Conheça uma das revelações de produção musical da Bahia: Portugal Beats

#RapBa | Você conhece Raphael? Com apenas 15 anos ele começou a produzir desde os 13. Raphael tem notoriedade na cena rap por além de produzir beats incríveis, ele já trabalhou com nomes de peso como Vandal e Baco Exu do Blues.  Ainda não tem ideia de quem seja?! De Salvador pro mundo, conheça um pouco da historia de Portugal Beats.

BF: Primeiramente conta pra gente sobre sua caminhada desde o início?

PortugalBeats: Minha família toda sempre foi muito envolvida com música. Meu pai toca piano e violão, e aos 7 anos comecei a tocar bateria com ele na igreja. Comecei fazendo uns beats no GarageBand, ai um dia resolvi baixar o Fruity Loops e virou meu vicio. Comecei trabalhando muito 2 mcs, Tunez e Cabral, que me ajudaram muito na minha trajetória desde o começo.

BF: Porquê o aka Portugal? Da onde você vem?

PortugalBeats: Portugal é meu sobrenome. Muita gente acha que sou realmente português, nasci e fui criado em Salvador.

BF: Como é ser produtor musical trabalhando na vertente do rap e ser um dos destaques no Brasil, onde essa profissão ainda é um pouco desvalorizada?

PortugalBeats: A desvalorização dos produtores no Brasil é algo de que eu sempre fui ciente que acontecia. Muitos beatmakers que fazem um trabalho foda, moram no estúdio e trampam 24/7 não conseguem o devido reconhecimento, e na maioria das vezes também não são bem pagos. Poucos conseguiram se destacar no Brasil. De um tempo pra cá, os produtores tem começado a lançar albuns, que trazem um maior reconhecimento; um grande destaque do ano de 2018 foi o WC. Pretendo começar meu projeto ano que vem!

BF: Você se prende mais no rap ou faz produções em outras áreas?

PortugalBeats: Antes de eu começar a produzir, todas minhas referências musicais estavam ligadas com o rap. Porém, quando comecei a produzir e me envolver mais na cena senti uma grande necessidade de conhecer outros gêneros musicais. Gosto muito de produzir dancehall, funk, e samplear músicas de blues e jazz.

BF: Você conseguiu alcançar um nível que muitos produtores que estão começando ou que já tem estrada não conseguiram alcançar ainda, que é trabalhar com artistas renomados como Baco, Vandal e etc, como é trabalhar com eles? Como é chegar nesse nível de carreira?

PortugalBeats:  Bem antes de começar a produzir, eu já ouvia muito Baco, Vandal e etc, e trabalhar com eles foi uma experiência foda. Creio que com cada Mc há uma experiência diferente e um método diferente de produzir. Com Vandal, mandei um pack de 11 beats pra ele, que levaram as musicas “Tirasuapazh” e “Mimimih”. Já com Baco, mandei vários beats pra ele também, e ele acabou escolhendo o beat de “Última Noite.” Depois ele me mandou o sample da musica “Tardes que Nunca Acabam”, e essas duas músicas eram uma música só, mas acabaram sendo lançadas separadamente. Depois dessa, ele me mandou vários samples, que levaram as faixas “Bluesman” e “Girassois de Van Gogh”. A produção do disco foi no começo do ano, mas trabalhamos até hoje!

BF: Uma das músicas mais populares foi você que assinou, Me desculpa Jay-Z – Baco Exu do Blues, como foi a produção? Conta pra gente em detalhes.

PortugalBeats:  O processo de criação de Me Desculpa Jay Z foi muito interessante. Um produtor amigo meu de Salvador, chamado Grassi, me mandou os loops do violão e da guitarra, e eu editei e mixei pra deixar do jeito que queria, fiz a percussão e o grave e mapeei o beat. Mandei o beat pro Baco porque o violão estava me dando uma vibe de blues e eu sabia que ele era o Mc certo pra fazer um hit naquele beat.

BF: Qual seu conselho, dica ou recado pra galera que tá começando e almeja viver da profissão de produtor musical?

PortugalBeats: Meu conselho pra galera que está começando agora a produzir, é ter paciência e esperar o tempo certo pra poder cobrar caro pelos seus beats. A cultura de usar beat da internet ainda é muito comum e a única maneira de você conseguir fazer o mc preferir os seus beats é sendo autêntico e entregando algo que só você sabe fazer.

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.