elemento Surpresa (Rio de Janeiro)
2- Palmares Dream Crew (Santo André) X Dynamic Breakers (Santos)
3- Novo Mundo Breakers (São Paulo) X Guetto Freak (Osasco)
4- CR Break (São Paulo) X Sampa Masters (São Paulo)
5- Magic Movie (Caieiras) X Style Crew (São Paulo)
6- Rua 3 (São Paulo) X União C.M.F. (Diadema e Santo André)
7- Street Son (São Paulo) X Die Hard Crew (São Paulo)
8- Ponto 50 (Salto) X Estilo de Belém & Aliados (Pará e São Paulo)

A final foi de respeito: de um lado a União C.M.F., formada por integrantes da Back Spin Crew e amigos convidados, e do outro a Dynamic Breakers, de Santos. As Crews estiveram em estado de graça pois a maioria das batalhas levantou o público. No final as duas Crews mostraram ótimo desempenho.

Foi uma disputa marcada por muitos movimentos criativos. Os B.Boys interagiam com a música e surpreendiam a cada entrada. A dura tarefa ficou para os juízes de determinar a vencedora que foi a Dynamic Breakers.

Apesar de gerar um campeão, o ideal desta competição é a confraternização, como é sempre falado nos microfones. É muita pretensão dizer que um é melhor que o outro. O Breaking é uma arte e como tal não existe o melhor e sim o diferente. As Crews participam pela forte sensação, fazer uma grande batalha, causar o impacto. Deve ser por isso que também foi anunciado uma outra premiação, a melhor batalha, que ficou para a disputa entre Estilo de Belém e aliados contra Die Hard Crew.

A batalha de Freestyle também foi fantástica. Jagal (RJ&MG) e Ralph Caminhada (SP-Taubaté) envolveram o público de um jeito que só verdadeiros MCs fazem. A rima agradou a todos, que hora vibravam com um, hora com outro. Boa música tocando e todos aqueles que durante o ano estavam fazendo shows, oficinas, comerciais, trabalho “normal” ou artístico aproveitaram a festa para descontrair e soltar seus movimentos.

Perfil da vice-campeã
Nome:
 União C.M.F.
Nascimento: “- Montamos o grupo para mostrar o que a gente acredita; Começo, Meio e Fim. Fomos convidados como Back Spin Crew, mas a maioria estava envolvida em muitos trabalhos, então convidamos as pessoas próximas da gente para participar.
Integrantes: Casper, 3D, Banks, Andrezinho, Soneka, Felix, Fernando, Wesley e Benê.
Estilo da crew: “- C.omeço, M.eio e F.im.”
Frase: “- Muita gente fala dos pioneiros lá fora para saber a origem do que fazemos, mas não podemos esquecer os pioneiros aqui do Brasil, que tem história e muitos estão na ativa ainda.”
Comentário do evento: “- O evento é de grande importância para os B.Boys de São Paulo e do Brasil pois reuni as pessoas para troca de informações. O mais importante é que as pessoas conversem.

O Dynamic Breakers (outubro/2013). Foto: Reprodução/Facebook

Perfil da campeã
Nome:
 Dynamic Breakers
Nascimento: 1992
Integrantes: Cachorrão, Zóio, Xandy, Bim, Frágil, Diego, Paulinho Popper e Fubá.
Eventos que mais gostam: no Brasil, Master Crews, Batalha Final e Old School. No exterior, BOTY e Freestyle Session.
Estilo da crew: “– Uma crew completa e diferente que gosta de tirar uma onda nos rachas, onde cada um tem seu estilo de dançar e se tentarem, nas batalhas tem popping e locking também. Se perceber Brasília é um estilo, São Paulo é outro, Santos já muda e assim vai.
Comentário do evento:– O real significado de Master Crews é atitude, amizade e respeito, só de estar participando já é uma vitória!

Este evento segue sua trajetória de mostrar o nível das crews brasileiras. Poucos são os grupos e dançarinos que se destacam no mundo pela criação. No Brasil também existe muita qualidade, criatividade e movimentos surpreendentes. Mostrar isto é valorizar a todos, criando nossos próprios ídolos e ganhando respeito em qualquer canto do mundo. Esperamos ansiosos pelo próximo Master Crews em dezembro de 2005.

Organização: Bispo SB, Mr Fe e Babu
Realização: Spray Studio
DJs: Brown, Alam, David
Informações do evento e fita das batalhas: spraystudio@uol.com.br
Site: www.mastercrews.com.br

Assista ao vídeo e não reparem na qualidade. Não existia YouTube ainda. Os vídeos eram postados no Bocada Forte e a qualidade precisava ser menor

Siga nosso canal com vídeos exclusivos

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.