Relembre a parceria de Beth Carvalho com o Consciência Humama

0
145

#MemóriaBF #RIPBethCarvalho
A cantora, compositora e eterna Madrinha do Samba Beth Carvalho, faleceu hoje aos 72 anos, no Rio de Janeiro. Através da sua voz, ela imortalizou inúmeros clássicos do samba e em uma parceria com o grupo Consciência Humana, da zona leste de São Paulo. Ela deixou registrado mais um clássico que mistura o samba e o Rap.

(A foto acima foi postada no Face Book pelo DJ Raffa, produtor do grupo, na foto também está Adriano, ainda DJ do grupo na época e Vander Carneiro)

Ela participou do terceiro disco do grupo (“Agonia do Morro“), juntamente com os seus “afilhados” do extinto grupo Quinteto em Preto e Branco, na música “Território leste”. Em sua participação, ela interpretou a música “Silêncio no Bexiga”, de Geraldo Filme, que tem tudo a ver com a ideia da letra do C.H, a violência policial e de grupos de extermínio contra negros e pobres periféricos.

Silêncio no Bexiga e na Zona Leste de SP

A letra de Geraldo Filme fala sobre a morte de Pato N’Água (Walter Gomes de Oliveira), lendário Mestre de bateria e um dos fundadores da Escola de Samba Vai-Vai, que foi assassinado em 1969 na zona leste de São Paulo. Não há provas sobre a real causa da morte. Dizem que se afogou, mas as pessoas da época sabem o que aconteceu. O mesmo que continua acontecendo e é o que o Consciência Humana descreve na sua parte da música. O corpo do Mestre Pato N’Água foi encontrado boiando em uma lagoa em Suzano, com o corpo crivado de balas, em plena ditadura militar e com o esquadrão da morte em ação na cidade, ligue os pontos.

Descanse em PAZ eterna Madrinha do Samba!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.