Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

AGENDA BF | Estréia do Projeto ‘PAUSA’ de Elza Cohen

julho 20 - 16:00 - 17:00

Livre

PAUSA || >

Web/doc/remoto de Elza Cohen

Estréia dia 20/07/21 no canal youtube as 16h
https://www.youtube.com/elzacohen
Retransmissão no facebook do @mesdohiphop
https://www.facebook.com/mesdohiphopsmc

Projeto realizado com recursos do Mês do Hip Hop SP / 2021, Secretaria de Cultura / São Paulo Capital da Cultura

PAUSA  || > é um WebDocumentário sobre vulnerabilidade, força e superação de cinco mulheres artistas ligadas aos quatro elementos da cultura hip hop de São Paulo no contexto da pandemia. Elas inovaram e se reinventaram para enfrentar essa nova era transformando as dificuldades em novas oportunidades para continuarem com a sua arte e sua vida com saúde mental e física.  

O processo de captura das imagens aconteceu de duas formas diferentes e foi totalmente de forma remota, primeiro a fotógrafa e diretora Elza Cohen as entrevistou pelo aplicativo Zoom capturando imagens e o áudio separado, e segundo, sob a sua direção e orientação, pediu também para que elas gravassem cenas do cotidiano em casa, suas experiências e perspectivas decorrentes do confinamento. Nas entrevistas elas foram questionadas sobre como transformaram as restrições coletivas impostas pela COVID-19 em novas abordagens criativas? e o novo “Modo” de se remunerar, viver e criar após atividades presenciais serem canceladas para ficarem isoladas em casa durante a quarentena? foram questionadas também sobre momentos de conforto ou desconforto em todo esse tempo de isolamento com toda a família em casa ou sozinhas,  entre outras questões relacionadas as limitações impostas pelo confinamento, e as respostas foram surpreendentes. Apesar dos desafios enfrentados, elas recorreram à sua força interior e a criatividade para sobreviver e se reconstruir e até se prosperaram. Todas elas responderam com uma incrível demonstração de resiliência e coragem! PAUSA || >  é sobre isso; pausar para se re-conectar, refletir, processar as emoções e seguir de um novo modo. São elas; DJ K-Mina, MC Brrioni, Nath MC, Sabrine Caieiras Crew (B.girl) e Cat.One (Graffiti).

https://www.youtube.com/watch?v=ISjcJAeOyq8
PUBLICIDADE

Sinopse

Um webDocumentário gravado de forma totalmente remota por video chamada. A diretora e fotógrafa Elza Cohen entrevistou 5 artistas femininas nos 4 elementos da cultura hip hop de São Paulo. – são elas; Nathy MC, MC Brrioni, DJ K-Mina, Sabrine “Caieiras Crew” (B.Girl) e Cat (Graffiti). Elas compartilham suas experiências, desafios e superação da quarentena através de entrevista e gravação de cenas do cotidiano de suas vidas, e revelam como estão lidando com esse novo modo de continuar sua arte, e o resultado é surpreendente e inspirador.  

Ficha técnica

Direção e roteiro
ELZA COHEN
Montagem e edição
VINE LIMA
Produção e pesquisa
ELZA COHEN
Entrevistadas – NATHY MC, CAT. (Graffiti), SABRINE CAIEIRAS CREW, MC BRRIONE e DJ K-MINA
Duração – 45 minutos

Cameras
Filmado remotamente com câmeras de celular

Realização:
Mês do Hip Hop SP / 2021
Secretaria de Cultura / São Paulo Capital da Cultura
Secretaria Municipal de Educação
Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania.

———————————————————————————

Sobre as artistas entrevistadas:

Brrioni
https://instagram.com/brrioni
https://m.youtube.com/watch?v=J4XQ1MVTluQ&feature=youtu.be

Brrioni, retrata no seu som situações marcantes que ocorreram durante uma fase difícil de sua vida, em que sofreu muitas ofensas por ser uma mulher negra e independente. Alice Brioni, mais conhecida como Brrioni, é uma cantora e compositora de 19 anos, originária da Zona Sul de São Paulo. Seu envolvimento com a música começou cedo, mais precisamente na escola. Após alguns anos, Brrioni começou a organizar a Batalha do Vicente e fortificou ainda mais esse vínculo com a cultura Hip Hop, em especial o Rap. Tendo músicas como “Deus é Muié e Preta” e “$ai Zica” com participação de Mulambo, Vinex e Geenuino, o Pai, em seu repertório, Alice é uma artista que preza por mensagens fortes, que enfatizam sua história de vida e a importância da arte em sua trajetória e formação. Integrante dos coletivo Somos Sul Gang, Underground filmes,  Brrioni faz parte dos artistas contratados pelo selo musical Deck9 Records e é uma das vozes que potencializa o talento das periferias e o empoderamento negro.

Apresentada ao produtor musical Mano Judão, ela passou a integrar o selo Somos Sul Gang (SSG), a qual ficou alguns meses até assinar contrato com a Deck9 Record’s, produtora musical fundada por Vinex, Mulambo e JP NaIronia também na ZS. 

Entre seus lançamentos estão “Deus é Muié e Preta”, “$ai Zika”, e recentemente o seu primeiro trabalho solo, o álbum “Escurecendo”, que contém produção de Vinex (Deck9 Record’s), produção visual de Isac Oliveira e Underground Filmes, e participação de Yojin, Peninha, Mulambo e Thalia Abson. E para entender melhor as influências e a construção do projeto composto pelas faixas “Tempo é Ouro”, “Lado Ruim”, “Fucking Classic”, “Quinta-feira” “Escurecendo”, “Sorriso Forçado”,Uflix”, “Meu Diamante” e “Flow Bratz”….

DJ K-Mina
https://www.twitch.tv/djkmina
https://www.instagram.com/djkmina/

Camila Mina, conhecida por DJ K-Mina, paulistana, atuante como DJ e Trancista.

Desde a infância teve envolvimento com a música através da influência do pai que é músico e seu avô luthier. Na pandemia começou a fazer lives frequentes na plataforma twich onde também faz parte do coletivo U-manas, uma programação todinha realizada por mulheres incríveis.

Seu primeiro contato musical foi através do coral da igreja, sempre foi apaixonada por Black Music, passou a frequentar as festas e eventos do gênero. Em 2010 participou do Projeto Hip Hop de Salto na escola E-djs no projeto da crew Applebum, esse primeiro contato com os toca discos foi mágico e por incentivo da sua educadora Dj Vivian Marques, voltou a treinar e em 2015 foi convidada a discotecar na festa “NOS TEMPOS DA SOWETO”, festa criada pelos Djs KL JAY, VIVIAN MARQUES E FRESH. Desde então tem discotecado em diversas festas e festivais. Já teve o prazer de compartilhar os toca discos com grandes nomes da cena, Dj Marco (Discopedia), Dandan (Criolo/Discopedia), Kl Jay (Racionais Mcs), Erick Jay, Will (Sintonia) entre outros. Na pandemia participou também da Virada Cultural online Sempre levando o melhor da Black Music nacional e internacional, Brasilidades, Samba Rock, Afro Beat e Hip Hop com muito carisma e alto astral.

Nathy mc
https://instagram.com/nathym
https://youtu.be/EVvvehG2nLU

A rapper Nathy MC tem uma personalidade forte e muita autoestima que se tornaram a tônica do álbum “Que mina é essa?”, seu segundo trabalho autoral. Atualmente divulgando o novo Single N.S.D.P. (prod. Casa de Musique) que pode ser conferido nas plataformas de streaming e video clipe no youtube.

Antes da pandemia a artista participou de outros projeto, como o grupo Pulse 011, ao lado do DJ Qap e o rapper CrisKonebo, e buscou novos rumos para o seu estilo de fazer hip-hop. Com o rapper americano MIMS e Dre, ela escreveu “Touch the Sky”, que está no disco. Ao todo são seis faixas produzidas por DJ Qap, Blood, KLjay, DJ Babey Drew e Fabulouz Fabz. O disco conta com a participação do Fernandinho Beat Box e Dryca Ryzzo. Apesar dos 31 anos de idade, Nathy MC tem muita experiência na cena do rap. Já abriu shows de artistas consagrados mundialmente como Busta Rhymes, Keith Murray, SoulJahboy e Dilated People……

Sabrine Caieras Crew
https://instagram.com/caieiras_crew

Sabrine Nascimento 30 anos, conhecida como B.Girl Sabrine, integrante do coletivo de Breaking “Caieiras Crew” e mora em Caieira, São Paulo.

Antes da pandemia participou de rodas de breaking na rua, em diversos eventos de hip hop e cultura urbana, dançou no show do Fernandinho Beat Box e Drica Ryzzo no Teatro Itália, finais NBA, no show de Nathy Mc no Mes do Hip Hop na Praça das Artes. Participou também das gravações de video clipes de Nathy Mc, Dryca Ryzzo, filmagem da ESPN, e recentemente participou no documentário: Elementos do Hip Hop do Fernandinho Beatbox, com participações: B.Boy Pelezinho, Dj Claytão, MC Dee Double Dee e os Grafiteiros José Gomes e Josuel S. Gomes do Caieiras Crew.   

Cat (Graffiti)
https://instagram.com/_cat.one

Jéssica Maria dos Santos, 22 anos, mora no estado de São Paulo Zona Leste, bairro Jardim Noêmia. Conhecida no mundo da arte urbana como Cat, iniciou no Graffiti após uma oficina no Instituto Alana no ano de 2013. Tem um estilo diferenciado e em seus trabalhos busca uma linha poética, onde seus desenhos tem o poder de ser o que quiserem, com isso tem inspiração as suas lutas diárias com si própria. Cat realizou diversos eventos e murais em conjunto com outros artistas do Graffiti e já realizou oficinas de Graffiti para crianças no bairro onde mora. Atualmente participa do Coletivo Donas do Rolê e do Projeto Tribos de São Miguel.

Sobre a diretora e fotógrafa

Elza Cohen

Fotógrafa, Filmaker, artista visual e diretora mineira/carioca baseada em São Paulo,  Elza Cohen no momento está focada na fotografia conceitual e no audiovisual, atuando em diversos segmentos e vem construindo uma obra fotográfica autoral voltada para temas contemporâneos que afetam a humanidade, sobretudo com ênfase no universo feminino, GLBTQIA+, povos tradicionais e documentários sobre o universo da música. Sua formação é autodidata, curiosa, observadora e criativa, estuda muito por meio da internet, livros e filmes. E também com estudos presenciais e remotos em alguns cursos e worksops de fotografia, tratamento de imagem, color grading e direção de cinema no SESC/SP, no MIS (Museu da Imagem e Som) e no IMS (Instituto Moreira Sales), Casa Canon, Oficinas Culturais de SP, AVmakers e Senac/SP. 

Participou de várias exposições coletivas em São Paulo como: Multigraphias – “A fotografia é uma opinião” – inspirada no debate de Susan Sontag em “Questão de ênfase” que aconteceu no metrô de São Paulo que reuniu artistas de várias partes do mundo, assim como exposições coletivas no MIS/SP (Museu da Imagem e do Som) e SESC/SP. Foto still para video clipes de artistas como Leela, Guigo (Quebrada Queer), filme Pratomancia com direção de Fernando Haro entre outros…..

No momento, devido a crise da Covid19, teve que reinventar sua forma de trabalhar e criar para se manter criativa e em movimento realizando projetos de fotografia e documentários remotos capturados por video chamada. Durante a quarentena da Covid 19, criou o projeto Foto+Afeto: Perto á Distancia pelo qual fotografou e entrevistou mais de 60 mulheres de diversas realidades, diferentes idade morando no Brasil e em outras partes do mundo remotamente pelo aplicativo FaceTime (projeto este que está em processo criativo de um livro).

Antes da fotografia e do audiovisual, ficou muito conhecida  na cena hip hop nacional por diversas colaborações com a cena, a principal delas o festa Zoeira HipHop que criou no RJ para dar visibilidade a cena local e que depois passou a acontecer também em SP.

Sobre o editor / montador

Vine Lima

Formado em Produção Multimídia pela Universidade Paulista, cursado Produção Musical pela Universidade Anhembi  Morumbi, trabalha ativamente há 3 anos como videomaker e fotógrafo em projetos LGBTQIA+, cultura negra e arte periférica. Diretor, produtor e editor do documentário QÉUQ DOC do videoclipe QÉUQ e do documentário Lúcifer: O Documentário, sobre a produção do álbum “Lúcifer – O Evangelho Segundo Meus Demônios”, ambos do cantor e compositor pop Guigo (Quebrada Queer)

Contatos

Elza Cohen
Site: http://www.elzacohenphotography.com/
https://www.instagram.com/elzacohen/
www.facebook.com/ELZACOHEN.photography
Whatsapp +55 (11) 9 7409-9837
elzacohen.fotografia@gmail.com

Detalhes

Data:
julho 20
Hora:
16:00 - 17:00
Preço:
Livre
Categorias de Evento:
,
Evento Tags:
, , , , , , ,
View Evento Website

Local

Evento no YouTube
View Local Website

Organizador

Elza Cohen
E-mail:
elzacohen.fotografia@gmail.com
View Organizador Website

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.