Ainda há tempo: Confira os documentários do festival In-Edit em SP

Foto: Divulgação

Por Erica Bastos

O In-Edit é um festival internacional de documentários que visa fomentar a produção e difusão de filmes que tenha a música como ligação. Em São Paulo, o evento começou no dia 12 de junho e vai até o dia 23 de junho.

O festival nasceu em Barcelona, Espanha, em 2003, e hoje é realizado em diversos países.

Ainda há tempo de ver algumas sessões de documentários bem bacanas. Abaixo, alguns deles que fazem parte da programação e que são indispensáveis na opinião do site.

 

 

[+] Acesse o site para ver a programação completa

Meu Amigo Fela
Dirigido pelo diretor brasileiro Joel Zito Araujo, o documentário mostra a vida do músico nigeriano Fela Kuti (1938-1997), a partir do olhar do amigo e biógrafo o afro-cubano Carlos Moore. Com entrevistas o documentário traça a vida intensa do multi-instumentista, desde o contato com ideias revolucionárias com sua ida aos EUA e sua ousadia em confrontar com suas letras o governo ditatorial de seu país.

Dia 21/06 – 16H SPCINE – LIMA BARRETO-CCSP

O Rap pelo Pelo Rap 2
Dirigido por Pedro Favero, o documentário investiga o pensamento dos novos nomes do gênero no Brasil. Os artistas Djonga, Rincon Sapiência, Baco Exu do Blues e Tássia Reis explicam todas as mudanças no Hip-Hop ao longo de seus 30 anos de existência no país, e como se posicionam para os desafios do futuro. Uma visão e discussão feita pelos próprios protagonistas do movimento.

18/06 – 20H – CINE MATILHA

Clementina
Clementina de Jesus – Rainha Quelé, tem direção e roteiro da cineasta Ana Rieper, mostra a trajetória de uma das maiores cantoras que o Brasil já teve. Combinando imagens de arquivo da cantora, entrevistas que ela concedeu e depoimentos de artistas como Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Carlos Cachaça, ainda quando vivos e do produtor, o cantor e compositor João Bosco. Revelada aos 63 anos, Clementina era um elo de ligação á nossas raízes do samba.

21/06 – 20H SPCINE LIMA BARRETO (CCSP)

Sound System a Voz da Quebrada
Desde o surgimento das primeiras equipes de som no Brasil, nos anos 70, até a chegada dos sound systems, o filme mergulha num universo do dub, ska e reggae para mostrar a cena vivida por milhares de jovens de periferia, que se entregam em todos os finais de semana aos ritmos jamaicanos.

22/06 – 17h – Cinemateca Brasileira

Miles Davis Birth of Cool
Um dos maiores ícones do jazz. Miles mudou os rumos do estilo , revelou nomes importantes na história da musica como John Coltrane, Ron Carter, Herbie Hancock, Wayne Shorter, Arte Blakey e Chick Corea, levou o jazz ás massas e foi porta-voz de diferentes gerações.

18/06 – 21H15 – CINESESC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.