Tropical Trap estreia com grandes nomes do rap nacional

Tropical Trap estreia com grandes nomes do rap nacional

Os MCs Djonga, Diomedes Chinaski, FBC, Bivolt e DJ Claytão foram escalados para estrear a primeira edição do evento

Sabe aqueles artistas que estão na boca do povo e ganharam o topo das principais playlists de 2018? Alguns desses nomes estarão reunidos na estreia do Tropical Trap, um selo que inicia sua trajetória para aproximar os fãs de artistas que produziram obras relevantes no cenário nacional, indo além da qualidade sonora e estética para provocar reflexões de cunho social.

Para a primeira edição foram escalados os MCs mineiros Djonga e FBC, o pernambucano Diomedes Chinaski e os paulistas Bivolt e DJ Claytão. Um line-up de peso, com nomes que estão no topo das principais listas dos melhores álbuns, mixtapes e músicas lançadas este ano. A festa acontece no dia 15 de dezembro, com ingressos já à venda pelo Sympla.

O Tropical Trap é uma realização da Amplifica Music, Green Music e Aqualtune Produções (PE), três produtoras independentes, que se aproximaram para promover uma conexão inter-regional e que acreditam na música como agente transformador da sociedade. Uma fusão que permitiu reunir na mesma noite importantes nomes em ascensão na cena independente do Hip Hop no Nordeste e Sudeste do país.

DJONGA começou a carreira nas ruas de Belo Horizonte, participando de saraus de poesias e hoje é considerado um dos nomes mais influentes do rap nacional. Com o primeiro disco, “Heresia”, conquistou público, mas foi com o lançamento do álbum “O menino que queria ser Deus”, que ganhou consagração. O trabalho teve grande repercussão e foi apontado por portais especializados como o melhor projeto do ano, colocando o artista como um dos maiores nomes da música brasileira contemporânea. “É uma satisfação para mim apresentar esse trabalho para o público de SP, ao lado de nomes que também realizaram obras importantes ao longo do ano. No show, o público vai ter a oportunidade de entender mais a musicalidade do meu último álbum, em que busquei explorar mais outras áreas da minha voz, aprendi a interpretar de maneiras diferentes e mais interessantes”, conta o MC.

Djonga acompanha seu parceiro de trabalho, FBC, que também desenvolve um trabalho solo paralelo e assim como ele começou sua carreira no grupo mineiro DV TRIBO. O rapper traz para o Tropical Trap seu show de lançamento do álbum “Sexo, Cocaína e Assassinatos (S.C.A)”, considerado um dos melhores do ano

“Esse disco é a minha renovação, um cara mais velho na cultura se renovando e tomando um fôlego, flertando com novas tendências do rap”, conta. Para FBC, a conexão entre Sudeste e Nordeste do país é importante para fortalecer artistas que não estão no grande do eixo RJ/SP.  

Para DIOMEDES CHINASKI, MC pernambucano, o Nordeste vai virar eixo. Outra atração do Troplical Trap, ele começou a trajetória em 2009 no grupo de Rap “Chave Mestra”. Mas foi com “Sulicídio”, gravada com Baco Exu do Blues, que ganhou notoriedade no cenário nacional. Atualmente em carreira solo, lançou a mixtape “Comunista Rico” em junho deste ano com participações de peso como Coruja, Don L, Rafa Moreira e o próprio Djonga, com quem, pela primeira vez, vai cantar junto a faixa “Diabinha”, sucesso de público.

Sobre o Tropical Trap, comenta: “Acho que vai ser um dos mais significativos eventos do ano por acreditar que eu, Djonga e FBC tenhamos apresentado três trabalhos bastante sólidos, inclusive apontados como as três grandes obras do ano. Vai ser a primeira vez que canto “Diabinha” com o Djonga, é um momento muito cobrado e esperado pelos fãs. A mixtape é um sucesso, é o preço da ousadia. Sou o rapper mais confiante do Brasil, vou fundo nas minhas ideias”.

A primeira edição não poderia acontecer sem representatividade feminina, que será assumida por BIVOLT. O trabalho da rapper paulista tem ganhado cada vez mais destaque nos últimos anos. A artista começou a cantar aos 12 anos e é cria das batalhas paulistanas nos bairros da zona Sul, especialmente a batalha do Santa Cruz. Com os duelos, sua sonoridade foi tomando proporções maiores, o que garantiu uma participação especial no Rock in Rio de 2017, gravação de videoclipes com diretores nacionais e internacionais, entre eles: Olha pra mim, Doce, Entre tu e meu Som, Suba Junto e de Olhos Negros, com o parceiro Diomedes. “Tudo eu transformo em música: a minha história de vida, o meu cotidiano, tudo é música. E se tem algo que me deixa feliz é ver que as mulheres estão tomando o espaço que é delas, é nosso”, diz a cantora.

DJ Claytão vai animar a pista e assume os toca-discos para não deixar ninguém parado. O evento terá uma equipe de colaboradores, técnicos e seguranças capacitados e experientes. O local da Trap House é o Espaço 555 na Av. São João, no Centrão Paulista, com estrutura para garantir o conforto, além de uma iluminação e som impecáveis, tudo para fazer o público vivenciar uma experiência no estilo dos Trap Clubs de Atlanta. Os ingressos custam a partir de R$ 30 e o público vai pode escolher entre pistas e camarote, que deixa os fãs bem próximos ao palco. Todos os setores possuem lotes promocionais limitados.

SERVIÇO:

Tropical Trap

Data: 15 de dezembro
Horário: 22h às 5h
Local: Espaço 555 – Avenida São João, 555, Centro, São Paulo (SP)
INGRESSOS:
Pista:
Lote Promocional: R$30,00
Pista Consumível:
Lote Promocional: R$60,00
Camarote OPEN BAR PREMIUM:
Lote Promocional: R$100,00
Link para compra:

https://www.sympla.com.br/tropical-trap–djonga-diomedes-chinaski-e-mais__408935
INFORMAÇÕES:

(11) 97020-3470 // Reb.amplifica@gmail.com

Interaja conosco, deixe seu comentário, crítica ou opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.