O reggae deve sua revolução digital a David Bowie?

#Reviews | Em 2016 lamentamos a morte prematura de David Bowie, lembrando do músico que sempre esteve seis passos à frente de seu tempo, e como ele foi pioneiro nas revoluções do punk, pós-punk. No entanto, uma revolução menos conhecida a que o mundo da música deve a Bowie ocorreu no reggae, através do riddim ‘Sleng Teng‘.

O nascimento deste riddim, uma palavra que se refere à faixa de apoio musical a canções populares jamaicanas, começou com o teclado aparentemente sem graça da Casio MT-40. O teclado possui várias predefinições, que são faixas de ritmo pré-gravadas que podem ser ativadas com o pressionar de um botão. As predefinições assumem os sons de um determinado gênero musical, e é a predefinição de ‘rock’ de três segundos do teclado que desde então se tornou imortalizada no mundo do reggae:

O tecladista Noel Davey comprou a Casio MT-40 depois de perceber que a engenhoca que ele pretendia comprar, um sintetizador Yamaha tecnicamente superior, estava fora de sua faixa de preço. Quando o amigo e colega músico de reggae Wayne Smith visitou Davey mais tarde, ele descobriu este ‘rock’ predefinido em seu novo teclado. Juntos, eles diminuíram a velocidade e fizeram um loop para criar o primeiro riddim a ser manipulado em um computador e produzido digitalmente. Smith então usou o riddim como a base musical de seu single ‘Under Mi Sleng Teng‘, produzido por Lloyd ‘King Jammy’ James em 1985. É dessa música que o riddim ganhou seu nome.

‘Under Mi Sleng Teng’ provou ser inovador na comunidade reggae por causa de sua linha de baixo musical. Foi a primeira vez que um riddim digital computadorizado foi usado neste estilo de música, abrindo novas possibilidades para os músicos. O ‘Sleng Teng’ riddim logo se tornou um dos sons mais reconhecidos do gênero reggae, marcando o fim do reinado de roots reggae e inaugurando o alvorecer do reggae digital: Dancehall.

Então, como é que David Bowie entra nisso? Uma entrevista com Hiroko Okuda em 2016 revelou o papel crucial, embora acidental, de BowieOkuda é o chefe de desenvolvimento de produto e engenharia musical da Casio, e criar as predefinições para o teclado MT-40 foi o primeiro projeto em que ela trabalhou. Como ouvinte de longa data do reggae, ela se perguntou se isso poderia ter alimentado seu subconsciente enquanto criava as predefinições do teclado, refletindo: “Eu acho que havia algo de reggae no ritmo [sleng teng]”. Lembro-me de ter sido tocado pelo fato de que o que eu estava ouvindo todos os dias parecia mostrar no produto.

No entanto, ela admitiu que uma inspiração consciente na qual ela baseou a predefinição ‘rock’ era uma música pré-existente: ‘um disco de rock britânico dos anos 70‘. Ela não revelaria seu nome, oferecendo apenas o fato tentador de que “você notaria imediatamente assim que ouvir a música“. Embora ela se recusasse a divulgar qual música em particular ela se inspirou, o riddim de ‘Sleng Teng’ traça paralelos bastante óbvios com o riff de abertura no hit de 1971 de Bowie, ‘Hang On To Yourself‘:

Pode não ter sido intencional, mas Bowie, o autor de todos os autores, conseguiu revolucionar ainda outro gênero musical. O riddim ‘Sleng Teng’ proliferou em todo o cânone do reggae e apresenta inúmeras canções de reggae. Sua inovação foi tal que inspirou músicos não-reggae a tentar fazer reggae; você pode ouvir o riddim em ‘ Reggae Joint ‘ do grupo de hip-hop 2 Live Crew, bem como ‘ Fruit Juice ‘ de Snoop Dogg, criado em colaboração com o Vegas durante a breve reencarnação de Snoop como Snoop Lion.

Tudo isso veio de alguns segundos desde o começo de apenas uma das músicas de David Bowie. A dívida que a música deve a ele continua a crescer.

Texto: Inês Barrios, Hannah Robathan

Pesquisa: Bob Raplv

 

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.