Resenha |  Coletânea – ‘DJ Raffa 20 anos de Hip Hop’

Última edição em 15 de outubro de 2019

Artista: Diversos
Título: DJ Raffa 20 anos de Hip-Hop
Gravadora: Pro Vinil Fonográfica / Obi Music

Capa do álbum – Acervo Bocada Forte

Disco que vem para comemorar os 20 anos de carreira desse guerreiro da música Rap no Distrito Federal. Além dos seus grupos, DJ Raffa e os Magrelos e Baseado Nas Ruas, Raffa já trabalhou com grandes nomes do Rap nacional e ajudou a elevar Brasília ao posto de 2º maior mercado de Rap no Brasil, ao lado de GOG e Câmbio Negro.

Em São Paulo os grupos que mais trabalhou foram, De Menos Crime, Consciência Humana e todos os trabalhos da Família D.R.R, inclusive foi com o De Menos que ganhou seu 1º disco de ouro, com a música “Fogo na bomba”.

Nesse disco ele reuniu os amigos que fizeram parte desses 20 anos de história e alguns grupos novos, entre esses apenas um é de São Paulo. Todas as músicas são inéditas, produzidas pelo próprio Raffa, que em todos os anos do Prêmio Hutus foi indicado na categoria de melhor produtor e quem sabe esse ano não seja indicado como melhor álbum do ano! O encarte traz fotos do DJ e produtor hoje e quando era moleque, fotos do seu estúdio e comentários sobre cada um dos grupos que participam da coletânea além, é claro, dos agradecimentos.

Imagem digitalizada da parte de trás do encarte – Acervo Bocada Forte

Quem abre o disco é o grupo da zona leste de São Paulo, mais precisamente São Mateus, Consciência Humana com a música inédita “Click da automática“. Dos 20 anos de história do DJ, o C.H está há 10 trabalhando com ele. Vocês sabiam que foi Raffa que sugeriu a Genival Oliveira Gonçalves, usar a sigla G.O.G? Não? Pois é, foi ele mesmo quando G.O.G ainda era dançarino de Break e de acordo com Raffa, um dos melhores do DF. A música inédita do Poeta é “Guerrilha G.O.G”, letra boa como sempre onde o rapper cita vários nomes de guerrilheiros e ditadores da América Latina, participação do DJ Tydoz nos scratches e colagens das músicas “Piripac” (RZO), “O sonho” (Kl Jay, L.F e Xis), “Corpo fechado” e “Nada pode me parar” (Thaíde e DJ Hum ).

A faixa três fica por conta de Japão (Viela 17), essa achei a melhor do disco o título é “Aqui a chapa esquenta”, tem colagens da música “A volta” (Câmbio Negro). Um grupo que não podia faltar era o que surgiu da parceria entre Raffa e Marcão, Baseado nas Ruas. O título e o refrão da música foram inspirados em uma música de capoeira “Zoom, zoom, zoom na quebrada morre mais um”, não podiam faltar o berimbau e o coro. Para fechar essa seqüência de cinco grupos consagrados, De Menos Crime com a faixa, também inédita, “Vem cá cara do ladrão” uma mistura de Rap com Ragga.

Contracapa do disco – Acervo Bocada Forte

Nas outras faixas do disco predomina a presença de grupos novos, entre eles, Ameaça Urbana com a música “Torcendo pela paz”. Raffa conheceu esse grupo no Festival Abril Pro Rap e gostou tanto que acabou convidando-os, eles são de Brasília e realmente são bons.

O único grupo novo de São Paulo vem da zona sul, é o Sttilo Radical que Raffa conheceu por indicação de Vander Carneiro do Atelier Estúdio e nome da música é “Atitude certa”.

El Patito Feo é o grupo mais diferenciado do disco, usam bastante percussão nas músicas, o nome do grupo também é diferente e na música “Rajada” também tem um pouco de ragga. Um dos mais expressivos grupos que fazem o chamado “Rap gospel”, o Provérbio X também está presente com a faixa “Que bom seria”, o sample da base é o mesmo usado na música “Testemunho” do grupo Eclesiastes (também gospel). Em meio a tantos grupos novos tem um veterano, X (ex-Câmbio Negro) com a música inédita “Rap suicida”, não tem como falar do Hip-Hop no D.F sem citar esse rapper e dançarino. O grupo Voz Sem Medo manda muito bem na faixa “Jardim do Éden”, aliás foi o DJ Marola, que é desse grupo, que me entregou a coletânea. As últimas faixas são:

“Minha vida”, de Angel Duarte com participação de Marcão (Baseado nas Ruas). Black Music de primeira, a faixa foi tirada do álbum solo do músico, que deve ser lançado esse ano; “A revolta”, é a última na voz de outro veterano, Alemão que era do grupo D.F Movimento, lembra? Eles fizeram uma música em resposta a “Lôra burra” do Gabriel, o refrão era assim: “pare pra pensar pensador / e veja que as mulheres também têm o seu valor”.

Contatos: 0xx(61) 447.4857 Studio Pró Vinil
0xx(61) 224.3599 Loja Pró Vinil

Ouça o álbum completo

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.