25/07: Msário, Izzy Gordon e Daniel Yorubá em SP

899187_834942043256317_359668376_o
No dia 25, o público terá oportunidade de ouvir sucessos repaginados do Pentágono, além de músicas próprias do MC

No sábado, 25/7, o Matilha Cultural recebe um show especial do rapper Msário. Além da apresentação das músicas do Pentágono com uma roupagem nova, Izzy Gordon e Daniel Yorubá – irmão do também mc, Rael -, farão uma participação especial na festa.

O evento começa às 17h e promete ser um ótimo esquenta para sábado. O Dj Kiko abre a programação e depois passa o bastão para Dj Jeff Boto, às 18h, que discoteca primeiro para depois tocar o show ao lado do guitarrista e backing vocal, Bruno Dupre, fortalecendo hinos como Moio, Beaba e outros sons de grande sucesso do Pentágono, além das músicas próprias do Msário.

Enquanto isso, na sala de cinema, das 20h às 22h, será exibido o longa metragem de Leandro Lehart, “Mestiço – O Novo Ritmo do Brasil”, que mostra o cotidiano de músicos das periferias de várias capitais. O espaço conta também com um estacionamento de bikes.

MSÁRIO CONVIDA IZZY GORDON E DANIEL YORUBA

Data: 25 de Julho
Horário: 17h às 20h
Local: Matilha Cultural (R. Rêgo Freitas, 542 – República)
Valores: Gratuito
Formas de Pagamento: Dinheiro ou débito visa, máster e elo
Capacidade da casa: 100 pessoas
Vallet/Estacionamento: Não (apenas para bicicletas)
Acesso de Deficientes: Sim
Área de Fumantes: Sim

Sobre Msário
Msário é rapper da Zona Sul da selva paulistana, um leão que faz parte do universo hip hop há mais de 15 anos lutando para manter vivas as mensagens de respeito e papo reto simplesmente, mas não tão simples assim, por amor ao rap. Suas primeiras rimas começaram na escola, onde mais tarde se juntou com Rael, Apolo, Massao, Dodiman e DJ Kiko para formarem o grupo Pentágono, que esteve mais de uma década nas estradas espalhando hits de sucesso como É o Moio, OQ, Multicultural, entre outras. Msário lançou sua primeira Mixtape e trabalho solo, em 2011, PlaybeckMixtape, que traz em 14 faixas sua essência ao reunir ritmos como samba, dubstep e ragga. A música “Só o Amor”, produzida em parceria com Bruno Dupre, tornou-se a faixa de maior sucesso do MC chegando a ter uma versão em vídeo clipe. Após o grande êxito da música, Msário e Bruno Dupre decidiram produzir um álbum completo. Em 2013 estenderam a parceria com o produtor Jeff Boto, membro fundador do Coletivo Dubatak. Para a divulgação do novo CD, Sangue de Leão, Msário já fez shows no Bourbon Street, Centro Cultural Rio Verde, Clube 33, Clube Da Leone, entre outros.

Sobre Izzy Gordon
Com um a trajetória de mais de 20 anos e apresentações ao lado de Paul McCarteney, Bono Vox, Deep Purple, Jorge Ben Jor, Emicida, Elba Ramalho, Paula Lima, Sandra de Sá, Fernanda Abreu, Banda Black Rio, Zizi Possi, Fernanda Porto, Ed Motta, Rappin Hood, Dona Ivone Lara, Leci Brandão e muitos outros, Izzy Gordon com seu timbre de voz marcante, já recebeu até indicação para o Grammy Latino com o cd “Aos Mestres com Carinho”, dedicado inteiramente a sua tia Dolores Duran. Filha mais velha do cantor Dave Gordon, desde pequena conviveu com a presença de grandes ícones da música brasileira, como Jair Rodrigues, Tim Maia, César Camargo Mariano, Rita Lee, Wilson Simonal e outros. Em 2014, Izzy lançou seu primeiro EP, “Poesia Urbana”.

Sobre Daniel Yoruba
Nascido e criado no Jardim Iporanga, Zona Sul de São Paulo, Daniel Yorubá é o nome artístico do cantor e compositor, Feliciano. Filho de nordestinos e irmão do rapper Rael, iniciou em 2015 a fase de criação do seu primeiro cd, sonhado há anos. Suas canções carregam um misto de influências afro – Yorubá, inclusive, é um dialeto africano de aceitação ancestral – e Tupinambá, sempre focadas em críticas étnicas e sociais.

Sobre Matilha Cultural
Centro cultural independente e sem fins lucrativos, localizado na região central de São Paulo, a Matilha Cultural é fruto do ideal de um coletivo formado por profissionais de diferentes áreas. O espaço é preparado para apoiar e divulgar produções e iniciativas culturais e socioambientais do Brasil e do mundo. Como filosofia, a Matilha provoca debates políticos sobre questões ambientais e direitos humanos e apoia movimentos artísticos independentes. Com informação, ativismo e cultura, contribui para a construção de uma sociedade mais consciente e livre, com ideias e ações em prol do bem comum, consolidando a democratização do conhecimento.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.