Rinea BV fala ao BF sobre projeto com Branco P9

Rinea BV, foto das redes sociais do artista

Ele ficou conhecido com os backing vocals que fez para o Racionais no disco ‘Sobrevivendo no Inferno’, seu nome Rinea B.V. Mas antes disso já fazia parte do grupo Ponto Crucial, ao lado do DJ Gigio e Janaína. Com o grupo lançou um disco pela Sony Music, que teve como grande sucesso a música “Distração”, com vídeo na MTV e tudo.

Depois de um tempo afastado, ele volta ao lado de Branco P9 e prepara o lançamento do disco ‘Branco e Rinea B.V – A Hora do Show’. Confira entrevista com Rinea e baixe a música “Sábado a noite”. (não temos mais a música para download, mas você pode ouvir nas plataformas digitais)

Bocada-Forte: Como começou o seu envolvimento com o Rap?
Rinea B.V:
 Eu comecei no Rap em 1988, influenciado pelo Região Abissal, grupo ali da Bela Vista (região central de São Paulo), que foi a primeira banda de Rap do Brasil. Depois em 1994, com o grupo Ponto Crucial, eu assinei um contrato com a Sony Music, lançamos um disco e o grupo acabou em 1995. De 1995 pra 96 eu comecei a abrir uns shows do Racionais e quando eu vi já tava no estúdio gravando uns vocais pro disco ‘Sobrevivendo no Inferno’. Nesse meio tempo eu fiz umas produções e várias participações, fiz com o grupo Kaya, Alvos da Lei, Sistema Negro, Tribunal MCs, Dexter, etc. Agora eu tô preparando o lançamento do meu disco junto com o Branco.

Bocada-Forte: Você fez algum curso de música?
Rinea:
 Não, foi tudo na raça, ouvindo mesmo. Aprendi sozinho.

Bocada-Forte: Fala mais sobre esse trabalho que você vai lançar com o Branco.
Rinea:
A gente ainda está em fase de negociação, o título vai ser ‘Branco e Rinea B.V – A Hora do Show’ e ainda não tem uma previsão de lançamento. A produção foi minha, do DJ Deco, do Branco e algumas faixas do DJ Dico.

Assista ao vídeo da música “Só”

Bocada-Forte: Fora o disco do Ponto Crucial, você teve algum outro trabalho gravado?
Rinea:
 Trabalho grande mesmo só o Ponto Crucial, que teve uma divulgação grande, vídeo clipe e tudo mais. Fiz umas músicas numas coletâneas antes, mas nada muito divulgado.

Bocada-Forte: Como foi esse trabalho numa gravadora grande?
Rinea:
 A gente era inexperiente, ficamos um pouco deslumbrados com a proposta dos caras, a gente num tinha empresário, aí acabou ficando tudo nas mãos dos caras e a coisa não saiu do jeito que a gente imaginava. Acontecendo isso a gente acabou batendo de frente com a gravadora e acabamos saindo da gravadora.

Bocada-Forte: Com o seu estilo de som, você acha que é mais difícil conseguir espaço?
Rinea:
Hoje acho que não, há três anos atrás eu achava difícil. Hoje abriu o leque, o Rap está em ascensão no mundo todo e tem a necessidade de ter outros estilos, pessoas falando de outras coisas, de vida, de amor, de paz. Porque o cenário tá muito conturbado, não tem muito show, as festas não tocam o Rap nacional e a gente tem que abrir mais esse leque. E nesse esquema, a gente se considera, modestamente, os primeiros a fazer uma espécie de R&B, Hip-Hop Soul da periferia, de verdade, autêntico. Então como a gente já tá um tempão aí, seria legal as pessoas ouvirem o som, porque depois disso vai vir mais gente fazendo música boa.

Assista ao vídeo da música “Distração” do Ponto Crucial, com part. de Camila Pitanga


Bocada-Forte: E as suas influências, quais são?
Rinea:
 Eu ouço de tudo, qualquer música pode me influenciar. E eu acho que tem que ser assim, num pode ficar fechado num estilo e ficar discriminando outros estilos.

Bocada-Forte: E o disco tá pronto?
Rinea:
 Sim, tem até a faixa de trabalho “Sábado a noite”, que vai ter um vídeo e também vamos colocar aqui no site. É uma música de festa, dedicada aos B.boys e tal.

Rinea BV, foto extraída das redes sociais do artista

Bocada-Forte: Você acha que falta esse compromisso do Rap com os outros elementos do Hip-Hop?
Rinea:
Com certeza, acabou virando uma briga de egos. O dinheiro seduziu muita gente, a fama seduziu e isso acabou conturbando o cenário. É preciso reciclar, ouvir o que os grupos novos têm a dizer, porque tem muita gente boa sem espaço. Em 1989 a gente falava “não, vamos nos unir e abrir os espaços”, aí abriu e cada um foi pro seu lado, ganhou seu dinheiro e esqueceu do resto.

Bocada-Forte: O disco vai ser lançado em vinil?
Rinea:
 A gente tem planos, porque os DJs tem que tocar o som nas festas.

Bocada-Forte: Deixa os contato e agradecimentos.
Rinea:
 Só queria agradecer os caras que me resgataram, Dexter, Dico, Branco, Alvos da Lei, Sistema Negro. Eu estava perdido aí no litoral paulista e os caras me trouxeram de volta. Os contatos são:
0xx(11) 9778-2764 ou rinaldoemilio@bol.com.br

PUBLICIDADE – CONHEÇA A LOJA CENTRAL GIRLS

O disco foi lançado nas plataformas em 27 de setembro de 2019, ouça:

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.