Lançamento: ‘Ideia Demais, Evolução De Menos’

Foto: Vilmar Oliveira
Foto: Vilmar Oliveira

Um dos mais antigos MCs de Belo Horizonte lança seu primeiro disco solo, no dia 5 de novembro

Por: Lu Matsu

O trabalho do rapper Anderson Luiz de Paula, mais conhecido como Radical Tee, integrante do lendário Retrato Radical, reflete as influências musicais vindas dos bailes dos anos 80 e 90, período em que as festas blacks realizadas nas quadras esportivas espalhadas pelos bairros da cidade de Belo Horizonte (MG) reuniam multidões de jovens, oriundos das periferias e das regiões privilegiadas.

As referências, portanto não poderiam ser outras: o caleidoscópio sonoro inclui rap, samba, disco, funk carioca e os demais ritmos que dialogam diretamente com a vida dos jovens moradores dos morros, vilas e favelas. Poeta exímio, suas rimas apresentam o olhar de quem vivenciou de perto as mazelas, alegrias e contradições do cotidiano nos guetos, longe dos clichês e desafiando lógicas simplistas e categorias estabelecidas. Subvertendo (pré) conceitos, na música desafiadora de Radical Tee a periferia é o centro e as fronteiras não estão estabelecidas.

O primeiro álbum solo foi produzido pelo DJ Spider, que também atua ao lado de Flávio Renegado, e conta com produções de beatmakers conhecidos do rap mineiro como Sérgio Giffoni (Julgamento), Eazy-CDA e Enecê, além das participações de alguns MCs como Monge (Família de Rua), Roger Deff (Julgamento), Preto Fi e Kapella, do Rio de Janeiro.

Tá tudo torto, vamos alinhar de novo, nós é preto louco, sarará criolo” (trecho da música “78”).

DÊ O PLAY!

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.