Rael LDC, MC de Floripa, lança o álbum ‘Recomeço’

IMG

#RapBRASILEIRO
MC e produtor da cidade de Florianópolis, Santa Catarina, RAEL LDC acaba de lançar seu novo trabalho, intitulado “RECOMEÇO“. O disco – que sai pelo selo SCada Records – vem com 10 faixas e participações de artistas da cena local: Pablo Martins, RFL, Biko e Phelipe Karvão. Aproveitando a oportunidade, o BF trocou uma ideia com o rapper. Abaixo você confere a entrevista e escuta o álbum completo.

Bocada Forte: Fala um pouco sobre o “Espírito” do álbum ‘Recomeço’. Porque o título e o que representou pra ti este novo trabalho?
Rael LDC: O nome do disco veio do momento de retorno, pois estava sem lançar nada a um tempo e depois que meu filho nasceu tudo se renovou na minha vida. É como se eu tivesse começando tudo do zero. Sempre lancei sons sem muita pretensão. Fiz um disco em parceria com o Rudah, mas a parceria não deu certo. Nunca tinha lançado um disco oficial só meu. É como se eu tivesse na caminhada todos esses anos, mas só agora que estou começando, pois antes era tudo meio amador e agora se inicia uma jornada mais focada e profissional, com estilos diferentes de sons. É uma renovação!

IMG2
Foto: Opedro Cunha.

BF: Conte pros leitores do BF um pouco da tua história. Suas origens, como começou a fazer suas rimas e produzir seus raps. Quais tuas influências?
Rael: Comecei a escrever em 98, 99. Por aí. Eu tinha uns 15 anos e andava de skate, e foi nesses rolês que acabei conhecendo o rap, pois meus amigos chegavam pra andar ouvindo no “walkman” e  me apresentavam alguns sons. O primeiro contato foi com a música “Pânico na zona sul”, do Racionais MCs. Aquilo me impressionou pela rebeldia e realidade. Eu me identifiquei muito e depois disso comecei a escrever meus primeiros versos. Logo depois gravei minha primeira música em um gravador daqueles de repórter, em fita K7 mesmo e mostrei pra alguns amigos. Eles acabaram gostando muito. Foi daí que me motivei a continuar. Gravei várias cópias da fita K7 e espalhei pelas ruas e nos meios que eu andava. Em pouco tempo as pessoas me reconheciam e elogiavam meu rap e foi isso que me motivou a continuar e tô aí até hoje.

Minhas influências foram o bom e velho old school, dos anos 90. .Racionias MCs e Sabotage são as influências mais fortes pro meu começo, mas ouvia também muito Raul Seixas, Belchior, MPB, reggae… Gosto de tudo um pouco.

BF: Como vai a cena rap de Floripa e Santa Catarina? O que você pode contar pra gente de bacana que está rolando por aí? Novos artistas, grupos, cena hip hop, etc.
Rael: Santa Catarina é bem representada de talentos, mas falta investimento, união e estrutura ao meu ver. Tem muito MC bom, com potencial, mas não são “vistos” e valorizados. Rolam várias rodas de rimas toda a semana e em todos os cantos da ilha e isso tem fortalecido e revelado vários talentos. Mas Floripa é uma cidade pequena, apesar de ser a capital, e só é vista pelo turismo. A cultura aqui é esquecida pela grande mídia.

BF: Você pretende realizar uma tour pelo país divulgando seu novo trabalho? Passe os seus dados de contato pra shows e também datas e locais de próximas apresentações pra rapaziada ficar ligada.
Rael: Ainda não programei nenhuma tour. Por enquanto só lancei o disco na Internet mesmo. Dependendo dos frutos que ele trouxer quem sabe eu faça shows em outros lugares. Mas isso não depende só de mim e sim dos contratantes. Quem quiser me chamar pra sua city estamos aí  (risos). Meu contato: ldcrael@gmail.com ou pelo telefone (48) 99916931. Salve! Obrigado rappa! 

Ouça o álbum “Recomeço” na íntegra:

[+] Visite a página oficial do artista no Soundcloud.
[+] Siga Rael LDC no Instagram.
[+] Visite a página de Rael LDC no YouTube.

barra_separadora
PUBLICIDADE
Banner_Die

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.