#AlémdeMarço: Fernanda Azambuja

10836141_888959164483938_231286103_n
Foto: Bagão da Adega


Meu trabalho fortalece essa cultura que já vi salvando muita gente, tenho orgulho de fazer parte dessa correria para que ela continue viva

Foi no início dos anos 2000 que FERNANDA AZAMBUJA começou seu envolvimento com o hip-hop. A jornalista e assessora de imprensa entrou de cabeça nos eventos de rap. “Trabalhei com divulgação de algumas festas entre 2003 e 2007, como Mood, Urbano, Rose Bom Bom, Folly, entre outras. Conheci a cultura DJ e me apaixonei por rap ao ver as batalhas de freestyle nessa época“, afirma.

Ao terminar a faculdade de jornalismo, Fernanda trabalhou em alguns veículos e agências de assessoria de imprensa, mas tudo mudou quando aceitou o convite para entrar numa equipe que lidava com artistas renomados da cena rap. “Fui indicada por uma amiga para fazer um freela junto com a Mari Bergel, da Boia Fria, e de cara, na primeira reunião, já estavam lá Mano Brown, Dexter, Rosana Bronks e o Lino Kriss”, comenta.

Juliana Matheus e eu não amarelamos e fechamos uma prestação de serviço de assessoria de imprensa muito bacana em parceria com a Boia Fria para os clipes ‘Tudo Azul’, do Lino Kriss, ‘Frenesi’, do Rosana Bronks,  e trabalhamos no lançamento do DVD a Liberdade Não tem Preço, do Dexter“, relembra a jornalista.  Depois fez projetos com o grupo Pulse 011 e a banda de reggae Veja Luz.

A correria não parou por aí, Fernanda firmou parceria com a Crazy Beat, para cuidar do lançamento do álbum “Manhã”, do Pentágono, e da imagem do Haikaiss e do MC RAPadura. “Fui a primeira vez para a Europa acompanhando o show do RAPadura em Portugal“, afirma.

Na sequência, a banda de forró Dona Zaíra fez dez shows na Europa e o Vitor Vieira, de Guarulhos, foi para o Festival A3C em Atlanta. Lá estava Fernanda Azambuja divulgando trabalho da banda para a imprensa.

Não perdendo sua ligação com o rap, a jornalista fez lançamentos de singles e clipes com a família Corleone, Tiu e Jay P.

A vida de assessora de imprensa numa cena concorrida não permite descanso. Fernanda formata seu diferencial de maneira séria, detalhista. Em seu currículo tem trabalhos  em shows de artistas internacionais como Chali2na e Soulja Boy. “Logo mais tem o do Bone Thugs’n’Harmony. Hoje estou cuidando do lançamento do disco Circo dos Motivos, do Ramonzin, do Rio de Janeiro, e do MC Cemporcento, da Zona norte de São Paulo, que está lançando o álbum P.O.V.O. Sou assessora de imprensa de bares e restaurantes também“, explica.

Como tantos outros personagens que mantém a grande roda do hip hop girando, Fernanda Azambuja sabe a diferença que o rap fez e faz em sua vida. “Eu adoro as oportunidades que o rap me dá, posso apresentar novos trabalhos para a imprensa. Gosto também desse vai e vem de clientes e pequenos freelas – a liberdade de divulgar somente os lançamentos, sem um vínculo eterno com o cliente. Meu trabalho fortalece essa cultura que já vi salvando muita gente, tenho orgulho de fazer parte dessa correria para que ela continue viva“, conclui.

É o rap que dá oportunidade para Fernanda trabalhar em casa, desenvolver seus projetos em seu home office, estar bem perto de suas filhas, e manter sua renda e sustento. Segundo a assessora de imprensa, trabalhar com o rap tem outro significados. “O rap ainda fortalece os pensamentos com palavras positivas e a visão do mundão aí fora“, finaliza.

Para  acompanhar os trabalhos de Fernanda Azambuja, é só clicar aqui.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.