Slim Rimografia está de volta

slimDe maneira crítica, MC volta seu olhar para dentro da cena rap

Celebremos, a essência do hip hop está viva!  Sim, SLIM RIMOGRAFIA apresenta seu novo trabalho em tempos de ceticismo, num presente em que muros são criados no condomínio lugar comum, onde os membros da classe média/alta do rap repetem o mantra: o hip hop e a cultura pode ficar com eles, preferimos a grana.

O clipe da música “1970”, traz um MC que fala da renovação do hip hop, algo que não significa abandonar as velhas lutas, afinal, muita coisa ainda está do mesmo jeito. “Muitos acham que a nossa essência está morta, mas ela está viva e se renova. A letra pega bastante nisso. Vive como se não tivesse morrido, morre como se não tivesse vivido. O hip hop tem essa frase que destaca. Para alguns ele está morto, para alguns ele nunca existiu, mas na verdade ele está vivo. Ele vai renascendo de geração em geração”, define Slim Rimografia.

slim3

É sempre bom ouvir um pedido de reflexão numa cena repleta de artistas que mandam bem nos editais, mas não colocam o mesmo empenho em suas obras. Com efeito, cada um faz o que quer, mas existe uma grande diferença entre fazer no hip hop, fazer com o hip hop e fazer pelo hip hop. “1970” fala a respeito disso.

Slim está de volta, não sabemos quais serão seus novos caminhos, mas o cara acertou no primeiro passo.

O clipe foi gravado na Casa Amarela, uma ocupação na região da Consolação, em São Paulo. O trabalho tem produção da Make Movie, direção de Saulo White, fotografia de Gabriel Casagrande e participação do b.boy Keké. Dê o play!

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.