No Case #02 | Tarda, mas não falha. Dez nomes entre álbuns, mix, vídeos, EPs e singles

Confira mais uma “coletânea” de materiais que são enviados diariamente para o Bocada Forte, são vídeos, EPs, álbuns, singles, mixtapes, lyric vídeo, etc. Dessa vez selecionamos 10 nomes e a ‘No Case #03′ já está em construção, então se você enviou algum material, em breve ele será publicado, fique atento!

[+] Leia também: ‘No Case #01’


Foto da capa

O Bocada Forte sempre foi muito acessado em todos os países de língua portuguesa, vira e mexe recebemos material de algum artista desses países. Um que chegou nos últimos dias foi o disco do João Tamura, que é de Lisboa (Portugal).

O disco será apresentado em partes. A primeira se chama ‘Singapura – Acto I‘ e foi lançada pela Discos Distopia. São cinco faixas. De acordo com Tamura: “é um disco sobre o peito e sobre o seu declínio, sem monopólios, promotoras, managers ou patrocínios. Gravado por amigos – só assim me faz sentido. Quão só foi o caminho? E não são canções de amor, mas sobre o amor, sobre os rasgos e os estragos que no corpo a dor deixa para sempre…”

Saiba mais sobre o artista
FacebookYouTube / Instagram / Cargo Collective / BandcampTwitter

Ouça o disco

http://centralhh.com.br/produto/publicidadebf/112455
Anuncie no BF, clique no banner!

Recebemos centenas de e-mails diariamente, do mundo todo, tentamos publicar de alguma forma no site tudo que chega até nós, alguns materiais demoram mais do que outros. Os motivos são vários, mas o principal problema é a falta de informação sobre o material enviado.

Quanto mais detalhes, maior a chance de ter o seu material publicado, pois esse espaço é para divulgar e não para julgar. O rapper cearense Nildo Gueto sempre nos envia e-mails pedindo a divulgação dos seus trabalhos. Ainda não publicamos nada porque sempre chega sem maiores detalhes. Dessa vez iremos publicar, dar essa moral e ver se na próxima o Nildo envia pelo menos um release ou atualiza suas redes e canais com um histórico.

Assista ao lyric vídeo da música “Dinheiro”

Costa Alves enviou pra gente um segundo vídeo de um projeto do Lado Sujo da Frequência de São Paulo, que eles fizeram com a participação de várixs artistas rimando em torno de um tema.

A música do primeiro vídeo do projeto foi “O lado negro da força” e nela rimaram Vulgo Anônimo, Celo Flow, Costa Alves, Raphael D’Arte e Stella Yeshua (Estaremos Lá).

A música desse segundo vídeo se chama “Modus operandi” e eles rimam sobre a essência da Cultura Hip Hop e os seus princípios básicos. Nessa rimaram Vulgo Anônimo, Costa Alves, Adonai MC e Murilo Banton.

Assista ao vídeo

O mano Fuinha ZL, também de São Paulo, zona leste, enviou um álbum completo, com 11 faixas, intitulado ‘Subindo Pra Cima’.

Mesmo sendo um menino novo no Rap é um disco com muitas letras de protesto, com a intenção daquele clichê clássico do Rap: “bater de frente com o sistema”. No e-mail ele pediu: “Gostaria de saber se vocês me ajudavam a divulgar essa obra ANTIBOLSONARO!”.

Mas não é apenas protesto, tem espaço para o amor também, papo de quebrada, festa e seis participações de nomes novos – SK, Nego Jão 777, Caleb, Aldinei Lima, Dálmata e Monge do Caos. Muito bom saber desses trampos, não é ruim, menino novo, já tem outros trabalhos lançados e com certeza tem muito pra evoluir.

[+] Siga o artista no Instagram

Ouça o álbum

http://centralhh.com.br/produto/publicidadebf/112455
Anuncie no BF, clique no banner!

BTT é da zona norte do Rio de Janeiro, menino novo também, enviou pra gente a música Como eu quiser. Ele é tão novo que essa é apenas a sua quarta música, foi produzida por UrBan, 2F U-Flow e Igor Adamovich. Mais um som com auto tune de ponta a ponta, batida lenta, refrão na pegada que segue só repetindo o nome da música.

Gostando ou não, sendo rua ou não, é importante termos contato com essa mulecada, até porque que se chegaram até o BF e enviaram material, temos que no mínimo agradecer o reconhecimento. Está no nosso DNA falar dos mais novos, essa semana mesmo relembramos uma entrevista do Emicida de 2006 feita pela Erica Bastos (Blog Ações Urbanas / Veja aqui), quando ninguém fazia ideia do que ele poderia se tornar. Algum tempo depois veio o reconhecimento e ele citou o Bocada Forte na música “Pra mim (Isso é viver)”.

Ouça a música

DC faz parte da CalMob, é de Volta Redonda (RJ). No dia 15 de outubro ele lançou o EP ‘Dragão Crioulo‘, com três faixas: “V.E.M”, “Milan” e “Cólera”. Todas as faixas foram produzidas pelo l v k s (Lucas Oliveira), a arte de capa ficou por conta de Lucas Pereira e faz referência ao mangá e animação oriental “Afro Samurai”. Esse trampo é meio que uma continuação do ‘Quinto Dragão’, disco que ele lançou em março desse ano, com cinco faixas.

Das três faixas, a melhor é a “Cólera”, pelo estilo de rimar, o timbre de voz e conteúdo da letra, seguir o caminho dessa última faixa, que não tem refrão, é um ótimo caminho para ele seguir. Ouvi o EP anterior do Diogo Carvalho (DC) e a faixa que eu mais gostei, também é a que ele segue esse caminho. A música “V.E.M” tem um vídeo. CalMob é gvtx, Dabel, Sedex, Bowl, Kim, lvks, Raqui e Jmka.

Ouça o EP

Não é só Rap que chega na nossa caixa de mensagens, recebemos de tudo. A cantora baiana Viviane Pitaya nos enviou o seu primeiro single, uma música autoral chamada Andando sozinha. Com uma voz potente e ao mesmo tempo suave, Viviane fala sobre um assunto que é um grande problema para a grande maioria das mulheres, o “andar ou sair sozinha”. Não é um problema por culpa delas, jamais!

Além da música, lançada na segunda quinzena de outubro, ela também está no elenco do espetáculo musical ‘Sonho de uma Noite de Verão’ na Bahia, dirigido por João Falcão.

Ouça a música

Recebemos alguns materiais inusitados também. Esse vem de Brasília. É uma dupla formada por um veterano e um jovem talento: Rivas e Ravel. Rivas era antes conhecido como Kabala, que com DJ Jamaika, seu irmão, formava o grupo Álibi. Agora ele continuou em família, mas desta vez formou a dupla com seu próprio filho.

Temos diversas parcerias entre pais e filhos no Rap, mas assim, cantando juntos e seguindo uma carreira, não consigo me lembrar de outro.

A música que enviaram pra gente foi lançada no começo de outubro e se chama Nóiz é black e vem com vídeo. Depois pesquisem no canal da dupla, eles já tem diversas músicas.

Siga nas redes: Facebook / InstagramYouTubeSite

Assista ao vídeo

Recebemos mais um trampo de uma cantora na pegada r&b, mas que tem alguns nomes do Rap envolvidos em participações e produção. O nome dela é Tinna Rios, é de São Paulo, lançou seu primeiro single em 2017, da música “Wake up” (assista ao vídeo).

Agora ela acaba de lançar o seu 1º álbum intitulado ‘Essência‘. O disco tem a participação do Crônica Mendes (A Família) e produção de alguns nomes consagrados do Rap como Mr. Dri e Duck Jam.

Das 9 faixas do disco, duas são remixes feitos pelo DJ Dri e entre os produtores também tem um nome novo e conhecido da nova geração do Rap, o Vibox. Disco bom, bem dançante, músicas autorias, algumas em parceria, ótima indicação de R&B nacional. A música de destaque no disco, é o remix de “Linda flor” com a participação de Juliana Sete rimando (assista ao vídeo).

Ouça o disco

Capa da mixtape

Nem foi proposital, mas agora percebi que o último, mas não menos importante, começa com a primeira letra do alfabeto, Araújo Paz. Mano do ABC de SP, Santo André, Rap de quebrada, humildão, simplicidade na capa, nas produções, na gravação, na mixagem e nas letras. Rap periférico autêntico de um mano que tá no corre desde 2009, pra comemorar seus 10 anos lançou a mixtape ‘Chama Viva Vol.01’, com 10 faixas.

As músicas foram gravadas entre outubro/2018 e maio/2019, o trampo chegou pro BF em julho. A gente demora, mas em algum momento publica e ouvimos tudo que chega, não ficamos copiando e colando release igual 98% de sites e blogs que SE DIZEM especializados em Hip Hop.

Como disse, é um trabalho simples, não é nenhuma superprodução, mas é a verdade de um mano de quebrada e no Rap isso conta demais. Araújo veio dos Saraus pro Rap, participou do curta ‘Vidas e Vielas’, que fala sobre a história do inícios das ocupações de favelas em Santo André. Recita seus poemas em rodas de Slam e já teve alguns publicados em dois livros – ‘Poemas da Cidade’ (2016) e ‘Antologia Slam do Helipa’ (2019).

[+] Veja mais sobre ele no YouTube

Ouça a mixtape


Envie o seu material com – fotos, release e redes sociais para: imprensa@bocadaforte.com.br

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.