Jenyffer Nascimento, ‘Terra Fértil’

Primeiro livro de poesias de Jenyffer Nascimento sai pelo coletivo Mjiba, que fortalece a escrita negra e feminina.

Por: Jéssica Balbino*

10743591_10204193445068071_546047006_n974415_10204193410027195_76865113_nO florescer poético de Jenyffer Nascimento, a poeta pernambucana de 30 anos, se deu nos saraus da capital paulista, em especial no Sarau do Binho, Sarau da Fundão e Cooperifa e nesta quinta-feira (30/10) ela realiza o que há dois anos, era o ‘impensável’: o lançamento do seu primeiro livro de poesias.

“Terra Fértil” chega às ruas por meio de uma ação do coletivo Mjiba: Espalhando Sementes, que visa o fortalecimento da escrita negra e feminina e que teve inicio com o evento Mjiba em Ação e a Antologia Pretextos de Mulheres Negras.

A autora tem poesias publicadas em duas antologias: Pretextos de Mulheres Negras e Sarau do Binho, seus textos também estão vivos nos espaços de cultura que frequenta e nas redes sociais, que usa para divulgar o próprio trabalho desde 2010. “Sempre achei mágico ver as pessoas recitando, a beleza e a particularidade na expressão falada, ritmada de cada um. Frequentando esses espaços que são verdadeiros santuários da poesia. Descobri que a poesia é democrática e está ali para todos e não apenas restrita aos grandes nomes da literatura brasileira como nos ensinaram na escola”, pontua.

E a poeta aprendeu direitinho. Com quase 170 páginas, a obra teve a organização de Carmen Faustino e Elizandra Souza, o projeto gráfico de Nina Vieira e a ilustração de Lucimara Penaforte. Para a festa de lançamento, que ocorre na Ação Educativa, o evento traz música com a Fernanda Coimbra, discotecagem com a Dj Vivian Marques e dança com Débora Marçal. O dia de festa é merecido para quem, como Jenyffer Nascimento, teve a autoestima marcada por frases negativas e depreciativas. “Sempre acreditei em dizeres como ‘eu não posso’, ‘eu não consigo’, ‘isso não é para você’ e o Terra Fértil é uma oportunidade de me rever e dizer: ‘sim, você pode, não se conforme com esse lugar que te deram, ele é pequeno demais para você”, acredita.

Desta maneira, a autora protagoniza a própria história e sai da invisibilidade. “Com o livro eu posso dizer: Sim, eu tenho direito de ser e sou uma afronta aos seus padrões”, acrescenta.
Entretanto, ela confessa ainda sentir o “frio na barriga” dos estreantes. “Estou me projetando no cenário da literatura periférica brasileira e esse pode ser um grande passo na minha trajetória para tantas outras coisas que pretendo criar nesse meu caminhar”.
Assim esperamos!

SERVIÇO
Lançamento Terra Fértil:
Dia 30 de outubro de 2014 (quinta-feira), das 19h às 22h.
Local: Ação Educativa (Rua General Jardim,660. Vila Buarque, São Paulo). Entrada franca.

Dia 10 de novembro de 2014 (segunda-feira), a partir das 20h.
Local: Sarau do Binho (Espaço Clariô – Rua Santa Luzia, 96 – Taboão da Serra, São Paulo)

Informações: coletivo.mjiba@gmail.com
www.mjiba.com.br

*Jéssica Balbino é jornalista e colaboradora do site Bocada Forte.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.