Lançamento da biografia ‘Eu sou assim Eu sou Speed’, em São Paulo

0
180

Ocorre nessa quinta-feira (15/8) o lançamento da biografia “Eu sou assim Eu sou Speed”, na zona oeste de São Paulo, no Espaço Paranóis.

Confira abaixo o release do livro e todos os detalhes sobre o lançamento:

Capa do Livro

“Rapper, produtor e videomaker”. Era assim que Speed se autodenominava. Durante toda a sua carreira, Claudio Marcio de Souza Santos foi autodidata e um verdadeiro artista independente, produzindo as suas próprias músicas, álbuns e videoclipes. Quase 10 anos após a sua morte, o músico ganha uma biografia: “Eu sou assim Eu sou Speed” (Ilustre Editora, 160 páginas, FR$ 40), de Pedro de Luna e Rafael Porto.

Nascido em 1972 na cidade de Niterói (RJ), onde tocou com as suas primeiras bandas, Claudio começou a fazer da música sua profissão, a partir da banda Speed Freaks – ao lado dos parceiros DJ Rodrigues e Black Alien, considerados precursores da “nova escola” do rap nacional. Com o fim do grupo, tomou para si o pseudônimo “Speed” ou “Speedfreaks” tudo junto.

Nos anos 1990, Speed fez parte da crew do Planet Hemp e estava na gig das melhores bandas da sua geração. Participou de shows, jam sessions e gravações com os amigos do Rumbora, Chico Science & Nação Zumbi, Charlie Brown Jr., Raimundos e tantos outros. Também gravou e/ou cantou com Marcelo D2, BNegão, Max. B.O., Rodrigo Brandão, Rappin’ Hood, Lurdez da Luz, Tigrão, Paulo Napoli, Marechal, Otto, Jacksom, De Leve, Gilber T, Daniel Bozzio e Alexandre Basa, só para citar alguns nomes nesta extensa lista de amigos que a música lhe apresentou. No primeiro disco do Planet Hemp, “Usuário”, há inclusive uma música em sua homenagem, a instrumental “Speed Funk”.

Em 1999, Speed mudou-se para São Paulo, onde morou por muitos anos e consolidou a sua carreira de MC e produtor. Neste período, lançou o CD “Expresso”, considerado pela crítica especializada como “o melhor álbum de rap dos últimos os tempos”. O MC também fez grande sucesso no exterior com a versão do FatBoy Slim para a música “Quem que Caguetou?”, parceria sua com Tejo e Black Alien. Speed morou quase 10 anos na capital paulistana, retornando para Niterói apenas em 2008.

Como marca registrada, seus raps abordam temas diversos da natureza humana, sem perder o teor crítico e o senso de humor. Speed dizia que não tinha “patrão nem capataz”, vivia o chamado “estilo livre”. Em 2010 o músico foi assassinado a tiros numa comunidade em Niterói, e deixou como legado seis álbuns, dois EPs, três demos e dezenas de videoclipes, além de parcerias, coletâneas e projetos inacabados.

Após uma extensa pesquisa, o livro ficou pronto e agradou bastante aos autores pela riqueza de detalhes e a imensa quantidade de imagens, quase todas inéditas. A publicação foi viabilizada através de uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Catarse e, além do livro, incluiu também uma camiseta. Quase 10 anos após a sua morte, a biografia “Eu sou assim Eu sou Speed” imortaliza a importante produção desse grande artista que, entre tantos talentos, tocava “baixo pra caralho!”.

Sobre os autores
Este é o primeiro livro de Rafael Porto, que guarda todo o acervo do Speed, inclusive o seu último HD de trabalho, e preserva o legado do artista no site speedvive.com e nas redes sociais. Mais experiente, Pedro de Luna escreveu a biografia “Planet Hemp: mantenha o respeito” e outros oito livros. Os dois autores se conheceram quando Luna preparava o livro “Brodagens – Gilber T e as histórias do rap e do rock carioca”, lançado em 2016 pela Ilustre Editora.

Lançamento
A biografia “Eu sou assim Eu sou Speed” será lançada em São Paulo no dia 15, das 18h às 22h, no novíssimo Espaço Paranóis, criado pelo MC Max BO e a cantora Karina Buhr. Além da presença dos autores e venda do livro, haverá som ambiente, exibição de vídeos e uma exposição sobre a cena independente em Niterói. A entrada para o evento é gratuita. O livro estará à venda por R$ 40, em dinheiro ou no cartão.

Serviço:
O que: Lançamento da biografia “Eu sou assim Eu sou Speed” (Ilustre Editora, 160 páginas, R$ 40) de Pedro de Luna e Rafael Porto. Exposição, som ambiente e exibição de vídeos.
Data: Quinta-feira. 15 de agosto, das 18h às 22h.
Local: Espaço Paranóis – Rua Aurelia 1347, Vila Romana.
Ingresso: entrada franca.
Censura: 18 anos.
www.facebook.com/speedvive

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.