Novos Samples #4: Viajando em diferentes sonoridades, a arte dos beats é representada no underground

0
90

Apesar do trabalho incessante dos beatmakers, a cena rap atual não dá o devido valor ao trabalho dos arquitetos e operários que constroem as bases para as rimas dos MCs. Em muitas tracks, é o talento do beatmaker que salva a mediocridade de diversos rappers.

A arte de contar histórias por meio de instrumentais, batidas e recortes merece mais destaque em eventos, canais e blogs. O Bocada Forte está atento ao movimento dos mestres e aprendizes dos beats. Confira algumas indicações da Novos Samples, mas saiba que não paramos aqui.

1Jansport J, artista de Los Angeles, chega quebrando tudo com “fades. [Beat Tape]“. Boom bap, groove e clima Golden Era. Que mais o que?

2A beat-tape “I’m Hype”, de Justice e Sicknot (Feat. Symatic), vem com a pegada clássica que mescla beats com batidas quebradas e muitos scratches.

3“Beat Tape Afro Dimensão”, do beatmaker e produtor Hadisui, foi lançada em março. O trampo do mano traz uma sonoridade cheia de requintes que vão do neo soul aos caminhos do afrofuturismo. Tudo com a cara brasileira de Hadisui.

4“Fauna Parte I” foi lançada em abril. Dudu Foxx, beatmaker de Cabo Frio (RJ), apresenta a parte boom bap da série de beat-tapes.

5Lo-fi, riscos aleatórios, jazz cortado e moldado ao bem querer do russo DSC. Esta é a beat-tape “More Jazz Loops”.

6“Beats4Daze” é a segunda beat-tape do produtor DJ M • ROK, de Chicago. O trampo tem beats pesados e na pegada noventista.

 

 

7Relacionado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.