Opinião: Descanse em paz, hip hop | Por DJ Neew

0
1314
Foto: Bruno Rocha/Arena/Estadão

Já vimos rapper apoiando golpe, rapper apoiando estupro, rapper apoiando general da ditadura que torturava pessoas, rapper boy branco que se diz nigga, rapper falando que questões de minorias é bobagem, entre outras bizarrices. Com isso parece até suave ver um rapper apoiar uma gestão pública que congela verba de cultura e educação.

O Secretário de Cultura da cidade de São Paulo, André Sturm, fez ameaças como “Vou quebrar sua cara” e reprimiu criticas que foram feitas ao prefeito de São Paulo, João Dória, do PSDB. Disse: “- O prefeito foi eleito, você não foi” (ouça aqui),  entre outras frases que lembram muito um período ditatorial  -que na verdade nunca terminou, só mudou a embalagem.

André Sturm e João Dória

A gestão João Dória em São Paulo tem recebido duras críticas por diversas questões. Entre elas o forte apelo e gastos com seu marketing pessoal, sua repressão ao graffiti, apagando o maior mural da América Latina e 3 meses depois contratando grafiteiros para participar de um projeto de grafite, reforçando uma parceria com uma famosa empresa de tintas spray (um caso bem estranho por sinal) e o congelamento de 43,5% da verba destinada a cultura na cidade.

Outra importante crítica de alguns movimentos é com relação a política de privatização dos locais públicos, o que é forte característica do PSDB, que visa a privatização como a solução pra diversas problemas econômicos e a maneira como foi tratada a questão do lugar conhecido como Cracolândia, na região central de São Paulo.

Com todas essas questões militantes culturais promoveram a ocupação e um protesto na Secretaria de Cultura, entre outras diversas manifestações, em especial pela saída do atual Secretário. E é justamente aí que o movimento hip hop se une e juntos luta contra a opressão e por justiça.

SÓ QUE NÃO.

Algumas pessoas que possuem uma vasta e respeitada história dentro da cultura hip hop defenderam o Secretário de Cultura. “Parabéns pelo apoio a cultura! Este Secretário merece total apoio porque é um cara que respeita e escuta as pessoas”. Diz uma pessoa num dos comentários. Provavelmente ele não tem muito acesso a Internet, jornais ou não está sabendo das ameaças que o Secretário andou fazendo por aí.

O diálogo realmente é uma forte arma de negociação com o poder público, mas aparentemente não é isso que vem ocorrendo na gestão tucana com relação à cultura, ou será que essa gravação é montagem?

Vamos lembrar do Prefeito que chamou manifestante de vagabundo, mas postou em rede social apoio a manifestação a favor do “impeachment” da presidente, num passado não tão distante ou seria o mesmo Prefeito que disse estudar em escola pública a vida toda, mas tem sua foto no mural de um caro colégio de São Paulo, como um dos alunos que passaram por lá? Ou de um Prefeito que em sua gestão nomeou um Sub-Prefeito que forçou funcionários a dormirem no trabalho, por conta da incerteza se os mesmos iriam conseguir se locomover até o trabalho, devido a uma greve no dia seguinte… E “se for falar de tristeza, meu tempo nem dá“, como diz uma velha música.

Enquanto isso, aguardamos ansiosamente por Dória nos beats, DJ JD, MC Dória e B-Boy Joãozinho, porque a versão Dória grafiteiro já vimos.

Mas tudo isso não importa. Afinal, quem não quer uma verba pra fazer um show ou um evento, não é mesmo? Quem não quer estar dentro do jogo? E como diz a mensagem no graffiti: “RIP HOP“.

Que o dinheiro nunca compre sua postura.” (Sabotage)

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.