Disco ‘Nó na Orelha’ do Criolo completa 8 anos e já um clássico

#MemóriaBF #RapBRASILEIRO
O eclético álbum “Nó na Orelha” é um marco na música brasileira e também na vida e na carreira de Kléber Cavalcante Gomes, o Criolo, que antes desse momento se chamava ‘Criolo Doido‘. Mas como o mesmo disse no título do seu primeiro disco “Ainda Há Tempo” (2006), o tempo foi generoso e premiou a todos nós com um artista que foi além do Rap. Esse disco completou 8 anos em 25.04.19.

Foi publicado aqui mesmo no BF, em 26.04.2011, o seguinte texto sobre esta obra-prima:

Foi lançado o álbum Nó na Orelha, segundo trabalho solo de Criolo Doido, que agora passa a assinar apenas Criolo. Um dos discos mais aguardados pela cena Hip-Hop nos últimos meses e cotado para ser um marco, o eclético trabalho produzido pelos músicos Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral não se limita ao Rap e passeia com maestria por diversos ritmos, como jazz, soul, reggae, samba, r&b, afrobeat e até bolero, entre outros.

Com sonoridade impecável e livre de limitações, Nó na Orelha foi produzido com um time de músicos que, além dos já citados Ganjaman e Cabral, é formado por Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, Juçara Marçal, Verônica Ferriani, Maurício Bade, Thiago França, Rubinho Antunes, Anderson Quevedo, Marcelo Munari, Guizado, Samuel Fraga, Renato Rossi e Luiz Gustavo Nascimento, além dos DJs Dan Dan e Marco. Na versão digital, o álbum traz 10 canções, mas o lançamento em CD e vinil, previsto para o próximo mês, deverá incluir algumas faixas bônus.

Ouça o álbum “Nó Na Orelha” na íntegra:

Publicado originalmente em 25.04.19

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.