‘Hemp New Year’ Como presentear os fãs com o mesmo presente?

0
273

#RapBRASILEIRO | Nesse último 23 de dezembro, tivemos um bom presente de natal: O disco raro (nem tanto), “Hemp New Year“, do PLANET HEMP, lançado em 1995, está disponível nas principais plataformas digitais.

Na época do lançamento deste disco, a banda estava “pesada”. Mesmo com alguns problemas com a imprensa sensacionalista, que explorou a imagem de “banda de maconheiros” e em seguida com a polícia, que insistiu em afirmar que a banda fazia apologia ao uso de drogas. O primeiro disco, “Usuário“, de 1994, havia atingido a marca de 100 mil cópias vendidas, e tanto a gravadora quanto a banda comemoravam os bons resultados de vendas e de repercussão. Afinal, rapidamente o Planet Hemp tornou-se conhecido nacionalmente. Uma boa forma de comemorar foi presenteando fãs, amigos, produtores e imprensa com um disco promocional, não lançado comercialmente. Assim a gravadora Sony e o selo Chaos prensaram “Hemp New Year“, um EP de oito canções colhidas entre quatro registros ao vivo, com dois remixes exclusivos e duas faixas da demo tape de 1993.

O trabalho ganhou pouquíssimas cópias. É item raro sem nenhum tipo de reedição, apesar que há algum tempo está disponível para download pelos blogspot internet afora.  “Raprockandrollpsicodeliahardcoreragga”, retirada da demo tape, tem a guitarra surrupiada de “Não me mande flores” do DeFalla e versão bastante diferente da gravada no derradeiro álbum de estúdio da banda, “A invasão do sagaz homem fumaça”, de 2000. “Phunky Buddha”, também da demo tape de 1993, traz o sócio fundador Skunk, falecido pouco antes das sessões de gravação de “Usuário”, rimando trechos que foram usados na faixa “Hemp Family” do disco seguinte, “Os cães ladram mas a caravana não pára”, de 1997.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.