Os blogueiros do hip hop

Segmento que trabalha diariamente na divulgação da cultura de rua também pode dizer que é o hip hop.

Por: DJ Cortecertu

Eles são de diferentes áreas do mercado de trabalho, mas a cultura de rua une suas ações. Diariamente, jovens de diferentes partes do país postam em seus blogs notas, entrevistas, lançamentos de vídeos e músicas que representam o caldeirão de ideias que é o hip hop brasileiro. De certa forma, a movimentação dos atuais blogueiros do hip hop tem semelhanças com o trabalho dos ativistas, comunicadores e programadores das rádios comunitárias dos anos 1990, período em que as grandes rádios viraram as costas para o gênero.

Outra característica que liga os comunicadores das duas épocas é o espírito “faça você mesmo”. Não importa se não são jornalistas ou profissionais formais da comunicação, todos sabem que a mídia tradicional não vai dar destaque ao que é produzido na base. Para eles, cada post é parte de uma missão.

IMG
Site Rapevolusom

Anderson Garcia Lorde, morador da Cohab II Itaquera, é um dos ativistas que mesclam o trabalho nas rádios comunitárias com a presença na internet. O programa É Tudo Nosso, que passa pro reformulações, fala sobre seu trabalho: “Faço o possível para trazer os artistas que não têm lugar na grande mídia”, afirmar o programador.

Ao contrário dos esquemas e trocas comerciais conhecidas na indústria do entretenimento, os blogueiros afirmam que não fazem concessões para divulgar os trabalhos dos DJs, MCs e escritores, entre outros representantes do hip hop. “Mantemos nossa imparcialidade, quem julga são nossos leitores, não fazemos nenhum tipo de jabá, não cobramos para que seja divulgada música, festa, poesia. A informação só tem valor quando repassada. Sons de qualquer parte do mundo sempre terão espaço, afirma Douglas Abraão, editor do blog Zona Suburbana, na web desde 2011.

O acesso à tecnologia proporcionou um aumento no ritmo de lançamentos. Músicas e vídeos pipocam nas redes sociais a cada momento. Este fato também gerou o crescimento dos blogs. Na primeira década dos anos 2000, veículos como Real Hip Hop, Mundo da Rua, Bocada Forte, Rap Nacional e Rapevolusom, da primeira geração de blogueiros, passaram a dividir espaço com novas iniciativas dentro do movimento.

IMG
Blog Macacos Me Mordam

BUSCA POR VALORIZAÇÃO

Hoje temos informações para todos os gostos, do sons mais politizados ao rap mais pop, passando por discussões sobre os rumos da cultura de rua. PerRaps e Vai Ser Rimando se destacam pela preocupação com a forma e a escrita. Os blogs Macacos Me Mordam e Rap Longa Vida trazem novidades mais periféricas. Mas uma coisa é unanimidade entre os blogueiros. Seus trabalhos não são devidamente reconhecidos na cena. “Diria que muitos artistas estão mais preocupados em mostrar que estão na grande mídia do que crescerem juntos com a mídia de nicho. Os que mais nos ajudam são os fãs do movimento”, comenta Anderson Morais, diretor do Rap Nacional Downloads, fundado em 2008 e um dos blogs mais populares do gênero.

Douglas Abraão dispara: “O hip-hop só será aceito na sociedade como cultura quando ele mesmo se aceitar. Quanto mais sites, blogs, revistas, rádios voltadas para nossa cultura maior será a visibilidade, outras mídias já preferem o monopólio.

 

MAIOR DIVERSIDADE

Quer baixar os últimos lançamentos ou conhecer a discografia de vários artistas do rap? Basta seguir o blog da Comunidade Rap Download. Se precisar saber mais sobre o rap de língua portuguesa ao redor do planeta, vá direto ao Noticiário Periférico. O Polifonia Periféria agrega conteúdo sobre hip hop, literatura, e tem notas a respeito do rap brasileiro e latino. Isto é só a ponta do iceberg. Muitas pessoas direcionam seus esforços de diferentes maneiras para divulgar o hip-hop e o rap aqui no Brasil. Dos mais sofisticados, passando pelos agregadores de conteúdo, até as páginas dedicadas ao movimento nas redes sociais, os blogueiros e colaboradores da nossa cultura merecem reconhecimento por tanta contribuição.

PAPO RETO

Um pedido aos artistas, produtores e militantes do hip hop e do rap: valorizem, divulguem, compartilhem as notas, entrevistas e reportagens que saem na mídia alternativa. É muito bom estar nos grandes veículos e sites mais descolados, principalmente se sua carreira decolou. O mercado diz que está certo só divulgar apenas os grandes, é sinal de ascensão. Mas o hip hop sempre ensinou que – mesmo sendo pequenos – existimos, somos a base.

Polifonia Periférica
Site Polifonia Periférica

BLOGOSFERA:

RapNacionaldownload.com
ZonaSuburbana.com.br
PerRaps.com
VaiSerrimando.com.br
RapLongaVida.com.br
BlogMacacosMeMordam.com
PolifoniaPeriferica.com.br
ComunidadeRapDownload.blogspot.com.br
Noticiario-periferico.com

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.