Internacional | DJ Kay Slay se supera e lança uma faixa com 110 participações

0
70

Quando garoto seu apelido era Dez, ele faz parte da segunda geração do Hip Hop estadunidense, no final dos anos 70 ele estava lá deixando sua marca nos muros e trens do metrô de Nova Iorque. Cresceu entre as lendas e acabou se tornando uma delas, hoje conhecido como DJ Kay Slay. Particularmente não curto tudo que ele faz ou lança, mas gosto bastante das escolhas que faz para as participações, as quebradas dos Estados Unidos sempre estão bem representadas em seus álbuns e mixtapes.

bocadaforte.com.br/live
Clique no banner, conheça e siga nossos canais

Na última sexta-feira (25/06) ele lançou o álbum ‘Accolades’, são apenas 8 faixas, mas em uma delas ele superou suas próprias marcas continuando uma sequência que começou em 2005 com a música “Rollin’ 25 deep”. No começo dessa brincadeira, como está no título, eram 25 artistas participando na mesma faixa. Em 2020, no álbum ‘Homage’, ele dobrou as participações e lançou a “Rolling 50 deep” e agora ele veio com um pouco mais que o dobro e lançou a “Rolling 110 deep”, já prometendo lançar a próxima com 200!

Ouça o álbum

Foi a primeira vez que ouvi uma música tão longa e assistir tantos artistas juntos faz a gente pensar em várias coisas, a maioria delas positivas. Ouvir uma variedade enorme de MCs (alguns DJs também), uma união de gerações e não ter autotune em nenhuma das vozes, dá até vontade de ouvir de novo. O DJ conseguiu unir em uma mesma faixa o MC Coke La Rock, um dos primeiros da história, Chuck D, Mike Gee, Melle Mel, Grand Master Caz, Kool G Rap, MC Search, Big Daddy Kane, MC Shan e KRS One. Isso só pra ficar em alguns dos mais lendários, porque são 110 artistas. As mulheres são poucas, como sempre e infelizmente, pois hoje sem esforço dava pra ter 110 delas rimando. Deixo aqui também as únicas mulheres presentes – Rah Digga, 3D Natee, MS Hustle e Sonja Blade. Se eu estiver errado me corrijam por favor, mas só lembro delas.

Só mais um detalhe, a foto da capa do álbum foi tirada pela Martha Cooper e ali está imortalizado o Dez em ação, fazendo Graffiti, com apenas 15 ou 16 anos, antes de se tornar a lenda DJ Kay Slay. Sua história no Graffiti também está retratada no filme/documentário ‘Style Wars’ (1983/84).

Confira o vídeo e uma dica: assista aqui pra evitar os anúncios

www.centralhh.com.br

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.