Atitude Feminina: 15 anos de rap

atitude

Por:  Cristina Dias
Hip Hop Feminino

O próximo grupo a ser entrevistado foi formado após uma das integrantes manifestar a vontade de cantar RAP e querer fazer parte de um grupo masculino, mas ouviu a seguinte frase: “RAP não era para MULHERES”. – Absurdo!!!! – Pronto, foi o estopim.

O grupo composto por Hellen e Aninha, formado desde o ano 2000 levanta a bandeira do RAP verdadeiro e consciente que aborda temas que citam a violência contra mulheres e jovens da periferia. Desde então lançou 3 novos trabalhos:

Em 2006 lançamento do CD Rosas, em 2014 lançamento do CD Desistir Jamais e, no inicio, do ano de 2015 lançamento do DVD Nossa Historia.. O HHF tem o prazer de apresentar para aqueles que ainda não as conhecem e, para aqueles que já saber um pouco mais da trajetória destas guerreiras, o grupo Atitude Feminina.

HHF: Sobre o grupo
Atitude Feminina: A fundação do grupo foi no ano 2000. O Nome Atitude Feminina foi dado pela Hellen. Eram 4 integrantes: Jane, Hellen, Lala e Giza Black. Aninha entrou meses depois. O grupo começou quando a Jane manifestou vontade de cantar rap e pediu para cantar no grupo do irmão dela que na época falou que rap não era para mulher. Foi essa a motivação. Atualmente o grupo e formado por Aninha e Hellen sendo o DJ e produtor o DJ Raffa.

HHF: Processo de criação
AF: O Wty, marido da Jane ensinou ela e as meninas a escrever no inicio da carreira. Hoje em dia elas fazem as musicas em conjunto as vezes com parceiros as vezes sozinhas.


HHF: Canais de divulgação
AF: https://www.facebook.com/pages/AtitudeFeminina/167579066629141?fref=ts
http://www.atitudefeminina.com.br
https://www.youtube.com/user/Atitudefemininadf

HHF: Projetos
AF – Em 2006 lançamos o CD Rosas. Em 2014 lançamos o CD Desistir Jamais e no inicio do ano de 2015 lançamos o DVD Nossa Historia.

HHF: Quais recursos estão sendo usados para produção do grupo? É independente?
AF: O grupo é totalmente independent,e mas tem a gravadora GRV por trás do DVD e a produtora Galuz que nos ajuda no agenciamento de alguns shows.

HHF: O que esperam disseminar com o grupo?
AF: A mensagem do Rap verdadeiro e consciente. A bandeira principal do grupo e o diversos temas sobre a violência contra a mulher e a violência entre os jovens nas periferias. As músicas são baseados em fatos e historias reais que nos vivemos ou vimos.

HHF: Influências e referências musicais
AF: Dina Di, Rubia, Sharylane, entre outros.

HHF: Qual a importância de termos uma página sobre o universo feminino no Hip Hop?
AF: Muito importante porque o rap feminino tem crescido bastante. Temos feito muito show no Nordeste e vimos que existem grupos femininos maravilhosos e muito talentosos que precisam de mais apoio e visibilidade.

HHF: Indicações
AF : Cúmplices, de Juazeiro do Norte.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.