Acervo BF | Nova Escola, direto de novembro de 2001

Última edição em 27 de novembro de 2019

Recebemos durante os anos de 2000 e 2001 o trabalho de diversos grupos independentes, alguns novos outros não tão novos, porém pouco conhecidos do grande público. Aproveito o espaço na seção Nova Escola para comentá-los. Tem Rap para todos os gostos e muita coisa boa. Leiam as resenhas e caso se interessem por algum, entrem em contato com o grupo [informações de contato são antigas. E-mails e links podem estar quebrados].


Capa do CD – Acervo Bocada Forte

Afro Rude: O CD que recebemos tem duas músicas, a produção é simples, mas bem feita. O título da primeira música é “União”, boa letra. A segunda chama-se “Mumia Abu Jamal”, nome do ativista, ex-pantera negra, preso injustamente e condenado à morte (leiam a resenha do livro ‘Ao Vivo do Corredor da Morte’).

A letra é um protesto em prol de sua liberdade, faz vinte anos que Mumia está no corredor da morte, na capa do CD tem uma foto do ativista.

Contato:
 afrorude@realhiphop.com.br


Capa do CD – Acervo Bocada Forte

Baixada Brothers: Rap carioca da Baixada Fluminense, o grupo é formado por Cacau e DMC. Eles fazem um estilo de Rap bem simples, usam bases de grupos americanos e cantam boas e grandes letras. Nesse CD tem seis faixas, as bases são prontas, mas são bem utilizadas pois o DJ participa bastante das músicas.

Destaque para as faixas “Crime Organizado”, “Ataque Verbal” e “Rap positivo”. As faixas restantes são “Tempo de violência”, “Menino de rua” e “Na B.F”. Com certeza o ponto forte do grupo são as letras e a participação do DJ, que é fundamental.
Contatos: baixadabrothers@ig.com.br ou 0xx(21) 9706-0326 com Cacau


CDR – Acervo Bocada Forte

Pentágono/Can KND: Esse sem dúvida é um dos melhores, bons rimadores e letras com assuntos não tão comuns no Rap.

São cinco faixas todas muito boas, a primeira é “Segura a banca”, a segunda “Além do coração” a letra segue a linha de “Por você” do Xis, a terceira é a “Super MCs”, depois vem “Franco atirador” e a “Casa caiu”.

Nota de 27.11.2019 – Na verdade o CD era do Can KND, que foi a base para a formação do grupo Pentágono, tanto que essas músicas não foram lançadas nos discos do Pentágono.


Capa do CD – Acervo Bocada Forte

Código 44: Não sei de onde os caras são, o disco tem 7 faixas sendo a última instrumental e a penúltima, “Moinho sonoro”, também essa é para os b-boys e b-girls.

O estilo é parecido com o Baixada Brothers. Destaque para as faixas “A rima faz a lei”, “Descendo o morro” e “Sonhos”.

Contato:
No disco não tem nenhum contato.

Nota de 27 de novembro de 2019 – Depois de um tempo conheci o MC Cesão, da zona leste de São Paulo, que até hoje está em atividade, um de seus projetos é a Central Brasileira do Flow.


Capa do CD – Acervo Bocada Forte

Enganjaduz: Esse foi um dos primeiros que recebemos, o grupo surgiu em 1999, mas antes disso os caras já estavam em outras correrias. Jimmy Luv era da banda The Funk Fuckers e Sandro Black era da banda Ananás, da zona norte do Rio.

O estilo dos caras é Rap/raggamuffin, esse CD-Demo tem quatro faixas e é o segundo deles, o primeiro tinha seis faixas. As letras falam de temas cotidianos com diversão, informação e conscientização. Destaque para as faixas “Mano de responsa” e “Kada 1 Kada 1”.
Contatos: 0xx(21) 249.2154 ou firma_producoes@hotmail.com


CDR – Acervo Bocada Forte

Inumanos: Esse também é do Rio de Janeiro e é muito bom mesmo, no CD não tem o nome das músicas, mas a primeira é “Brutal crew”, sei porque o clipe já está passando no Yo.

O disco tem mais duas, a segunda é a melhor e a última é uma ótima performance do DJ Babão. Os caras saíram na coletânea do Marcelo D2, vale a pena procurar o som dos caras. Pena que só tem três faixas no cd.

Contato:
 inumanos@ig.com.br

Nota de 27 de novembro de 2019 – Inumanos – Inteligência Natural, União Maior Através de Núcleos Originários do Subterrâneo. O grupo lançou depois de alguns anos seu único disco oficial intitulado ‘Volume 10’. As outras músicas do CD são “Equipamento precário” e “DJ Babão”, todas elas saíram nesse primeiro disco.


CDR – Acervo Bocada Forte

Irmandade Negra: Grupo da zona leste de São Paulo formado por B.V, Hércules, Xandi Lee e DJ Buiu. Só com essa formação os caras estão na correria a mais de onze anos, se for contar a anterior dá uns quatorze, nem deveria colocar essa resenha na seção Nova Escola, mas como não tem uma seção para a velha…

O disco que eu recebi tem cinco faixas e destaco “Mistério” e “Obra Prima”, que inclusive acabam de sair no vinil que o grupo lançou há algumas semanas. Quem estiver interessado no vinil dos caras é só ligar para o fone de contato.
Contato: 0xx(11) 6091-6852


Capa do CD – Acervo Bocada Forte

Juízo Crítico: Também do Rio de Janeiro, peguei esse cd no início do ano das mãos do Def Yuri (RRR) quando estive lá.

A única faixa do CD é “A escola do crime”, o grupo contou com o apoio da Dyak produçoes (produtora do Yuri) para gravar a música.

O vocal do grupo, Léo, participa no CD do Tito na faixa “Atitude (remix)”.

Nota de 27 de novembro de 2019 – Na contracapa do CD estão listadas outras faixas e instrumentais, mas o CD veio com apenas uma faixa.


Capa do CD – Acervo Bocada Forte

Julgados Culpados: O título do disco é ‘Hip-Hop Terrorista’, o grupo é formado por Alan Shark, Rodrigo e Lampião nos vocais e DJ Carnicento e fazem um estilo de Rap que eu curto bastante (Rap/hardcore).

São três faixas “Erupção de dor” letra bem politizada e pesada, “Sstrombho” sei lá o que significa isso, mas a música é boa e a letra também, a última é “Do esgoto às galáxias”, é bem diferente das outras e tem a participação de Suave (ex-Jigaboo).
Contato: 0xx(11) 5517-7089 com Rodrigo
E-mail: julgadosculpados@hotmail.com


Capa do CD Demo – Acervo Bocada Forte

Negredo: Grupo da zona sul de São Paulo, região do Capão Redondo. Rap de quebrada, falam do dia-a-dia e do Hip-Hop nas letras, tem três faixas cada uma com uma introdução.

As faixas são: “Som da periferia”, “Loco alucinado” e “Mano alterado”.

Todas as bases são legais e o DJ participa bastante, a última faixa tem colagem do Baseado nas Ruas.

Nota de 27 de novembro de 2019 – Atualmente o Negredo é um grupo muito ativo, inclusive participando dos shows do Racionais e principalmente do Mano Brown.


Capa do CD Demo – Acervo Bocada Forte

Rhima Rhara: A posse (se é que posso chamar assim?) é formada pelos grupos Ascendência Mista, Elo da Corrente, Mzuri Sana e Rua de Baixo. Sei pouco sobre os caras mas o som é bom, a produção é feita por eles mesmos e a rima é realmente rara.

O CD que entregaram tem 7 faixas, duas são do Zorack, quatro do Ascendência Mista com participações de Zorack, Elo da Corrente e Dr. Estranho (Kamau do Conseqüência em uma das faixas) e uma do Elo da Corrente.

Gostei de todas, mas não sei o nome de nenhuma delas (no cd não tem o nome), a faixa que o Kamau participa saiu no CD que vem junto com o shape da marca de skate Agacê. O Ascendência Mista lançou há pouco tempo seu disco solo totalmente independente, estamos aguardando para poder divulgar.

Nota de 27 de novembro de 2019 – As músicas desse CD foram lançadas logo em seguida no disco clássico do Ascendência Mista, o ‘Produto Mental Faturado’. Em 25/12/2001 fiz a resenha do álbum aqui no BF. O título das faixas são “Ignorância”, “Dito pelo não dito”, “Tenta, senta, canta”, “Produto mental faturado”, “Os pirata”, “Louvado seja” e a última uma música do Elo da Corrente, “A porra toda”.  


Capa do CD Demo – Acervo Bocada Forte

S.A.R: Esse é !*@&* para não dizer outra coisa, muito bom o cd, peguei no Rio de Janeiro com o DJ Tamenpi, quem completa o grupo é o Torvi MC. Por ser do Rio de Janeiro o vocal e o sotaque lembram um pouco M.V Bill e as letras seguem a mesma linha, mas são mais politizadas.

Carlos Marighella é citado nas letras, coisa rara no Rap brasileiro, as rimas são muito bem feitas e as batidas também. Destaque para todas faixas, “A bomba”, “Acima dos alemão, abaixo do senhor”, “Invadindo sua mente”, “A diversão versus a vida” (participação de Frank vira-lata), “Conspiração”, “Os natos” (participação B-Ki) e “Atitude para detonar”.

Contatos: 0xx(21) 552-7239 / 9835-1377 falar com Daniel ou pelo endereço drcosta@gbl.com.br


CDR – Acervo Bocada Forte

Apocalipse 16, Estratégia e Lito: São três músicas, a primeira é “Salário do pecado” e canta toda a banca do selo 7 Taças, toca no Movimento de Rua de vez em quando.

A segunda é “Quero te ver em paz” do Lito e o refrão é cantado por Pregador Luo (APC 16), o instrumental e o refrão lembram música mexicana.

A última é do Estratégia, “Não me entrego” e também tem a participação do Pregador Luo, a letra fala sobre o sofrimento do povo preto na época da escravidão, auto-estima e preconceito. Todas as faixas produzidas por Sete Taças.

Apoie e fortaleça a mídia alternativa, temos espaços para anúncios nas matérias

PUBLICIDADE – CONHEÇA A LOJA CENTRAL GIRLS

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.