Sobre Preta Ferreira, do MSTC, e outros ativistas detidos em São Paulo

0
1262

Atualização (6/7, 17h35)
O portal Brasil 247 noticiou hoje (6) que o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), negou, na sexta-feira (5) o pedido de liminar em habeas corpus (HC) que tinha como objetivo libertar a produtora e apresentadora Preta Ferreira da Silva e o educador Sidney Ferreira da Silva. Os dois encontram-se presos a 12 dias acusados de prática de extorsão.

Segundo o portal, a denúncia não tem qualquer fundamento e a defesa afirma que a prisão é ilegal, injusta e desnecessária. “Não há nenhum elemento concreto que justifique a manutenção da prisão preventiva enquanto sequer ainda existe uma acusação formal”, explica Augusto de Arruda Botelho, advogado que defende os membros do Movimento Sem Teto do Centro (MSTC).

A defesa levará o pedido de HC ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), de Brasília, enquanto estuda outras medidas jurídicas para revogar as detenções arbitrárias.


Atualização (25/6, 11h50)
Segundo informações do portal G1, os ativistas são acusados de extorsão. A denúncia teria partido de moradores do prédio, em carta anônima encaminhada as autoridades. O Delegado do Inquérito, André Figueredo, afirmou ao portal de notícias que também “ocorriam ameaças e agressões físicas aos moradores inadimplentes“.

De acordo com integrantes do MSTC e o portal Brasil 247, o recebimento de doações em dinheiro, espontâneas, bem como de material de limpeza e alimentos, e também o recolhimento de ajuda financeira entre os moradores, é algo normal em toda ocupação.


A NOTÍCIA
A ativista do MSTC (Movimento Sem Teto do Centro) e apresentadora do ‘Boletim Lula Livre’, Preta Ferreira, foi presa hoje (24/6), em São Paulo. Segundo o portal Jornal GGN, na ocasião nenhuma explicação ou motivo foi dado pelas autoridades. A nota do portal também conta que mais três ativistas, de nomes Sidney Ferreira da Silva (MSTC), Ednalva Silva Pereira (Movimento Moradia Para Todos) e Angélica dos Santos Lima (Movimento de Moradia Para Todos) também estão detidos.

Clique na imagem para ampliar e ler a nota

O MSTC informa (ver imagem) que os ativistas encontram-se presos no DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

O Jornal GGN conta também que Preta Ferreira é filha da ativista Carmem da Silva Ferreira, da Ocupação 9 de Julho, em São Paulo, uma batalhadora na luta dos sem teto.

 

Abaixo você confere uma nota oficial do MSTC:

Acompanhe a cobertura pela fanpage da Mídia Ninja:

[+] Fique ligado em mais informações na fanpage oficial do MSTC no Facebook

O post será atualizado ou entraremos com novas publicações assim que tivermos mais informações

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.