A rima e a luta do grupo Brô MC’s

535837bd9fe82a0ba7d9d27819e1d6751f331ede6e1c5

Pra quem acha que as atrocidades cometidas contra o povo indígena ficaram nos séculos dezenove ou vinte, o grupo BRÔ MC’s, que já tem uma caminhada no rap brasileiro, denuncia o genocídio que é promovido no Mato Grosso do Sul nos dias de hoje, algo ignorado por grande parte do hip hop. Como o próprio grupo diz, “o rap guarani veio pra revolucionar”, seja na estética ou na temática que retrata o que se passa longe da urbanidade característica da cultura de rua.

Aldeia unida mostra a cara
“A inspiração para nossas letras vem da aldeia mesmo, quando a gente sai e vê alguma situação ou escuta a situação do povo. Não só daqui, mas como de outras aldeias também. O que a gente fala nas letras é pura realidade nossa”, afirmam os integrantes em entrevista publicada no site Dourados News. Brô MC’s lançou recentemente o clipe “Koangagua”, trabalho que mostra parte do cotidiano e das personagens da aldeia.

São outras visões. São discursos que são atuais, mas lidam com outra realidade. Brô MC’s vai na contramão da produção sofisticada que reproduz mais do mesmo. E o mesmo – quase sempre – é carregado de vazio.

Assista ao videoclipe “Koangagua”

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.