Carreira artística e ansiedade: como lidar?

#Rap&Carreira | Em diversas situações pudemos observar o quanto diversos artistas, do rap mas não só, sentem-se cobrados e pressionados por seus fãs, produtores, familiares e até mesmo por outros colegas de trabalho.

Para os grandes artistas, surgem cobranças sobre frases mal faladas, trabalhos considerados não tão bons e a dificuldade de conciliar suas carreiras com suas vidas pessoais. Para artistas iniciantes, entre outras, surgem diversas pressões internas para que sejam logo reconhecidos por seu trabalho, que lancem um single de sucesso e logo consigam sobreviver a partir de sua carreira artística.

Em muitos casos, essas pressões se transformam em doenças mentais sérias que requerem uma atenção e um acompanhamento especiais como nos casos de Kanye West que sofreu um ataque agudo de psicose causado por excesso de trabalho e má alimentação e de Kid Cudi que se internou em uma clínica especializada para depressão, ambos no final de 2016. Se é verdade que as doenças mentais tem uma bagagem genética e biológica, é também verdade que o estilo de vida das pessoas e suas experiências tem o poder de ativar essa bagagem. E, no caso dos artistas (sejam eles de pequena ou grande expressão nas mídias), essas experiências são muito mais intensas e sensíveis. Seja pelo fato de seus sonhos serem grandes, seja pelo fato de muitos artistas terem uma perspectiva do mundo muito mais crítica e sensitiva.

Antes de dar sequência ao texto, vale a pena ressaltar algumas coisas. Em primeiro lugar que o objetivo aqui não é realizar o diagnóstico de ninguém, e sim mostrar a importância do cuidado pessoal com a própria saúde mental e psicológica. Além disso, não se compreende aqui que eventuais doenças mentais sejam culpa do indivíduo: em muitos casos ela é fruto de desigualdades sociais de diversos tipos – ainda assim, é positivo que os artistas possam estar também de olho nisso como forma de se cuidarem. Por fim, não se está tentando dizer que todos os artistas sofrem de ansiedade ou qualquer outra doença – e muito menos banalizar esses tipos de sofrimento, mas sim que em alguns casos essa é uma possibilidade que precisa ser levada em conta.

 

O que é ansiedade? Como ela pode afetar a sua carreira?

De acordo com a atual edição do “Dicionário Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais” (DSM-V), os sinais (sintomas) do Transtorno de Ansiedade Generalizada incluem 1) sensação de ansiedade e preocupações excessivas na maioria dos dias, 2) Dificuldade em controlar as preocupações, 3) Inquietação ou sensação de se estar no limite, 4) Dificuldade de concentração, 5) Cansar-se facilmente com as tarefas do dia-a-dia, 6) Irritabilidade, 7) Tensão muscular e 8) Dificuldades para dormir ou sensação de sono não satisfatório.

Nesses casos, o ideal é que o sujeito consiga se consultar com profissionais da saúde – psicólogos ou psiquiatras – que estão habilitados a trabalharem junto com o paciente esse tipo de questão. Caso existam dificuldades no atendimento público nos serviços básicos de saúde é sempre importante lembrar que em muitas faculdades de psicologia esse serviço é oferecido de forma gratuita ou a valores simbólicos, além de alguns profissionais que também aceitam pacientes que conseguem pagar esse valor pelos atendimentos.

Agora, mesmo artistas que não se identificam com esses sintomas muitas vezes dizem que estão “ansioso”, “nervosos” ou “preocupados” com o que as pessoas possam falar sobre seus trabalhos, com a recepção de seu novo EP, com um novo show ou até mesmo a respeito de se posicionarem sobre determinados assuntos como figuras públicas. Ainda que possa ser inadequado em alguns casos falar sobre esses sentimentos como “ansiedade”, essa sensação de agitação e preocupação constante pode produzir alguns problemas na carreira artística.

Em um vídeo recente do canal de marketing musical Novo Artista, a Ansiedade é apontada como um dos quatro principais fatores que podem detonar uma carreira. De acordo essa sensação de ansiedade pode induzir o artista a uma série de más decisões tomadas com pressa e descuido que podem levá-lo a gastos de dinheiro e tempo desnecessários e que muitas vezes não trazem o retorno esperado seja de seguidores, de contratos de shows, etc. Essa sensação de ansiedade também leva a uma dificuldade de seguir um planejamento pré-estabelecido, o que pode colocar em cheque todo o trabalho realizado até então.

Também ligado à ansiedade, o vídeo fala sobre a Instabilidade como outro fator negativo na carreira artística. Como resultado de longo prazo da ansiedade, existem artistas que passam a ter dificuldade de seguir planejamentos e fazem muitas transições bruscas em seu trabalho.

No rap especificamente, essa sensação de ansiedade e instabilidade surgem de diversas formas: como MC’s que lançam sons tão diferentes entre si que não parecem ter sido feitos pela mesma pessoa – como se um trabalho não dialogasse com o outro, como MC’s impulsivos que saem disparando ataques contra outros nas redes sociais e são cobrados por isso, por rappers iniciantes que criam uma boa música com grande potencial comercial mas pela pressa acabam soltando nas redes de qualquer jeito sem um planejamento específico, etc.

Ou seja, se é verdade que hoje em dia o sucesso de um artista depende tanto de sua qualidade musical quanto de suas ações estratégicas no mercado da música, muitos artistas tem desperdiçado bons trabalhos por não conseguirem organizar e disciplinar seus projetos e rotinas.

 

Como lidar com a ansiedade?

Psicologicamente falando, a ansiedade funciona como um ciclo. A pessoa se vê com grandes problemas que não consegue resolver e isso desperta uma série de pensamentos de incapacidade e impotência, sentimentos de inferioridade e sensações físicas de agitação, sensação de que o cérebro está com mais pensamentos do que a pessoa consegue processar. Na sequência esses pensamentos, sensações e sentimentos se tornam um problema e a pessoa passa a vivê-los de forma ainda mais intensa. Em casos mais graves, a pessoa ansiosa pode passar a acreditar que essas sensações podem matá-la e pode passar a ter medo até mesmo de viver essas sensações (em quadros como Transtorno de Pânico e Agorafobia).

De qualquer maneira, é importante que a pessoa consiga romper com esse ciclo de problemas –> ansiedade –> mais problemas –> mais ansiedade. É recomendável que isso seja feito sempre com a ajuda de outra pessoa, principalmente de um profissional de saúde.

É possível romper esse ciclo de diversas maneiras, mas quatro dicas são importantes. 1) Entendendo que os problemas que a pessoa enfrenta podem ser resolvidos ou que é necessário aceitar que eles não podem ser resolvidos – em ambas as situações, os problemas deixam de ser problemas e passam a ser vividos simplesmente como experiências ruins. 2) Vale a pena refletir sobre como se tem vivido a vida e quais circunstâncias tem provocado ansiedade: conhecimento é poder e compreender a fundo como você, seu corpo e sua mente funcionam em diversas situações pode te ajudar a lidar com isso. 3) Muitas pessoas ansiosas acreditam que seus problemas são completamente sem solução: ainda que às vezes possa ser verdade, em muitas situações essa sensação de “problemas sem solução” é causada pela união de muitos problemas em um só – vale a pena tentar pensar sobre eles de forma crítica entendendo que um grande problema pode se dividir em vários pequenos problemas, que podem ser resolvidos um a um. 4) Buscar, na medida do possível, substituir pensamentos negativos por pensamentos positivos: normalmente pessoas ansiosas só enxergam situações difíceis, e não veem as coisas boas que acontecem no dia-a-dia – conseguir enxergar esses momentos bons pode te ajudar a ver a vida de uma maneira mais positiva.

Enfim, reconhecer sensações de ansiedade e buscar romper esse ciclo são os dois passos fundamentais para poder lidar com esse problema que afeta tantos artistas.

 

Para casa

Muitas vezes, nossa mente pode agir como nossa inimiga e é importante percebermos como isso acontece. A técnica a seguir pode te auxiliar a perceber situações desse tipo, se sentir menos ansioso e mais confiante.

Para utilizar essa técnica basta um caderno e uma caneta, ou um aplicativo de texto em qualquer dispositivo eletrônico e responder as questões a seguir. A ideia é que você consiga fazer isso com calma sendo 100% sincero consigo mesmo – afinal de contas, se quiser, pode guardar isso apenas para você.

1)  O que está acontecendo? (Ex: Tenho medo que o público não vai gostar de minha nova música)

2) O que estou pensando ou imaginando? (Ex: Que apesar de ter gasto tantos sentimentos, tempo e dinheiro nela, serei criticado ou simplesmente ignorado).

3) O que me faz achar que esse pensamento é verdadeiro? (Ex: Isso aconteceu com outro MC amigo meu).

4) O que me faz pensar que o pensamento não é verdadeiro ou não completamente verdadeiro? (Ex: A grande maioria dos rappers que conheço e admiro tiveram a mesma vida que eu e mesmo assim conseguiram lançar boas músicas).

5) De que outra maneira posso encarar isso? (Ex: Por mais que seja arriscado, talvez o público goste de minha nova música).

6) Qual a pior coisa que poderia acontecer? O que eu faria nesse caso? (Ex: Ninguém gostaria da minha música, mas ainda assim poderia me planejar melhor e lançar outra música que pode conquistar o público).

7) Qual a melhor coisa que poderia acontecer? (Ex: Meu som viraria hit de rádio e tocaria em uma novela na TV).

8) O que provavelmente irá acontecer? (Ex: Algumas pessoas irão gostar da minha música, outras não).

9) O que vai acontecer se eu ficar tendo o mesmo pensamento? (Ex: Vou me sentir ansioso e não seguir o planejamento que criei para o lançamento dessa música)

10) O que poderia acontecer se eu mudasse o meu pensamento? (Ex: Eu me sentiria melhor, mais confiante e mais seguro).

11) O que eu diria a um amigo, se isso acontecesse com ele? (Ex: Diria para ele ter calma, que tudo vai dar certo e que é necessário ter fé e foco).

 

Possui dúvidas sobre esse assunto ou gostaria de falar mais sobre sua carreira? Envie para um e-mail para arthurventurivasen@gmail.com!

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.