A tradicional Batalha do Real

0
19
DJ Machintal. Foto: Assessoria.

DJ Babz Brutal faz curadoria musical das bases criadas para os desafios de MCs da tradicional BATALHA DO REAL

POR FABIANO MOREIRA

Evento pioneiro no rap brasileiro, que revelou nomes como Emicida, Marechal, Filipe Ret e Maomé, da Cone Crew Diretoria, a tradicional Batalha do Real está comemorando 13 anos de serviços prestados ao hip hop carioca com um super-circuito de cinco batalhas por todo o Rio de Janeiro. Pela primeira vez em sua história, os desafios de freestyle dos MCs da tradicional estão sendo feitos sobre bases criadas especialmente para a Batalha do Real pelo curador, DJ e produtor musical Babz Brutal. Os beats são assinados por jovens produtores da cena, como MR BREAK, DJ MACHINTAL e GORIBEATZZ (ouça abaixo).

Ter bases originais traz pra competição um novo grau de desenvolvimento da cena. A batalha passa a ser também uma vitrine para o trabalho autoral dos produtores”, analisa o produtor da Brutal Crew, organizadora do evento, Cesar Schwenck.

O Mr Break é o principal fornecedor de beats da cidade, há dez anos, já vendeu milhares de beats e tem um estilo bem contemporâneo, ligado na produção de hip hop global atual. O GoriBeatzz é um estudioso do Boom Bap, a batida clássica dos anos 90,  vem da Lapa e tem um estilo bem sujo. Já o Machintal é um mega pesquisador de grooves raros, está sempre garimpando discos antigos, o som dele tem um balanço bem brasileiro”, analisa o rapper e criador da Batalha do Real, Aori Sauthon.

O desafio da direção musical da Batalha foi escolher as bases que mais poderiam dar o clima das batalhas. Afinal, os MCs estão acostumados a rimar nas bases clássicas, dos grandes produtores gringos, e a gente não podia ter beats que ficassem devendo na hora do vamo-ver. Pensando também em variar bastante os estilos e os moods das batidas, eu fiz essa seleção, dentre várias batidas enviadas pelos produtores, que foram escolhidos a
dedo
”, explica o produtor musical da Batalha do Real, DJ Babz Brutal.

A BATALHA DO REAL

A Tradicional Batalha do Real comemora 13 anos de serviços prestados ao hip hop carioca com um circuito que passará por um teatro e três arenas da Prefeitura do Rio de Janeiro, quando 16 jovens MCs de ambos os sexos disputarão vagas para a grande final nos Arcos da Lapa, berço e principal locação da batalha por mais de uma década. A Batalha do Real foi contemplada pelo programa de fomento da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do edital Viva Arte.

img

Os 16 MCs foram selecionados em batalhas descentralizadas que acontecem por todo o Rio de Janeiro, com representantes de Jacarepaguá, Caxias, Padre Miguel, Ilha do Governador, Madureira, Olinda, São Gonçalo, Ramos, Pavuna, Niterói, Campo Grande e Grajaú. Os novíssimos talentos do microfone têm idades entre 17 e 23 anos. Dos 16 MCs, quatro são mulheres. Participam desta edição os MCs Big Black (JPA), Eminente (Caxias), Estudante (Padre Miguel), Gaspar (Ilha do Governador), Iguin (Caxias), Isaac ZO (Madureira), Jhon (Olinda), Jhonny (São Gonçalo), Mell Brito (São Gonçalo),  Natalhão (Ramos), Pelé (São Gonçalo), Rayzen (Caxias), Ruiva (Pavuna), Samantha Zen (Niterói), Xamã (Campo Grande) e Xan (Grajaú).

img2

O cenário das batalhas valoriza outro elemento da cultura hip-hop, a arte de rua, e é feito com material reaproveitado e sustentável, tudo assinado pelos artistas Felipe Bardy, Fábio Ema e Cristiano Reis. As próximas etapsa da batalha acontecem  na Arena Carioca Fernando Torres, em Madureira, no dia 7 de outubro, na Arena Carioca Dicró, na Penha, dia 30 de outubro, até chegar a grande final, no dia 20 de novembro, nos Arcos da Lapa. Todas as fases terão, como mestres de cerimõnia, MCs que inspiram estanova geração de rappers, como Gil, Sheep, Negra Rê, Lepo, Bacon e Chapadão.

SERVIÇO:
A Tradicional Batalha do Real 13 anos #EUDESAFIO
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Dia 07/10, Madureira, 18h às 22h.
Onde: Arena Carioca Fernando Torres (Rua Bernardino de Andrade, 200 – Madureira – RJ).
Apresentadores: Negra Rê e Lepo.
DJs: Babz Brutal, LP e DJ Saddan.
Pockets: Ratão (Tudo Bom), Lucas Carlos (Piramide Perdida) e DJ Negralha Banda.

Dia 30/10, Penha, 16h às 22h.
Onde: Arena Carioca Dicró (Rua Flora Lôbo – Penha Circular, Rio de Janeiro – RJ).
Apresentadores: Bacon e Chapadão.
DJs: Babz Brutal, LP e Negralha.
Pockets: Mãoli (Tudo Bom), Akira Presidente e Sain (Piramide Perdida) – 16h às 22h.

20/11, Lapa, Grande final.
Onde: Nos Arcos da Lapa, na Praça Batalha do Real.

Ouça os beats de DJ Machintal:

Ouça os beats de Mr. Break:

Ouça os beats de GoriBeatzz:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.